Tomar banho de mar?



A água do mar é água e sal… teoricamente, porque há que juntar tudo o que o homem lhe adicionou e a que globalmente se chama «poluição». Mesmo assim, as nossas águas até são das mais limpas e se os vossos pais escolherem uma praia de «bandeira azul» as probabilidades de a água ser limpa são maiores.

Segundo aspecto, a temperatura: há praias de água mais fria e praias de água mais quente. O Algarve é, em média, mais quente mas, por outro lado, as ondas da costa ocidental ajudam a suportar melhor a temperatura inferior, embora não sejam «para a vossa idade».

Quanto a vocês, uns detestam, outros adoram, uns choram quando entram, outros choram porque têm que sair. Geralmente começam por gostar e aventuram-se, depois vem a fase de detestar e fazer marcha atrás… segue-se a «banhomania», até os lábios ficarem roxos, ou melhor, até ficarem todos roxos, a brincar com os amigos, seja qual for a temperatura da água.

Mas isso é geralmente quando forem um bocadinho mais velhos.
Não há mal nenhum (só há bem) em tomar um banho de vez em quando, mas atenção: digam aos vossos pais para esses banhos não serem muito prolongados e para eles vos enxugarem logo que saírem da água porque a vossa capacidade de secar ao sol é muito limitada. Por outro lado, se tiverem frio, chorem e gritem. Se eles continuarem a insistir e a molharem-vos, façam-lhes xixi para cima, escandalizem a audiência, digam ao bando de basbaques que se junta para ver «o banho do bebé» que ESTE bebé não está a gostar nada do banho. Os bebés podem ter frio e isso ser causa suficiente para não quererem tomar banho. Ou podem ser as ondas que vos assustam. Se os pais querem campeões de natação adoptem algum ou nadem eles, mas não vos macem o juízo contra a vossa vontade! Não é por insistirem (leia-se «violentarem») que ficam a gostar mais da água.

Está bem que vos estimulem, só fica bem a qualquer pai ou mãe, mas com respeito pela vossa vontade (e pelo vosso frio e medo). Não há coisa mais revoltante que ver bebés a chorar convulsivamente ao colo de pais que os mergulham à força. Dá vontade de inverter a situação.

Há muitos aldeamentos cujas casas têm piscina. Partindo do princípio que são limpas e asseadas, e que o cloro contrabalança todos os xixis que a criançada faz, o maior problema são os afogamentos.

Poderá parecer mentira, mas todos os anos afogam-se várias crianças em piscinas, e tudo isto em frente dos olhos dos adultos.
Para não ter que estar sempre em grande ansiedade, mais vale andarem com braçadeiras. Relativamente às piscinas para bebés, muito cuidado: relembrem os vossos pais que vocês se podem afogar em menos de um palmo de água.

Comentários

Tomar banho de mar? | Para Pais.