Resultados para: "tem varios bola por dentro da barrica"

Você está a ver bebé , grávida e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa tem varios bola por dentro da barrica. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Craniotabes

Variante do normal, salvo nos (raríssimos) casos de raquitismo. Os ossos são moles e quando se pressionam vão para dentro, um pouco como uma bola de ping-pong. A sensação é «esquisita» e o médico assistente deverá ver, para constatar que é normal ou, pelo contrário, em face de qualquer suspeita, solicitar exames, se necessário. Ler Mais...

O tamanho da cabeça…

O tamanho da cabeça depende, em parte, do crescimento do cérebro. Em parte, ou seja, há cabeças de tamanhos grandes e pequenos que têm a ver com uma herança familiar, há cabeças com formatos «esquisitos», algumas mais arredondadas, outras mais em forma de «bola de râguebi», mas dentro de parâmetros normais, o crescimento da cabeça é necessário para que o cérebro, que está dentro dela, bem como as demais estruturas, também aumentam regularmente. E, claro, o tamanho da cabeça deve ser sempre relativizado ao tamanho do corpo: um bebé grande terá maiores probabilidades de ter uma cabeça grande, enquanto num bebé pequeno será o contrário. Como o cérebro cresce e se desenvolve muito precocemente, a medição do perímetro cefálico (o maior diâmetro do crânio possível de obter numa determinada idade) é essencial para entender como este crescimento se está a fazer. A medição do perímetro cefálico no primeiro ano de vida é essencial para a vigilância do crescimento cerebral. As causas mais comuns de uma «cabeça pequena» sâo: - criança de tamanho pequeno - padrão normal familiar - atraso mental (incluindo doenças congénitas) - craniossinostose (encerramento precoce dos ossos do crânio com cérebro normal) As causas mais comuns de uma «cabeça grande» são: - criança grande - padrão normal familiar - cérebro grande (megalencefalia normal) - líquido dentro da cabeça (hidrocefalia ou derrame subdural) - sólidos dentro da cabeça (tumores) As causas patológicas são francamente minoritárias, e expressam-se geralmente por sinais e sintomas de doença. Quando a cabeça cresce, de forma patológica, abaixo do que devia, dizemos estar na presença de uma microcefalia. São muitas as causas que podem estar por detrás deste facto, umas correspondendo a situações mais graves, outras menos, mas geralmente situações em que, por alguma razão «doença genética, infecção, atuação de um tóxico, etc.» o cérebro não se está a desenvolver com a velocidade que deveria. Um aspecto importante do crescimento diz respeito às alterações das proporções dos diversos segmentos do corpo. A cabeça tem, na infância, uma dimensão proporcionalmente superior, comparativamente com a idade adulta. Isto deve-se ao facto de o cérebro ser um dos órgãos de crescimento mais rápido. Depois dos 4-5 anos, os membros crescem mais rapidamente que a cabeça e o tronco: se se proceder à medição dos segmentos superior e inferior do corpo, tendo como ponto médio a sínfise pública (o osso, ao meio, abaixo da barriga), a relação é de 1,7 ao nascer, 1,0 aos 10 anos, 0,9 nos adolescentes do sexo masculino e 0,8 nos adultos. Ler Mais...

Alguns fatores decisivos

Existem vários fatores que influenciam o desenlace a longo prazo, nomeadamente:
  • a idade e a associação com os períodos críticos de desenvolvimento;
  • quem foi o abusador;
  • se se verbalizou a angústia e qual a resposta das pessoas envolvidas;
  • o grau de violência e a duração do abuso;
  • muitos outros fatores envolvidos e adicionais como o grau de humilhação, a «normalidade» do ato, dentro da cultura e da comunidade, a reação de outros membros da família e de pessoas amigas, a possibilidade e capacidade de expressão dos sentimentos negativos, de modo construtivo, entre outros.
Ler Mais...

Movimentar-se durante o trabalho de parto ajuda a aliviar a dor?

Desde que o trabalho de parto decorra sem problemas, parece ser verdade que estar o mais ativa possível pode ajudar o progresso do trabalho de parto. Não só ajuda com a dor, mas também pode incentivar contrações mais eficazes e assim o trabalho de parto será mais rápido. Pode ser difícil encontrar uma posição confortável e muitas vezes as mulheres movimentam-se para tentarem encontrar a melhor posição. As posições favoritas são de pé, de joelhos ou de cócoras, rodar a pélvis, numa bola de partos ou deitada, ou encostar-se à parede. Ler Mais...

O meu bebé deverá usar o gorro dentro de casa?

Um dos fatores que se sabe que pode aumentar o risco de morte súbita é o sobreaquecimento. Embora os bebés percam o excesso de calor pela cabeça, e seja importante cobrir-lhes a cabeça no exterior, se estiver frio ou vento, o gorro do bebé deverá ser retirado dentro de casa ou quando entrar num local aquecido, como um autocarro ou uma loja, mesmo que tenha de o acordar. Há algumas exceções. Se um bebé tiver nascido prematuro, se tiver um baixo peso à nascença, ou se tiver dificuldade em manter a sua temperatura, então poderá precisar de usar o gorro dentro de casa. Contudo, logo que estes bebés tenham um peso saudável, ou consigam manter a temperatura do corpo, isso já não se justifica. Ler Mais...
Tem varios bola por dentro da barrica | Para Pais.