Resultados para: "quero ver como as mulher ganha beber"

Você está a ver leite , grávida e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa quero ver como as mulher ganha beber. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Quero fazer o parto em casa. Isso fará diferença para as minhas consultas pré-natais?

Em geral, as mulheres que planeiam o parto em casa irão ter o mesmo tipo de cuidados pré-natais que qualquer outra mulher grávida saudável, no que se refere à frequência e local das consultas pré-natais. Em algumas zonas, as parteiras podem fazer uma visita domiciliária para o fim da gravidez, se uma mulher estiver a planear um parto em casa. Isto ajuda pois oferece uma oportunidade de discutir os preparativos do trabalho de parto e do parto, tais como qual o equipamento que deverá estar preparado e o lugar onde se espera fazer o parto. Embora ainda não seja muito comum, já existem muitas mulheres em Portugal a querer fazer partos em casa. Há parteiras especializadas neste tipo de partos. Ler Mais...

Eu bebia e fumava bastante antes de saber que estava grávida. Isso irá afectar o bebé?

Como provavelmente sabe, não é aconselhável beber e fumar durante a gravidez. Há, contudo, muitas mulheres na sua situação que não se aperceberam de que estavam grávidas e continuaram a fumar e a beber. O importante é parar de fumar e de beber agora e ter o maior cuidado consigo e com o seu bebé. Como muitas mulheres jovens "bebem muito", é importante que as mulheres em idade de dar à luz estejam conscientes de que o álcool atravessa a placenta e é uma substância tóxica para o bebé. A maior parte das mulheres, logo que percebem que estão grávidas, param de beber de imediato, e esse é o melhor passo que podem dar. Se uma mãe continuar a beber muito, o álcool vai prejudicar o desenvolvimento do feto, em especial entre as 4 e as 10 semanas de gravidez e podem desenvolver-se complicações sérias, como a síndroma alcoólico fetal. Se um problema deste género se desenvolver, pode resultar em incapacidades tísicas, de comportamento e de aprendizagem que podem ter implicações a longo prazo para o bebé. Beber na gravidez também aumenta o risco de aborto espontâneo e de parto prematuro. Os químicos do fumo prejudicam o crescimento do bebé e causam dependência da nicotina mesmo dentro do ventre, portanto deixe de fumar. Ler Mais...

Quando se deve beber água?

Muito se discute se beber água às refeições é um bom ou um mau hábito. Em termos de dieta (ou seja, se engorda ou não) há várias opiniões. No entanto, o aspeto mais importante é a diluição dos sucos gástricos que água provoca, tornando mais difícil a ação de algumas enzimas digestivas. Por outro lado, a água muito fria, por exemplo, (ou qualquer outra bebida fria, como as colas e os refrigerantes, ou os gelados) arrefece a temperatura do estômago e relenta também a digestão ( «Água fria e pão quente nunca fizeram bom ventre» - diz o ditado). Assim, é preferível habituar a criança a beber água nos intervalos das refeições, entre duas horas depois de comer e meia hora antes da refeição seguinte - aí, sim, pode beber-se à vontade. Ao acordar, é também importante beber água para uma correta hidratação, depois de muitas horas em que não se bebeu nada. Se pensarem no estômago do vosso filho como uma panela onde se está a cozer qualquer coisa, se deitarem água fria o tempo de cozedura é maior e os alimentos ficam mal cozinhados. Ler Mais...

Tenho ouvido muitas histórias sobre obstruções na enfermaria de trabalhos de parto – eu quero ser útil, mas estou muito nervoso.

Muitos homens ficam muito ansiosos por estarem com as companheiras durante o trabalho de parto e parto. Isso muitas vezes deve-se ao facto de estarem a assistir à experiência das companheiras, uma das coisas mais intensas que uma mulher pode viver, e podem sentir-se inseguros sem saber como ajudar. Provavelmente a melhor forma de ultrapassar os seus receios é falar com a sua companheira sobre a forma como se sente e tentar discutir as formas em que pode ser útil. Com certeza que irá descobrir que há muitas formas de a apoiar, como saber os seus desejos e falar por ela se ela estiver incapaz de o fazer devido às dores, repetir o que as parteiras ou o médico disserem se ela não tiver ouvido ou dar seguimento à informação, dar-lhe de beber, esfregar-lhe as costas, passar-lhe uma toalha pela cara, pôr ou tirar música, e, no geral, encorajá-la e tranquilizá-la. Assistir às aulas de parto juntos pode ser muito útil. Poderá aprender mais sobre o desenrolar do trabalho de parto e do parto, e poderá aprender a saber apoiar a sua companheira tanto física como emocionalmente. Algumas aulas ensinam aos acompanhantes de parto técnicas de massagens que podem ser uma forma eficaz de aliviar a dor durante o trabalho de parto. Também lhe será mostrado como poderá apoiar a sua companheira em certas posições de parto. A parteira da sua companheira poderá informá-lo sobre aulas disponíveis na sua área. Ler Mais...

A minha mulher não me deixa fazer nada mas eu quero aprender. Como posso ajudar?

Algumas mulheres julgam que cuidar do bebé é responsabilidade delas, mas está provado que o relacionamento de um casal fortalece quando os cuidados são partilhados. Isso envolve tomar decisões em conjunto e fazer escolhas em relação aos cuidados partilhados. Os bebés podem detetar os sentimentos positivos e negativos dos pais e é importante, em todos os aspetos, que tanto a mãe como o pai criem laços com o filho. Ofereça-se para fazer trabalhos de rotina junto dela para que ela comece a confiar em si. Isso pode levar tempo, mas a recompensa vale a pena. Ela também beneficiará em poder fazer intervalos sabendo que você pode lidar com as coisas tão bem como ela. Ler Mais...

Há situações em que não se pode comer ou beber durante o trabalho de parto?

Atualmente pensa-se que deverá ser permitido a todas as mulheres beber água durante o trabalho de parto, e que as bebidas isotónicas podem ser um pouco mais benéficas devido ao seu alto valor calórico e à rápida absorção pelo organismo. Recomenda-se comer snacks leves, mesmo no trabalho de parto confirmado, desde que não tenha tomado analgésicos com opióides, os quais incluem peudina e diamorfina e não há outros fatores de risco que tornariam uma anestesia geral mais plausível. A maior parte das mulheres tem vontade de comer no início do trabalho de parto, mas descobrem que mais tarde, na primeira fase, já não conseguem ver comida, embora sintam vontade de beber. Ler Mais...
Quero ver como as mulher ganha beber | Para Pais.