Sou toxicodependente. Os serviços sociais podem tirar-me o meu bebé?



Essa não é uma questão a que eu possa dar uma resposta direta, pois as políticas variam conforme as zonas do país e devem ser tidas em conta as circunstâncias individuais. Em algumas áreas, o vício de uma substância, quer seja relacionado com droga ou álcool não significa que seja automaticamente remetida aos serviços sociais enquanto noutras áreas, o uso da droga é uma razão automática para remeterem imediatamente os doentes para os serviços sociais. Se for este o caso na sua região, seguir-se-á uma avaliação detalhada da sua situação, pois retirar um bebé da sua casa não é uma decisão que seja tomada de ânimo leve e julga-se preferível oferecer ajuda e serviços extra para manter a família unida sempre que possível.

Tenha também em consideração o facto de que a saúde e a segurança do seu bebé são extremamente importantes. Você deverá ser o mais honesta e aberta que puder com todas as instituições envolvidas no seu tratamento para demonstrar a sua responsabilidade pelo bem-estar do seu bebé enquanto estiver grávida e participar no plano de parto e cuidados do seu bebé. É importante que vá a todas as consultas pré-natais e pós-natais. Outros fatores a considerar são o tipo de drogas que usa, se pode reduzir ou parar a sua utilização ou participar num programa de reabilitação e o tipo de ajuda e apoio que tem e de que poderá precisar para conviver com um bebé. Os efeitos físicos e emocionais de ter um bebé são enormes, mas também tem a considerar as implicações sociais e financeiras. Um passo positivo será ver o seu bebé como uma razão para alterar e melhorar a sua vida. Pode ainda procurar serviços especializados para mães grávidas com problemas de droga, o que poderá ser benéfico. Peça detalhes à sua parteira e médico de família.

Comentários

Sou toxicodependente. Os serviços sociais podem tirar-me o meu bebé? | Para Pais.