Resultados para: "recenacido com mao enchada"

Você está a ver bebé , grávida e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa recenacido com mao enchada. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. cesaria inflamada por dentro, cesaria inflamada, gemeos escondidos barriga, mulheres parindo dentro do hospital, colo do utero dilatado fotos, pontos parto normal coçando, tive dengue posso engravidar.

Autocontrolo

O autocontrolo é a capacidade de resistir a comportamentos desadequados em prol de um valor: a responsabilidade. Quantas vezes dissemos «às vezes dá-me vontade...» ou «o que me apetecia era...». E não fazemos nenhuma destas ameaças. O autocontrolo é isso: moderar e modelar os nossos comportamentos, desenvolver a persistência e consequência, pensando no que as ações podem causar a médio e longo prazo, e controlar com eficácia as emoções mais prima rias, como a raiva, a cólera e a impaciência, pensando em nós e nos outros. Não quer isto dizer que devamos ensinar as crianças a serem passivas e a aceitarem tudo, resignadamente. Há situações de injustiça que devem fazer reagir, com firmeza, expressando indignação. Mas mesmo esta pode ser transmitida de forma adequada, sóbria e pensada, para que inclusivamente tenha um impacto maior, não deixando aos potenciais agressores campo para se vitimizarem. Ler Mais...

Tipos de medicinas alternativas

Há vários tipos de medicinas ou terapêuticas complementares: homeopatia, reflexologia, acupunctura, aromaterapia, osteopatia e reiki. Todas têm em comum restaurar um equilíbrio corporal, emocional e espiritual, ou seja, a chamada «abordagem holística». A fundamentação destas práticas está na ideia em que a doença e o mal-estar são causados por um desequilíbrio num destes três níveis do ser. Até um acidente, que é uma doença eminentemente física, será visto como causando uma perturbação do bem-estar global a todos os níveis - o stresse pós-traumático é um bom exemplo disso. Por outro lado, algo que cause mal-estar psico-emocional, como uma separação ou a morte de alguém querido, pode desencadear doença, designadamente infeciosa. A homeopatia e o reiki usam apenas a energia. A reflexologia e a acupunctura ou acupressão estimulam certas áreas do corpo com o objetivo de remover bloqueios energéticos que causariam a doença, por excesso ou por deficit de energia nos órgãos doentes. Claro que nem tudo são «rosas». É necessário os pais estarem alerta para a existência de muitos charlatães nesta área, e que o arrastar de alguns problemas pode trazer riscos para a saúde, não apenas pela acumulação de medicamentos dos dois tipos (com efeitos colaterais cumulativos), mas porque há diagnósticos que podem ser protelados, com prejuízo para a criança. A abertura de espírito e a análise científica das vantagens e desvantagens, eficácia e eficiência das várias práticas médicas poderá separar o trigo do joio e contribuir para o objetivo final de qualquer prática médica: ganhos em saúde e em bem-estar para os utentes. Acupunctura e acupressão A acupunctura é um sistema de cura que se baseia na energia do corpo, designada por «chi», e que corre segundo canais específicos chamados meridianos. Quando a energia fica bloqueada ou desequilibrada, surgem problemas de doenças. A introdução de agulhas de aço ultrafinas, em vários pontos do corpo onde se sabe a energia estagnar, ajuda a desbloquear a energia e a reequilibrar o sistema. Na acupressão, os pontos são pressionados pelos dedos, resolvendo a questão. A acupunctura está a ser validada em cada vez mais países como uma técnica eficaz. No entanto, para a fazer em crianças desta idade, é necessário ser um acupunctor com experiência pediátrica - a escola portuguesa de Medicina Tradicional Chinesa tem disciplinas de pediatria. Massagem A massagem relaxa e promove a circulação sanguínea e linfática, e o bem-estar, em parte resultante do contacto táctil com o massagista. As hormonas de stresse diminuem, o que promove o crescimento e estimula o sistema imunitário. Por outro lado, há equilíbrio da insulina e outras hormonas que intervêm na digestão e funcionamento intestinal. Quiroprática e osteopatia Consiste na manipulação óssea, que ajuda o corpo a relacionar, de uma forma saudável, o sistema ósseo, muscular e articular. O reajustamento ósseo vertebral poderá, por exemplo, ajudar à drenagem e arejamento do ouvido, com diminuição da otite serosa, tão própria desta idade. Homeopatia A homeopatia baseia-se na administração de substâncias naturais que causam a doença, mas em doses que a curam. Não se sabe como funciona, eventualmente por estimular no corpo as defesas necessárias: uma criança com uma constipação (febre e sinais inflamatórios) recebe um medicamento homeopático de uma planta que, precisamente, causa naturalmente febre e inflamação. Só que em doses infinitesimais. São estes alguns exemplos de técnicas terapêuticas que se estão a vulgarizar cada vez mais. Mas, como em tudo, há que pensar que crianças do 1 aos 5 anos não são adultos, e que entre os muito competentes profissionais de cada área também grassam alguns aldrabões. E que cada doença tem a sua indicação terapêutica, que pode passar mais ou menos por uma ou mais técnicas destas. Mas...milagres não há. Com nenhum tipo de medicina. Ler Mais...

Quem é o mais velho?

A questão colocou-se quando, em face de irmãos primogénitos com acesso a bens, lideranças ou realezas únicas, haveria que escolher um. Convencionou-se que o mais velho (o «herdeiro») seria o que tinha nascido em último lugar, pois isso significaria que já ocupava o útero materno há mais tempo («lá atrás»). Tal não é verdade e carece de fundamentação científica. Atualmente considera-se o mais velho aquele que nasceu primeiro como, aliás, em relação às outras pessoas. Ler Mais...

Levar uma epidural atrasa o meu trabalho de parto?

As epidurais adormecem as sensações, o que pode tornar difícil saber quando fazer força. Como resultado, pode atrasar o trabalho de parto ou aumentar levemente o risco de parto com fórceps ou ventosas. Contudo, se isso ocorrer, o médico ou a parteira colocarão suavemente uma mão no seu abdómen e poderão sentir quando uma contração começa no seu útero. Isto será para eles um sinal para a encorajar a fazer força, mesmo que não tenha a sensação da contração devido à anestesia epidural. Seguir desta forma o conselho da parteira poderá reduzir a necessidade de um parto assistido, pois fazer força ao mesmo tempo que a contração é mais seguro e mais eficaz em termos de facilitar a passagem do seu bebé através do canal de parto. Ler Mais...

Se eu estiver a ter problemas, o hospital ajudar-me-á a cuidar do meu bebé?

Enquanto estiver no hospital terá parteiras e enfermeiros de apoio à unidade materna para a ajudar. Têm muitas informações e conselhos para dar, por isso não receie fazer perguntas sobre qualquer coisa que a esteja a preocupar, como perguntas específicas sobre o seu bebé, ou qualquer aspeto dos cuidados do bebé. Contudo, não se esqueça de que as unidades maternas são muito movimentadas e isso, aliado ao facto de que atualmente há pouco pessoal de enfermagem, significa de que terá de ser paciente e preparar-se para, por vezes, esperar um pouco antes de alguém estar livre para a ajudar. Antes de ir para casa, também lhe darão números de contactos, caso precise de ajuda ou conselhos entre os seus exames pós-natais. Logo que esteja em casa, a sua parteira e o pediatra estarão à disposição para a aconselhar e apoiar. Poderão ainda dar-lhe detalhes sobre grupos locais de mães e bebés e de clínicas onde possa ir sem marcação de consulta, oferecendo, todos eles, apoio e informações para as novas mães e as suas famílias, e dão-lhe a oportunidade de se encontrar com outras mães. Ler Mais...

Há vários factores que podem aumentar o risco de aborto

O risco de aborto é maior nas mulheres mais velhas. Julga-se que isso se deve em grande parte ao facto de as mulheres mais velhas serem mais propensas a ter bebés com anomalias cromossómicas, o que pode trazer problemas de desenvolvimento e aborto. Algumas doenças manifestadas na gravidez também podem aumentar o risco de aborto, tais como a síndroma do ovário policístico ou fibroso. Outros factores são o excesso de peso ou peso a menos, fumar, beber álcool em demasia ou consumir drogas leves. Os abortos também podem acontecer com mais frequência se engravidar mais vezes. Ler Mais...
Recenacido com mao enchada | Para Pais.