Resultados para: "video de remedio caseiro para tirar resto de parto"

Você está a ver bebé , grávida e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa video de remedio caseiro para tirar resto de parto. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, cesaria inflamada, gemeos escondidos barriga, colo do utero dilatado fotos, cesariana inflamada, pontos parto normal coçando.

É-me permitido tirar tempo adicional não pago depois de terminar a minha licença de parto?

Pode tirar uma licença parental depois da licença de maternidade e tem direito aos mesmos termos e condições como se estivesse a tirar uma licença de maternidade “adicional”. Isto significa que pode voltar para o mesmo trabalho, se possível, ou para uma alternativa conveniente. A licença parental é um direito que pode ser gozado pelo pai ou pela mãe e deve ser usada para cuidar da criança ou para tomar as devidas providências para o tratamento da criança. Se tiver gémeos, tem direito a gozar um acréscimo da licença de maternidade de 30 dias por cada um sem contar o primeiro, ou seja 120 dias + 30 dias no caso de dois gémeos. Pode ainda tirar férias pagas ou pedir ao seu empregador uma licença sem vencimento. Também pode valer a pena discutir com ele opções de trabalho flexíveis. Ler Mais...

Licença de maternidade

Todas as trabalhadoras grávidas têm direito a tirar 120 dias de licença de maternidade, seja qual for o tempo que trabalharam para o empregador ou o seu salário. Pode começar a licença de maternidade até 30 dias antes do prazo previsto para o bebé nascer. Pode trabalhar até à data do parto, mas se tirar algum tempo por doença nas quatro semanas antes do parto, o seu empregador pode começar a contar a licença a partir dessa data. A trabalhadora pode optar por uma licença de 150 dias devendo este acréscimo de 30 dias ser gozado necessariamente a seguir ao parto. Deve informar a entidade patronal da opção pela licença superior até 7 dias após o parto terá de informar o seu empregador por escrito, sobre as intenções da sua licença. Informe-o da data prevista para o nascimento do seu bebé e da data em que pretende iniciar a sua licença de parto. Se você seguir certos critérios terá direito ao pagamento legal de 120 dias da sua licença de maternidade, e depois desse tempo a sua licença não será paga. Nos casos de nascimentos múltiplos o período de licença é acrescido de 30 dias por cada gemelar além do primeiro. Ler Mais...

Poderei fazer um vídeo ou fotografar o parto. Preciso de tratar isso com antecedência?

Alguns hospitais permitem que você filme ou fotografe o nascimento do seu bebé, se for o que ambos desejam. Contudo, antes de fazer isso, deverá informar-se sobre se as parteiras ou os médicos que estiverem a assistir ao parto não põem objeções, pois alguns profissionais não gostam de ser filmados por razões legais. Enquanto que alguns casais valorizam muito ter um registo visual de um dos momentos mais especiais das suas vidas, outros casais preferem começar a filmar e a fotografar o seu bebé depois do parto. É importante ter em conta o impacto que poderá ter na sua companheira ser filmada e fotografada num momento tão íntimo e vulnerável, e ela nunca deverá sentir-se forçada a ser filmada. Também será bom pensar se filmar o acontecimento não irá afetar a sua participação no parto. Se estiver concentrado em filmar ou fotografar, não estará tão envolvido no parto como poderia e poderá não dar à sua companheira todo o apoio de que ela necessite. Quando planear como registar o parto do seu bebé, tenha em mente que deve esclarecer o assunto com a sua companheira antes do trabalho de parto, e com a parteira e o médico depois de o trabalho de parto ter começado. Isto é importante para se assegurar de que os desejos de todos serão respeitados, neste assunto. Ler Mais...

Qual a diferença entre uma maternidade e o serviço de obstetrícia de um grande hospital?

As maternidades são dirigidas apenas a servir grávidas e puérperas. Podem estar situadas junto a um grande hospital ou num local completamente separado. Alguns hospitais têm serviços de obstetrícia mais humanizados do que outros. Todos têm acompanhamento médico mas em alguns (ver à esquerda), as parteiras providenciam todos os cuidados numa área específica da unidade materna. Como a maioria das mulheres dá à luz sem necessidade de intervenção médica, essas unidades providenciam uma boa alternativa aos ambientes hospitalares mais especializados. O ambiente numa maternidade tem tendência a ser mais relaxado e flexível, o que pode atraí-la se quiser uma atmosfera de parto caseiro com apoio adicional. Também terá apoio contínuo das parteiras e até pode ser assistida pela mesma parteira durante todo o trabalho de parto e parto. Além disso, as parteiras das maternidades têm muita experiência em conduzir um parto sem intervenção médica. Assim, todos estes fatores aumentam as suas probabilidades de ter um parto sem problemas. Para ter o direito a ter um parto num destes serviços, terá de ter uma gravidez sem complicações e não querer cuidados médicos especializados ou o trabalho de parto e o parto monitorizados. Se ocorrerem complicações no trabalho de parto ou no parto, numa maternidade poderá ser transferida para o hospital mais próximo, embora isso seja uma ocorrência rara, pois a maioria das mulheres das maternidades são atendidas até ao fim na própria maternidade. Se tiver o trabalho de parto numa maternidade normal, pode ser sujeita a uma série de políticas e não ter o mesmo grau de flexibilidade. Contudo, terá acesso a uma epidural e, se for necessário uma intervenção de emergência, os médicos estarão à mão. Ler Mais...

Gostaria de comunicar e de criar laços com o meu bebé antes do nascimento. Há alguma coisa que eu possa fazer?

Com o progredir da sua gravidez, há muitas formas de se concentrar no seu bebé e de comunicar com ele e essas ocasiões são uma oportunidade para relaxar e também para tirar uma folga. * Relaxe num banho morno e concentre-se em sentir os movimentos do seu bebé, imaginando o que ele estará a fazer dentro de si. * Fale com o seu bebé. O seu bebé pode detectar sons fora do útero por volta do segundo trimestre e o mais provável é prestar atenção à sua voz. Pode ir comentando as suas actividades ou mesmo ler para o seu bebé. O seu companheiro também pode conversar com o bebé. * Esfregue ou massaje a barriga. Irá descobrir que o seu bebé responde com pontapés; é quase como estar a ter uma conversa! * Passe algum tempo a fazer planos para a chegada do bebé, por exemplo, escolhendo as cores para o quarto do bebé ou mesmo comprando alguns fatinhos. * Inscreva-se com o seu companheiro em aulas de preparação para o parto. Isso dará a ambos a oportunidade de pensar no trabalho de parto, no parto e no vosso bebé. * Consulte um livro de nomes de bebés e faça uma lista daqueles de que você e o seu companheiro gostam. * Alguns casais gostam de tirar fotografias com regularidade da barriga em crescimento. Ler Mais...

Tenho ouvido muitas histórias sobre obstruções na enfermaria de trabalhos de parto – eu quero ser útil, mas estou muito nervoso.

Muitos homens ficam muito ansiosos por estarem com as companheiras durante o trabalho de parto e parto. Isso muitas vezes deve-se ao facto de estarem a assistir à experiência das companheiras, uma das coisas mais intensas que uma mulher pode viver, e podem sentir-se inseguros sem saber como ajudar. Provavelmente a melhor forma de ultrapassar os seus receios é falar com a sua companheira sobre a forma como se sente e tentar discutir as formas em que pode ser útil. Com certeza que irá descobrir que há muitas formas de a apoiar, como saber os seus desejos e falar por ela se ela estiver incapaz de o fazer devido às dores, repetir o que as parteiras ou o médico disserem se ela não tiver ouvido ou dar seguimento à informação, dar-lhe de beber, esfregar-lhe as costas, passar-lhe uma toalha pela cara, pôr ou tirar música, e, no geral, encorajá-la e tranquilizá-la. Assistir às aulas de parto juntos pode ser muito útil. Poderá aprender mais sobre o desenrolar do trabalho de parto e do parto, e poderá aprender a saber apoiar a sua companheira tanto física como emocionalmente. Algumas aulas ensinam aos acompanhantes de parto técnicas de massagens que podem ser uma forma eficaz de aliviar a dor durante o trabalho de parto. Também lhe será mostrado como poderá apoiar a sua companheira em certas posições de parto. A parteira da sua companheira poderá informá-lo sobre aulas disponíveis na sua área. Ler Mais...
Video de remedio caseiro para tirar resto de parto | Para Pais.