Resultados para: "sonhar com muitas fraldas"

Você está a ver criança , grávida e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa sonhar com muitas fraldas. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Porque é que a escolha das fraldas é tão importante?

As fraldas descartáveis são muito poluentes. Isto pode ir dos materiais utilizados para fazer as fraldas aos químicos libertados quando se decompõem. Da mesma forma, a cadeia de distribuição para os retalhistas traz consigo uma grande pegada de carbono. As fraldas descartáveis contribuem para o lixo dos aterros e as fraldas de um bebé podem contribuir em grande proporção para o lixo doméstico. Julga-se que um bebé usará aproximadamente 5000 fraldas por ano, o que equivale a uma tonelada de fraldas usadas. Ler Mais...

Eritema das fraldas

É vulgar aparecerem, até a criança deixar de usar fraldas, lesões de vermelhidão e -assadura» na região genital e anal. Estas lesões devem-se a irritação, para a qual vários factores podem contribuir: fricção e maceração, alergia às fraldas, contacto prolongado com a urina ou as fezes (escassa mudança de fraldas), alergia aos cremes ou ao sabonete e produtos de limpeza, podendo infetar-se secundariamente por bactérias ou por fungos. Os pais conhecem já muitos cremes que podem aplicar, a maioria das vezes à base de vitamina A e óxido de zinco, e que resolvem o assunto sobretudo se houver o cuidado de mudar as fraldas com alguma frequência e lavar suavemente com água tépida e sabão neutro. As fraldas com plástico oclusivo não deverão ser usadas nesta altura - são preferíveis as fraldas descartáveis. Por vezes a pele infeta-se com fungos e fica então muito vermelha, podendo até pelar e fazer autênticas feridas. Nessa altura é necessário aplicar um creme antifúngico), existindo vários no mercado. Se não passar ou se a lesão for muito grave, então deve consultar-se o médico-assistente. Ler Mais...

Micose das fraldas

Nas crianças que ainda usam fralda, é vulgar aparecer lesões de vermelhidão intensa e «assadura», com distribuição em «borboleta», na região genital e anal, podendo causar ferida e até sangrar. Estas lesões devem-se à infeção por fungos, geralmente na sequência de irritação, para a qual vários fatores podem contribuir: fricção e maceração, alergia às fraldas, contacto prolongado com a urina ou as fezes (escassa mudança de fraldas), alergia aos cremes ou ao sabonete e produtos de limpeza. Além das pomadas com vitamina A e óxido de zinco, é necessário colocar também uma pomada com antifúngico, para lá de mudar as fraldas com maior frequência e lavar suavemente com água tépida e sabão neutro. A medida mais eficaz seria deixar as crianças de «rabo ao léu», dado que o ambiente escuro, húmido e quente das fraldas favorece o crescimento dos fungos. No entanto, esta medida é infelizmente inviável na maior parte do ano e dos contextos. Ler Mais...

Fraldas

Poderá parecer estranho voltar a ressuscitar a questão das fraldas de pano, numa altura em que as descartáveis se generalizaram, É raro ver um bebé com fraldas de pano. Mas é bom sabermos, ao escolher fraldas descartáveis, porque o fazemos, quais os prós e os contras e o que está em causa, designadamente para o ambiente e para o bolso dos consumidores... E é possível que, dentro de uns anos, o movimento «propano» volte a estar «em alta». Antes de 1961 - há, portanto, mais de 40 anos - as opções não eram muitas: só havia fraldas de pano (algodão), as quais, em media, quando adequadamente lavadas, podem ser utilizadas entre 50 a 100 vezes. A introdução de fraldas de utilização únicas, ou descartáveis, veio dar resposta a uma necessidade que resultou da mudança radical dos estilos e do ritmo de vida, revolucionando esta importantíssima área dos cuidados à criança. As fraldas descartáveis são compostas por uma camada exterior impermeável â água (feita de polietileno) e por uma camada interior, absorvente (feita de polpa de madeira e de um gel, o poliacrilato de sódio). Durante alguns anos assistiu-se quase pacificamente ao crescimento do número de utilizadores de fraldas descartáveis e a indústria esmerou-se na elaboração de produtos cada vez melhores e mais seguros. Nos últimos anos, contudo, tem subido de tom a discussão entre os defensores e os detratores das (roídas descartáveis. Como em todos os assuntos, começaram a realizar-se estudos e mais estudos sobre os diversos aspetos da questão. Praticamente para cada argumento a favor de um tipo de fraldai há um contra. Se as fraldas descartáveis ferem o ambiente desta ou daquela maneira, também as de pano o fazem numa outra vertente da ecologia. As próprias revistas pediátricas, sobretudo ai americanas, têm-se interessado pelo assunto, ou não sejam as crianças a principais interessadas. Portanto, é novamente atual a questão: descartáveis ou de pano?... as fraldas, claro, que os filhos, esses, são (ainda) de carne e osso e sempre «reutilizáveis», felizmente... Ler Mais...

Os sonhos

Quando e quanto se sonha? Como se começa a sonhar? E se os bebés sonham, sonham com quê? Será que os pesadelos são «um terrorista a roubar o biberão?» Ou outro menino a tirar o ursinho de peluche favorito? E os sonhos bons? A mãe? O pai? Os momentos de sol e de bom tempo? O mar? Os passeios com a deliciosa trepidação da calçada portuguesa? O bem-estar, o afeto, os miminhos. Sentir-se amado? Amar? O que sonham os bebés? Será que sonham? A ciência também descobriu que os sonhos variam, em qualidade e caraterísticas, ao longo do sono - os sonhos do início do dormir são relatados mais brevemente, com menos enredo e pormenores. Mais para o fim do sono (de madrugada), os sonhos tornam-se mais saborosos em conteúdo (até acontece sonhar, acordar, e tentar voltar ao sonho, tal a riqueza dos pormenores de que nos lembramos). E por vezes, de madrugada, a realidade está aí mas como não nos apetece deixar de sonhar integramo-la no sonho. No que se refere às fontes dos sonhos, tudo pode ser «sonhável» - as experiências do dia-a-dia, coisas e fatos inventados, cenários que não são os apropriados (pessoas que vivem agora em ambientes ou casas nos quais vivemos há dezenas de anos). Baseando-se os sonhos nas memórias, na informação e no cruzamentro (por vezes caótico) desses dados, pode dizer-se que um bebé muito pequeno não terá muito material para elaborar os sonhos. Ah! Mas não nos podemos esquecer de toda a memória antropológica guardada no arquivo genético, nem da memória de nove meses de segurança, paz e tranquilidade na vida intra-uterina. Então os bebés têm, realmente, muito material, bom e mais perturbador, engraçado ou atemorizador, para construir sonhos. Desde a vida intra-uterina. Os bebés sonham. Felizmente! Espero que sonhem toda a vida, a dormir ou acordados, à procura da utopia e dos ideais que nunca se alcançam mas que são o objectivo da nossa vida. Ler Mais...

Dermatite das fraldas

É vulgar aparecer nos bebés pequenos, lesões de vermelhidão e «assadura» na região genital e anal. Estas lesões devem-se geralmente a irritação, para a qual vários fatores podem contribuir: fricção e maceração, alergia às fraldas, contacto prolongado com a urina ou as fezes (escassa mudança de fraldas), alergia aos cremes ou ao sabonete e produtos de limpeza, podendo infectar-se secundariamente por bactérias ou por fungos, etc... Os pais conhecem já muitos cremes que podem aplicar, a maioria das vezes à base de vitamina A e óxido de zinco, e que resolvem o problema, sobretudo se houver o cuidado de mudar as fraldas com alguma frequência e lavar suavemente com água tépida e sabão neutro. As fraldas com plástico oclusivo não deverão ser usadas nesta altura - são preferíveis as fraldas descartáveis. Por vezes a pele infecta-se com fungos e fica então muito encarnada, podendo até pelar e fazer autênticas feridas. Nessa altura é necessário aplicar um creme antifúngico, existindo vários no mercado Se não passar ou se a lesão for muito grave, então deve consultar-se o médico assistente, para ver se não há já bactérias envolvidas na ferida e, se assim for, a necessitar de tratamentos locais com antibióticos. A medida mais eficaz: deixar os bebés de «rabo ao léu», apesar de inviável na maior parte do ano e dos contextos... Ler Mais...
Sonhar com muitas fraldas | Para Pais.