Resultados para: "tampao mucos saiu"

Você está a ver bebé , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa tampao mucos saiu. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

O que é rutura artificial das membranas? Posso fazer isso em vez de induzir o parto?

Antes de uma indução do trabalho de parto, pelas 41 semanas ou mais de gravidez, recomenda-se que as membranas de todas as mulheres sejam rompidas artificialmente para preparar o colo do útero para o trabalho de parto. Para romper as membranas, a sua parteira ou o seu médico colocam um dedo no seu colo do útero e fazem um movimento circular e impetuoso para separar as suas membranas. A finalidade disto é estimular a libertação de hormonas que podem dar início às contrações do trabalho de parto. Embora isto seja um processo desconfortável, não causará dor; a seguir a isto, também poderá expelir um rolhão de mucos ou raiado de sangue, como uma descarga, o que é normal. Também se pode introduzir um gancho. A rutura das membranas tem demonstrado aumentar as probabilidades de o trabalho de parto se iniciar naturalmente dentro das 48 horas seguintes, e assim reduzir a necessidade de outros métodos de indução. Ler Mais...

Tenho tido pequenos sangramentos durante a gravidez – o meu bebé estará bem?

Sangrar no início da gravidez não é fora do normal. Em geral, a razão é desconhecida, mas existe a teoria de que embora as hormonas do ciclo menstrual sejam suprimidas, podem continuar variações do ciclo. Isto poderá explicar porque algumas mulheres têm um leve “spotting” por volta da altura em que deveria vir o período. Se o sangramento for leve, e não for acompanhado de cãibras ou dores abdominais, então o mais certo é não haver nada de errado. O sangramento após o início da gravidez pode ser devido a ectropia cervical, quando a superfície do colo do útero fica "ferida". Isso resulta de alterações hormonais e não é prejudicial para o bebé. As relações sexuais podem agravar a ectropia cervical estimulando o sangramento. Sangrar na gravidez avançada pode ser mais seno pois pode ser devido a um descolamento parcial ou total da placenta, das paredes do útero, conhecido por descolamento da placenta, ou por uma placenta descida, conhecida por placenta prévia. Uma descarga de mucos tingida de sangue, na gravidez avançada, pode ser uma "amostra" da saída do rolhão mucoso que sela o colo do útero. É normal e pode indicar que o início do trabalho de parto não está longe. É importante que peça conselho para qualquer tipo de sangramento em qualquer altura da gravidez, pois devem ser sempre excluídas as causas graves do sangramento. Ler Mais...

Princípios educativos

Para uma criança de 3 anos, como o André, há muita coisa que não tem lógica, mesmo que para os adultos faça todo o sentido, pois ainda não tem uma visão sistémica e organizada do mundo, além de estar numa fase de só olhar para os seus interesses. As explicações dos adultos carecem de sentido. E daí os apelos do André: «Mas porquê?» Se os pais perdessem menos tempo a vociferar e tentassem - de preferência fora da crise -, explicar-lhe porque é que se devem arrumar os brinquedos e outras coisas, talvez o André começasse a entender que a sua visão das coisas não é a única, e que há coisas que para nós podem não fazer muito sentido, mas que para o ecossistema onde vivemos, trabalhamos ou brincamos têm lógica e são necessárias. Reparem; para o André, arrumar os brinquedos é uma mera perda de tempo, e dupla, já que no dia seguinte terá o trabalho de os tirar novamente do saco ou da gaveta onde estão. O facto de ficarem espalhados no chão, encherem-se de pó e «darem um ar desarrumado», não é uma preocupação para ele. Portanto, ou se arranjam argumentos compreensíveis, como os brinquedos poderem-se partir se alguém entrar no quarto, ou não se misturarem jogos que depois não dá para fazer nenhum e outras razões parecidas (até pode ser um novo jogo, o jogo do «arruma»), ou terão sempre birras e berros, que especialmente ao fim da tarde não contribuem muito para a paz e sossego que se deseja. Há muitas técnicas que os pais usam: vejam, destas, quais as que acham que usam mais na gestão dos conflitos com os vossos filhos: • Repreender • Castigar • Fazer longos sermões • Ameaçar • Chantagear • Prometer • Suplicar • Culpabilizar • Ridicularizar • Chamar nomes • Gritar e berrar • Ordenar • Exigir • Comparar com os outros e dizer que os outros é que são bons Espero que nenhuma, porque devo dizer que nenhuma destas estratégias resulta a longo prazo. O que importa é desenvolver o sentido ético e o conceito de «moralmente errado» e de que atacar alguém também é atacar-me a mim. E isto a empatia, a solidariedade e o sentimento de destino comum. Há que criar nos filhos esses sentimentos, mas não é numa fase de extremo «umbiguismo» - como a que ocorre entre o 1 e os 3-4 anos - que as coisas acontecem de um dia para o outro. Nem eles são tão altruístas que façam tudo pelos outros sem pensarem que podem (e devem!) ter algumas vantagens também para eles. A vivência comum baseia-se na negociação e no rearranjo dos vários interesses. É isso que há que explicar, exercitar e treinar, bem como a ideia de que os pais, por estarem cá há mais tempo e por serem adultos e pais, têm uma visão de mais ângulos, o que lhes permite ver outras coisas. Tal e qual a existência de várias câmaras de TV num campo de futebol, que permite ver se o penalti foi ou não foi penalti, ou se a bola saiu ou se não saiu. E essa linguagem já lhes é acessível. Ler Mais...

Um bebé nascido por cesariana é diferente de um bebé nascido de parto vaginal?

O estado de um bebé depois de uma cesariana depende muito da razão da operação. Se a cesariana foi efetuada numa situação de emergência devido a estar em causa o bem-estar do bebé, haverá diferenças entre este bebé e um nascido por uma cesariana planeada ou parto vaginal. Por exemplo, se o bebé estiver em sofrimento, a cor da pele, os níveis de atividade e a respiração podem todos ser afetados. Cada bebé é assistido, inicialmente, pela parteira e/ou um pediatra e é-lhe atribuído um valor numa escala de 10, o índice de Apgar. Este tem em conta a cor do bebé, os batimentos cardíacos, a resposta a estímulos, a respiração do bebé e a tonicidade muscular, e, um pouco mais tarde, a parteira fará um exame detalhado para verificar a pele do bebé, as fontanelas, os ouvidos, os olhos, a boca, o nariz, o corpo, os órgãos genitais, a espinha, o ânus, o coração e a respiração. Um bebé nascido de cesariana planeada terá uma bela cabeça arredondada, pois não foi empurrado pelo canal de parto e deverá ter uma boa pontuação de Apgar. Contudo, um bebé que não desceu pelo canal de parto tem menos probabilidades de limpar os seus canais respiratórios e pode engolir líquido amniótico. Isso pode significar que o bebé ficará com mucos durante alguns dias, o que pode interferir com a alimentação. Um bebé nascido vaginalmente e que não esteve em risco durante o trabalho de parto e o parto pode ter a cabeça um pouco deformada, pois a cabeça molda-se para poder passar através do canal de parto, embora isso se resolva rapidamente. O índice de Apgar de um bebé de parto vaginal dependerá do stress que o bebé sofreu durante o parto. Estando tudo bem, ambos os bebés adaptar-se-ão bem, e estarão em condições similares no prazo de 24 horas. Ler Mais...

Brincar está nos genes

Brincar acompanha o ser humano desde sempre. Está nos genes. Desde sempre este animal brincou. O bebé brinca na barriga da mãe — não digo que os pontapés que a mulher grávida sente correspondam a um jogo de futebol, mas sabese, por registos ecográficos e outros estudos, que o bebé se entretém, brinca e utiliza o seu próprio corpo para isso. Sabemos também que ouve, ouve os sons da mãe, ouve os batimentos cardíacos, a voz do pai e as vozes das outras pessoas. Sabe-se também que os bebés vêem desde muito cedo, ainda na vida intrauterina, e apercebem-se de alguma luminosidade que chega através da parede abdominal da mãe. Se calhar vêem sombras chinesas e devem divertir-se a vê-las. E têm inúmeras competências sensoriais, comunicacionais, relacionais e lúdicas de que nós, muitas vezes, pura e simplesmente fazemos tábua rasa. O parto, por exemplo, é um jogo de «gato e rato» entre o bebé e a mãe. É um jogo comandado pelo bebé, mas ao qual a mãe vai respondendo, é um jogo com um objetivo muito claro, mas que só é possível graças a estes dois jogadores, e ainda a alguns outros participantes, como é o caso do pai, e a mediação de alguns árbitros que são os profissionais de saúde. E não será a amamentação um jogo? Quando um bebé está a mamar, o seu olhar fixa-se na mãe e estuda-a. Se esta rir, o bebé ri, como quem diz: «Ah! Ainda bem que me saiu uma mãe brincalhona na rifa. Com esta vou-me entender bem.» Todo o diálogo gestual e troca de olhares e de afectos é um jogo, um jogo de sedução com regras bem estabelecidas, de parte a parte, que perduram pela vida fora é o efeito surpresa do jogo que contribui para que se torne mais lúdico, inesperado e interessante. E muitas vezes não joga a criança com os adultos e com as outras crianças, verdadeiros jogos de sedução? Jogos de diplomacia, jogos de manipulação, de oposição, de faz-de-conta, de teatro, tentando, até, frequentemente, subverter as regras? Ler Mais...

Traumatismos dentários

Sempre que ocorrer um traumatismo na boca da criança, os pais devem contatar o médico dentista da criança. Nestas idades (1 aos 5 anos) é muito comum a criança cair e bater com a face, aumentando o risco de lesionar os dentes da frente e o lábio. A preocupação destes traumatismos é não só o estado do dente de leite mas, principalmente, o dente permanente que, apesar de não estar ainda à vista, está «guardado» no osso em formação. O médico dentista realizará uma radiografia local dos dentes afetados para poder fazer um controlo da situação, tanto do dente de leite como do dente permanente que não está visível na boca. Os pais devem passar a boca da criança com água ou algum bochecho antisséptico oral e colocar gelo na região exterior para reduzir o inchaço (bochechas ou lábios). Se o dente se fraturou, o fragmento deve ser leva- do para o consultório. Se o dente é permanente e saiu completamente do sítio, deve ser lavado com água (só lavar, nunca esfregar) e, se possível, de ser recolocado no seu lugar gentilmente e segurado com uma faze até se chegar ao dentista. Se não for possível ou não se conseguir recoloca-lo, o dente deve ser guardado em leite, saliva ou soro fisiológico. O sucesso da recolocação depende da rapidez do tratamento. Quanto mais tempo o dente ficar de fora do osso, maior o risco de insucesso. Depois de um traumatismo, o dente afetado necessita de um controlo apertado pois, por vezes, as consequências do trauma são tardias (até meses depois) e podem ser dor, infeção (abcesso ou fístula) ou alteração da coloração. Estas consequências podem ser graves e prejudicar os dentes permanentes. O dente pode ficar amarelado (normalmente não tem sintomas é apenas uma reação do dente ao traumatismo que calcifica). Pode surgir uma coloração acinzentada que indica que ocorreu necrose e o dente perde a vitalidade (se houver sintomas associados pode ser necessário tratar o dente). Ler Mais...
Tampao mucos saiu | Para Pais.