Resultados para: "ver ortolani ate que meses"

Você está a ver criança , gravidez e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa ver ortolani ate que meses. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

O que é a manobra de Ortolani-Barlow?

Depois de observar visualmente as ancas, a primeira manobra que o médico faz para detectar uma eventual doença luxante chama-se «manobra de Ortolani-Barlow». Marino Ortolani foi o pediatra italiano que, no princípio do século xx, perante todos os casos de jovens que lhe apareciam a coxear de uma só perna sem outras razões, pensou no que seria esta doença e se não haveria forma de a detetar antes que fosse tarde. Barlow, um cirurgião pediatra, introduziu algumas modificações na manobra inicial. A manobra de Ortolani é feita logo ao nascer, e repetida em cada consulta, sendo especialmente importante até aos dois meses. É aquele exercício que o médico faz, pegando nas coxas do bebé, abrindo-as e rodando-as. Os bebés, normalmente, choram subitamente, dando aos pais a impressão de que o médico fez qualquer coisa de errado. Mas não. O choro é um choro reflexo e não corresponde a nenhum tipo de dor. O que se pretende com esta manobra é girar o osso (cabeça do fémur) para ver se ele sai e entra de novo no lugar; se assim for, o médico sente uma espécie de ressalto, um «clunk». Embora esta manobra possa ser efetuada por qualquer profissional, desde que competente, experiente e motivado, há que ter algum cuidado porque, nos bebés, a articulação da anca é especialmente frágil e vulnerável. Puxar mal pode causar lesões vasculares mínimas, mas que depois se poderão, no futuro, vir a traduzir por situações de doença. Aliás, os bebés defendem-se da extensão, adoptando a posição de «rã» quando estão no berço. Ler Mais...

Assimetrias

Outro aspecto a valorizar, já depois dos dois meses, é o encurtamento da perna do lado afetado, e uma assimetria entre os dois lados (com as ancas fletidas) ao comparar o nível dos joelhos. O joelho do lado afectado ficará num plano abaixo do do lado oposto. Um sinal pesquisado e que os pais vêem é o exame das pregas das coxas, quer com o bebé deitado de costas, quer de bruços. Quando as pregas cutâneas são assimétricas pode ser um sinal de doença luxante, mas muitos bebés, especialmente os mais «gordinhos», podem ter as pregas diferentes. Como sinais de eventual doença luxante da anca pode também haver um achatamento da nádega do lado afetado, com o bebé deitado de bruços. De igual modo, é importante observar a postura da perna em repouso: o lado afectado tem tendência a estar rodado, flectido e em abdução. Há que contar com uma coisa: nos casos em que a doença luxante é bilateral, todos os sinais que têm a ver com assimetrias desaparecem, como é evidente, mas mantém-se a dificuldade na abdução e a positividade da manobra de Ortolani. Ler Mais...

A Barriga e as ancas

A inspeção do abdómen pode mostrar aspetos diferentes do normal, na forma ou lesões visíveis (por exemplo, se o umbigo ou a cicatriz umbilical, se o cordão já caiu está infetado, se existem hérnias umbilicais ou outras, um pouco acima, centrais, chamadas «hérnias de linha branca»). A palpação abdominal pode revelar, logo à partida, uma barriga dura, provavelmente cheia de ar, a que o toque e a percussão completam, mostrando um som de tambor, tão comum. Avalia-se também eventuais aumentos de tamanho dos órgãos intra-abdominais fígado, rins, baço, ou a existência de massas. Podem existir hérnias inguinais, bem diferentes das umbilicais pela sua situação (junto aos testículos ou na zona equivalente, na rapariga) e pelos cuidados a ter (as umbilicais não estrangulam, pelo que não necessitam de uma abordagem urgente, ao contrário das inguinais, que têm que ser avaliadas por um cirurgião). Os médicos palpam também as virilhas para avaliarem os pulsos femorais, ou seja, para ver se o sangue circula bem para as extremidades inferiores. A anca deve ser sempre objeto de avaliação, para detetar uma situação comum a instabilidade ou displasia da anca, que, em alguns casos, pode ser mesmo uma luxação congénita. Daí os médicos fazerem uma manobra, a que se dá o nome de Ortolani-Barlow, e que permite ver se a relação entre os ossos da bacia e o fémur é normal. A displasia da anca tem que ser diagnosticada e eventualmente tratada precocemente. Ler Mais...

A erupção dos dentes de leite

Ao chegar ao ano de idade, a criança geralmente já tem dentes. Uma grande preocupação dos pais, aliás. A identificação, que é como quem diz, a erupção aos dentes, inicia-se habitualmente por volta dos 6 meses de idade e termina por volta dos 3 anos. Um atraso de cerca de seis ou oito meses é considerado dentro dos padrões da normalidade e há crianças mais precoces do que outras. Erupção                                               Dentes Superiores         Dentes inferiores Meses Incisivos centrais                                          8                                                       6 Incisivos laterais                                          10                                                     9 Caninos                                                             20                                                   18 Primeiro molar                                             16                                                    16 Segundo molar                                             29                                                     27 Ler Mais...

Variações sazonais de crescimento

O padrão de crescimento é muito variável: há crianças que evoluem de uma forma constante, outras por surtos de crescimento entremeados por fases de relativa estabilidade. Não há que tirar qualquer ilação disso. Todavia, esta é uma das razões para que as pesagens e medições sejam feitas com intervalos progressivamente maiores - salvo se houver suspeita de que estamos em face de uma doença. Depois dos 12 meses, uma criança saudável deverá ser medida aos 15, 18-19 meses, 2 e 2 e meio, 3 e a partir daqui anualmente. Ler Mais...

Como se processa a dentição no primeiro ano de vida

A discussão é longa. Segundo alguns autores, a ordem de nascimento tradicional dos dentes está cada vez mais posta em causa... pelos próprios dentes. A dentição decidual, ou «de leite» tem 20 dentes, havendo no entanto exceções (bebés sem alguns incisivos ou com mais um). Provavelmente haverá alterações que têm a ver com a alimentação, com a saúde e com o estado geral das crianças, mas predominantemente com o tipo de alimentos que as crianças comem. Habitualmente, os primeiros dentes são os incisivos médios inferiores (mas em algumas crianças podem nascer primeiro os superiores, o que, em certas culturas, é considerado de mau presságio, embora sem qualquer fundamentação). Seguem-se geralmente os quatro superiores e os dois laterais inferiores. Este processo decorre entre os 6 e os 14 meses. Entre os 12 e os 18 meses, em regra, nascem os primeiros molares, havendo pois um salto entre os incisivos e estes dentes, no espaço reservado aos caninos. Entre os 18 e 24 meses nascem os caninos. Entre os 24 e 30 meses nascem os segundos molares, completando-se a dentição decidual ou «de leite». Todavia, esta ordem pode ser completamente alterada, e os dentes cada vez mais irrompem de modo aleatório. É possível o primeiro dente só nascer depois dos doze meses, e em vez do ritmo certo, surgirem revoadas de dentes. Ler Mais...
Ver ortolani ate que meses | Para Pais.