Resultados para: "utero mole"

Você está a ver bebé , grávida e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa utero mole. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Como é que a placenta sai?

Depois do nascimento do bebé, o útero começa a contrair-se de novo e a placenta desprende-se da parede do útero e passa através da vagina. Isto não será sentido da mesma forma que o nascimento do bebé, pois a placenta é mole e pode ser comprimida e é muito mais pequena! Pode levar uma injeção para apressar esta fase do trabalho de parto e isso é chamado uma terceira fase "controlada". Se for o caso, a sua parteira puxará suavemente o cordão umbilical para guiar a sua placenta e as membranas para fora. Se tiver uma terceira fase natural, não precisará de injeção, o que pode significar que essa parte do trabalho de parto demore um pouco mais, e a parteira encorajá-la-á a expulsar a placenta e as membranas fazendo força e talvez acocorando-se sobre um bacio. O seu médico aconselhá-la-á sobre se será mais conveniente para si uma terceira fase natural ou controlada, ou uma opção entre as duas. Ler Mais...

Os ciclos do sono

A passagem do estádio de acordado para sono profundo, que nos adultos se faz rapidamente, não acontece na criança de 1-2 anos, salvo se estiver muito cansada. Assim, quando adormece fica um tempo em sono leve antes de aceder, depois, ao sono profundo. Este período vai diminuindo com a idade. Por volta dos 4-5 anos, já simplesmente «caem para o lado», quase como se se desligasse um interruptor. Só quando a criança começa a ficar mais mole e a respiração se torna regular, até pesada, se pode pensar que entrou em sono profundo - já podem deitá-lo e escapulir-se do quarto. Ler Mais...

Furúnculos

Os furúnculos são infeções da pele, provocadas por dois tipos de bactérias: estreptocosos e estafilococos. Estas bactérias estão na pele, mas quando encontram uma porta de entrada para tecidos mais profundos (como num corte, picada de inseto ou outra ferida semelhante), infetam e causam um abcesso com cavidades e produção de pus. Enquanto o abcesso não abre, dá sinais inflamatórios: calor, vermelhidão, tumefação e dor. A partir de determinada altura, começa a ficar mais mole e drena espontaneamente ou com uma pequena ajuda cirúrgica. O tratamento baseia-se em limpeza e antibióticos locais, e também por via oral. Frequentemente os furúnculos alastram, muitas vezes conduzidos pela própria criança que mexe num lado e coça no outro. A fase de cicatrização é importante - a aplicação de creme hidratante pode ajudar a reduzir o risco de ficar uma cicatriz marcada. O líquido dos furúnculos é muito infecioso. Ler Mais...

Gelados

«Posso comer um gelado, Mãe? Posso? É só mais um...». Quando nos olham com «aqueles» olhos, não conseguimos resistir, mesmo que nesse dia já seja o «enésimo». Convém manter uma certa disciplina e negociar com as crianças, de preferência antes das férias, qual vai ser a «política gelada» - um por dia poderá ser uma solução. Entre os diversos gelados, não é obrigatório escolher logo os mais caros e maiores - há gelados pequenos, de leite ou de frutos, que são menos calóricos e mais baratos. E atenção: se um gelado está deformado, então é porque já congelou e descongelou, ou seja, não deverá ser consumido. O mesmo se estiver mole. Provavelmente, para poupar energia, o dono da loja desliga a electricidade à noite pensando que a arca «aguenta». Ensinem os vossos filhos a escolher, mas expliquem porque é que recusaram aquele gelado ou aquela loja, para não ser entendido por eles como uma forma sub-reptícia de não comprarem o gelado. Ler Mais...

Bater com a cabeça nos lados da cama

Muitos bebés têm movimentos de bater com a cabeça nas grades da cama, o que assusta os pais. Trata-se, na maioria dos casos, de uma situação normal. Os movimentos rítmicos são feitos para a criança se embalar e sentir mais segurança, e também para descarregar a energia acumulada que tem, após um dia de intensa estimulação. É por isso que os lados da cama têm que estar protegidos, almofadados ou com um tecido mole e lavável. Se os pais se conseguirem abstrair do barulho (que faz parte do ritual de adormecimento do bebé) e pensarem neste sentido, acabam por habituar-se à situação, a qual pode durar algumas semanas ou, pelo contrário, vários meses. Se o bebé notar que os pais ficam preocupados, então a situação pode piorar: a criança mantém o padrão e começará a usar esse estratagema noutras ocasiões, já fora deste contexto, para ver se consegue chamar a atenção dos pais e afetá-los. O abandono desta prática de adormecimento terá que ser substituída por outra, espontânea ou dada pelos pais, como um «objecto de transição» (como um boneco de peluche) que deve ser começado a usar durante o dia, para aumentar a securização nocturna. A música, porque é rítmica, pode ajudar a substituir este ritual de abanão. Sinais de alarme (leia-se: «talvez valha a pena debater o assunto com o médico assistente do bebé») se os episódios: • durarem mais de 15 minutos; • se repetirem muitas vezes ao longo da noite; • durarem mais de ano e meio desde o começo; • surgirem sintomas ou sinais a nível de desenvolvimento ou de comportamento (tristeza, desinteresse pelos brinquedos, ansiedade); • se a criança chegar a ferir-se repetidamente (e não apenas uma nódoa negra involuntária e ocasional). Ler Mais...

Exame imediato nas maternidades

Como, em Portugal, os partos têm lugar em meio hospitalar, seja público ou privado, os recém-nascidos são observados logo na saia de partos, mal nascem, diariamente durante o internamento, e antes da alta da maternidade. Assim, na primeira consulta com o médico assistente, muitas das anomalias e problemas graves, se não mesmo a maioria, terão já sido identificados. De qualquer forma, o exame do recém-nascido deverá ser completo, para não deixar escapar nada de anómalo. Os objetivos da observação de um bebé acabado de nascer são vários: ver o estado gerai do bebé, a sua vitalidade e força muscular, avaliar os estádios de desenvolvimento, realizar o exame neuro comportamental, detetar alguma anomalia congénita, avaliar as funções dos diversos aparelhos (respiratório, gastrointestinal, etc.), além do crescimento físico. O teste de Apgar é um método simples de avaliar como o bebé está, em termos de saúde. Por ser tão simples não se pode exigir dele o que não dá, ou seja, que constitua um facto predicativo e absoluto. Foi uma pediatra americana, Virgínia Apgar, quem esquematizou esta classificação, fácil de realizar por qualquer profissional, e que ainda serve para ter uma ideia se mais previsíveis eventuais problemas de movimento e se o bebé precisará de ser seguido em consulta especializada. O mais importante é o Apgar aos cinco minutos porque até aí o bebé tem reservas de oxigénio e, em caso de asfixia ou de problemas, é verdadeiramente aos cinco minutos que o índice se toma representativo. Por isso, é frequente um Apgar inferior a 10 ao primeiro minuto (por exemplo, em bebés semiadormecidos pela anestesia materna, em cesarianas) e aos cinco minutos já de 10, como no caso descrito na próxima página. Os parâmetros avaliados na classificação de Apgar são cinco, cada um pontuando de 0 (pior) a 2 (máximo): • Frequência cardíaca (O = o coração não bate, 1 = bate, mas devagar, 2 = bate normal) • Respiração (0 = o bebé não respira, 1 = respira mal, 2 = respira normalmente) • Tônus muscular (0 = o bebé está «boneco de trapos». 1 = tem um certo tónus mas está mole, 2 = está bem) • Reflexos {0 = não reage, 1 = reage, mas devagar, 2 = reage bem) • Cor (0 = está azul. 1 = está azul. mas apenas nas extremidades, 2 = está rosado) Portanto, o índice de Apgar, geralmente medido ao fim do primeiro minuto e aos 5 minutos (poderá prolongar-se aos 10 minutos nos casos de reanimações), pode variar entre 0 e 10. Considera-se normal Apgar superior a 7 aos cinco minutos, sobretudo se aos dez minutos já foi de 10. Ler Mais...
Utero mole | Para Pais.