Posts found under: Vacinas e Doenças Infeciosas

Rubéola – A importância da rubéola

A rubéola é provocada pelo vírus «da rubéola». Não teria qualquer importância, porque a doença nos bebés é extremamente benigna, não fora o caso de a rubéola adquirida durante a gravidez ser responsável por malformações no embrião e no feto, com gravidade extrema. A vacinação anti-rubéola, feita aos 15 meses e aos 5 anos (ou […]

Ler Mais...

A «quinta doença» – O que é a quinta doença?

A quinta doença é também chamada eritema infeccioso, e é uma doença causada por um vírus – o chamado «parvovírus B19». O nome «parvovírus» significa «pequeno vírus». Dentro dos parvovírus este pertence à classe B e é o número 19. O parvovírus humano B19 afecta os glóbulos vermelhos e causa uma erupção na pele (exantema) […]

Ler Mais...

Varicela – Incubação e sinais

O período de incubação varia entre 11 e 21 dias, começando então os primeiros sintomas – mal-estar, febre baixa, falta de apetite, entre outros. No dia a seguir começam a aparecer na pele pequenas pápulas vermelhas, que rapidamente passam à situação de vesículas, ou seja, ficam com líquido; estas acabam por se transformar em crostas. […]

Ler Mais...

Quais são as bactérias causadora de doença («patogénicas»)?

Cerca de 200 espécies de todas as bactérias (portanto, apenas uma em cada oito) são causadoras de doenças nos seres humanos. Esta capacidade «pato génica» varia muito de espécie para espécie e depende delas próprias (da sua agressividade), da quantidade e também dos factores dependentes da pessoa. Algumas das doenças causadas por bactérias são: cólera, […]

Ler Mais...

Desafios ao Programa Nacional de Vacinação

Os desafios que, neste momento, se deparam ao PNV são vários: • Aumento das taxas de vacinação até atingir o ideal de 100%, o que, dadas as nossas taxas elevadas e a concentração de não-vacinados em grupos socioeconómicos desfavorecidos e com caraterísticas de acessibilidade especiais, requer abordagens e estratégias inovadoras, empenhamento redobrado em ação concertada […]

Ler Mais...

Como actuam os antibióticos?

Os antibióticos diferem de todos os outros medicamentos porque, ao contrário destes, não são utilizados para alterar um processo fisiológico do hospedeiro, mas sim para reduzir ou eliminar os micróbios. Podem actuar de várias maneiras, atacando a bactéria em vários «pontos fracos» da sua estrutura. No entanto, as bactérias podem tornar-se resistentes e «emendarem» esses […]

Ler Mais...
Vacinas e Doenças Infeciosas | Para Pais.