Sintomas e sinais de alarme



Em primeiro lugar, há que saber quais os sinais e sintomas que devem levar a criança IMEDIATAMENTE ao médico:

– convulsões
– cianose (a criança ficar arroxeada)
– dificuldade a respirar (vêem-se as costelas a ir para dentro, e as «asas» do nariz a abrir. A criança tem «fome de ar», piora ou faz muito barulho a respirar)
– choro prolongado, grito (diferente do choro forte) ou gemido
– sonolência demasiada sem razão aparente
– prostração
-não responde a estímulos como sorrir
-recusa repetida de mamar (em crianças pequenas)
-hipotonia (moleza exagerada, sem força no corpo – segurando-se pela barriga, costas para cima, parece um «boneco de trapos»)
-dores de cabeça que interrompem as brincadeiras ou que acordam durante a noite
– febre alta (superior a 40°C rectal ou 39,5°C axilar) há mais de 3 dias completos;
-sinais de desidratação olhos encovados, fontanela deprimida, pele com perda de elasticidade (especialmente na barriga), sede intensa, boca seca, urinar pouco (menos número de fraldas molhadas do que o costume).

Se não houver qualquer destes sintomas mas existir a combinação de dois ou mais dos sinais e sintomas que se listam seguidamente, então a criança deverá ser levada ao médico dentro das 24 HORAS seguintes:

– sibilância a respirar (pieira)
– tosse muito incomodativa
– irritabilidade
– vómitos
– diarreia intensa
– lesões cutâneas generalizadas (exantemas, borbulhas, babas)
– febre mantida acima de 40° rectal ou 39,5° axilar

Em caso de dúvida, é preferível a criança ser observada de imediato por um médico.

Comentários

Sintomas e sinais de alarme | Para Pais.