Vamos deixar as crianças irem por esse caminho?



A má nutrição qualitativa e quantitativa começa a ser um dos maiores problemas das crianças e dos jovens portugueses, a par do que acontece aos seus congéneres europeus Para além dos problemas estéticos e punhaladas na autoestima e no autoconceito, este desequilíbrio vai ser responsável por problemas de saúde graves daqui a uns anos. Pode ser que este último aspeto não impressione muito os pais, mas é grave.

A melhoria das condições socioeconómicas que se verificou no nosso País não se acompanhou de uma melhor alimentação.

Pelo contrário. Não se morre à fome, é um fato, mas eventualmente acabar-se-á por morrer por «excesso de comida»…ou pelos erros alimentares que, dia após dia, se fazem de maneira repetida e confrangedora.

Com as crianças – a quem ainda é possível ensinar alguns hábitos lógicos e razoáveis – todo o investimento feito agora reverte em vantagens para elas e para a sociedade em geral. Tanto mais que as crianças de hoje vão viver muitos anos. Vão ser centenários com facilidade. E o pior é se os seus órgãos começam a falhar e a entrar em insuficiência cedo demais, o que condicionará uma vida de décadas de má qualidade, sofrimento e verdadeiro hadicap.

Comentários

Vamos deixar as crianças irem por esse caminho? | Para Pais.