Resultados para: "roxos em cirurgia de cesaarea"

Você está a ver criança , grávida e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa roxos em cirurgia de cesaarea. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, ver parto normal ver tudo, gemeos escondidos barriga, cesariana inflamada.

Banho de mar

Uns detestam, outros adoram, uns choram quando entram, outros choram porque têm de sair. Geralmente começam por gostar e aventuram-se, depois vem a fase de detestar e fazer marcha-atrás... segue-se a «banhomania», até os lábios ficarem roxos, ou melhor, até eles todos ficarem roxos, a brincar com os amigos, seja qual for a temperatura da água. Depois uma fase de apetecer estar mais na areia, a brincar ou em cima dos pais, tipo «meigas». É natural. Quando vemos uma criança de 4, 5 anos a regressar da beira-mar e a olhar, perdida, sem saber onde estão os familiares no meio daquela gente toda, podemos calcular como dever ser aflitivo. Nunca as percam de vista, mais por elas e para lhes evitar essa tremenda sensação de abandono do que por receio dos eventuais raptores de crianças. Seja qual for a idade dos vossos filhos, não os obriguem a tomar banho. Não é por insistirem (leia-se «violentarem») que eles ficam a gostar mais da água. Numa palavra: deixem-nos em paz. Estimulem-nos, mas com respeito pela vontade (e pelo frio e pelo medo) deles. Não há coisa mais revoltante que ver miúdos a chorar convulsivamente ao colo de pais que os mergulham à força. Ler Mais...

Todas as mulheres podem amamentar? A minha mãe diz que não conseguia.

A maioria das mulheres consegue amamentar. Pode concluir que o sistema de cuidados maternos impediu que a sua mãe amamentasse, pois houve uma altura em que diziam às mães para dar de mamar só de quatro em quatro horas. Aprender o mais que puder sobre a amamentação, com antecedência, irá dar-lhe mais hipóteses de ser bem-sucedida, Um mito comum é que o tamanho dos seios afeta a capacidade de amamentar, mas isso não é o caso. Uma cirurgia aos seios pode afetar a amamentação, mas mesmo depois da cirurgia mais invasiva é possível que uma porção das glândulas e canais originais se mantenham intactos. Espero que venha a ter confiança suficiente para tentar amamentar. Ler Mais...

O que pode afectar a fertilidade de uma mulher?

Condições como a síndrome do ovário policístico (um desequilíbrio hormonal que provoca quistos no ovário) e a endometriose podem prejudicar a fertilidade. Outros desequilíbrios hormonais, como baixos níveis de FSH e LH podem afectar a ovulação; ou os níveis de progesterona podem ser demasiado baixos para reter um ovo fertilizado. Trompas de Falópio danificadas, devido a uma gravidez ectópica, cirurgia endometriose ou doença inflamatória pélvica, a qual pode ser causada por uma infecção como a clamídia podem evitar a concepção. Ovários danificados podem resultar de cicatrizes devidas a uma cirurgia ou infecção ou o fornecimento de ovos pode ser baixo. Algumas mulheres têm uma malformação do útero ou têm cicatrizes uterinas, que podem prejudicar a implantação de um ovo com sucesso. Ler Mais...

Não tenho tido problemas, mas não quero passar pelo parto. Posso optar por uma cesariana?

Se não houver causas médicas para uma cesariana e isso for simplesmente devido ao seu medo das dores do trabalho de parto, então optar por uma cesariana é uma opção drástica. Uma cesariana é uma cirurgia abdominal e, embora por vezes seja preferível, não é um método favorável por várias razões, como o risco de problemas pós-operatórios resultantes da cirurgia, um maior risco de problemas secundários de fertilidade, ou de o segundo bebé ter de nascer por cesariana, e um risco aumentado de depressão pós-parto. Seria melhor falar com a sua parteira sobre as opções disponíveis para aliviar a dor e assegurar-se de que terá a que mais lhe convier. Ter consigo durante o trabalho de parto alguém que conheça e em quem confie pode reduzir imenso a sua ansiedade. Se, mesmo assim, sentir que não consegue passar pelo trabalho de parto, pode ter de falar com o seu obstetra pois a decisão final deverá ser dele. Ler Mais...

Tomar banho de mar?

A água do mar é água e sal... teoricamente, porque há que juntar tudo o que o homem lhe adicionou e a que globalmente se chama «poluição». Mesmo assim, as nossas águas até são das mais limpas e se os vossos pais escolherem uma praia de «bandeira azul» as probabilidades de a água ser limpa são maiores. Segundo aspecto, a temperatura: há praias de água mais fria e praias de água mais quente. O Algarve é, em média, mais quente mas, por outro lado, as ondas da costa ocidental ajudam a suportar melhor a temperatura inferior, embora não sejam «para a vossa idade». Quanto a vocês, uns detestam, outros adoram, uns choram quando entram, outros choram porque têm que sair. Geralmente começam por gostar e aventuram-se, depois vem a fase de detestar e fazer marcha atrás... segue-se a «banhomania», até os lábios ficarem roxos, ou melhor, até ficarem todos roxos, a brincar com os amigos, seja qual for a temperatura da água. Mas isso é geralmente quando forem um bocadinho mais velhos. Não há mal nenhum (só há bem) em tomar um banho de vez em quando, mas atenção: digam aos vossos pais para esses banhos não serem muito prolongados e para eles vos enxugarem logo que saírem da água porque a vossa capacidade de secar ao sol é muito limitada. Por outro lado, se tiverem frio, chorem e gritem. Se eles continuarem a insistir e a molharem-vos, façam-lhes xixi para cima, escandalizem a audiência, digam ao bando de basbaques que se junta para ver «o banho do bebé» que ESTE bebé não está a gostar nada do banho. Os bebés podem ter frio e isso ser causa suficiente para não quererem tomar banho. Ou podem ser as ondas que vos assustam. Se os pais querem campeões de natação adoptem algum ou nadem eles, mas não vos macem o juízo contra a vossa vontade! Não é por insistirem (leia-se «violentarem») que ficam a gostar mais da água. Está bem que vos estimulem, só fica bem a qualquer pai ou mãe, mas com respeito pela vossa vontade (e pelo vosso frio e medo). Não há coisa mais revoltante que ver bebés a chorar convulsivamente ao colo de pais que os mergulham à força. Dá vontade de inverter a situação. Há muitos aldeamentos cujas casas têm piscina. Partindo do princípio que são limpas e asseadas, e que o cloro contrabalança todos os xixis que a criançada faz, o maior problema são os afogamentos. Poderá parecer mentira, mas todos os anos afogam-se várias crianças em piscinas, e tudo isto em frente dos olhos dos adultos. Para não ter que estar sempre em grande ansiedade, mais vale andarem com braçadeiras. Relativamente às piscinas para bebés, muito cuidado: relembrem os vossos pais que vocês se podem afogar em menos de um palmo de água. Ler Mais...

Pé boto

É normal as crianças nascerem com um certo grau de arqueamento dos pés, mostrando uma tendência para unir os dedos grandes. No entanto, em alguns casos, esta curvatura é exagerada, designando-se por pé boto. O pé boto pode resultar de um mau posicionamento intrauterino ou pode estar integrado numa síndroma com outras malformações. Se o médico-assistente considerar que a situação é extrema ou que não está a evoluir enviará decerto a criança para um ortopedista ou cirurgião pediatra, pois pode necessitar de correção, seja através de calçado ortopédico e talas, seja de cirurgia. Ler Mais...
Roxos em cirurgia de cesaarea | Para Pais.