Resultados para: "que remedio para for talese utro"

Você está a ver gravidez , grávida e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa que remedio para for talese utro. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Ai! Os meus pontos são mesmo desconfortáveis. Qual a melhor forma de abrandar a dor?

Os pontos causam desconforto durante alguns dias depois de dar à luz, portanto mantenha a zona o mais limpa possível, pois isso ajudará a evitar infeções e a diminuir o seu desconforto. Deverá lavar a zona com água quente, várias vezes ao dia, e assegurar-se de que muda o penso com frequência. Muitas mulheres dizem que as seguintes técnicas ajudam a diminuir o desconforto: Utilizar um penso frio. Pode usar um penso de gel frio que foi especialmente criado com o fim de aliviar o desconforto causado pelos pontos na zona do períneo. Estes têm demonstrado reduzir o inchaço, as pisaduras e a dor com eficácia. Ou faça o seu próprio penso frio colocando gelo esmagado num saco plástico e embrulhando numa toalha seca. Tomar o remédio homeopático arnica, o qual se pensa que ajuda a reduzir as pisaduras. Tomar um banho quente com algumas gotas de óleo de essência de lavanda ou camomila. Tomar analgésicos como paracetamol ou ibuprofeno. Peça conselho ao seu médico ou parteira. Ler Mais...

Como se trata a depressão pós-parto?

Se pensar que está com depressão, fale com o seu médico ou com a sua parteira. Há várias formas de ajuda disponíveis, incluindo terapias de conversação, como aconselhamento, e medicamentos antidepressivos. O passo mais importante para tratar a depressão é aceitar o problema e dar os passos necessários para lidar com ela. O apoio e a compreensão do seu companheiro, da família e dos amigos também têm um papel importante na sua recuperação. O seu médico pode arranjar-lhe aconselhamento - algumas clínicas têm um conselheiro no local. Os tratamentos psicológicos incluem terapia do comportamento cognitivo (TCC), que tem como objetivo reduzir pensamentos e comportamentos inúteis, terapia cognitiva (TC), baseada na ideia de que certos pensamentos podem estimular problemas de saúde mental, e aconselhamento em privado, que se foca nas suas relações presentes e passadas. Muitas associações oferecem "visitas de atendimento" e em algumas áreas existem grupos terapêuticos. Os assistentes de saúde dão apoio prático, e partilhar experiências com outras mães também afetadas pela depressão pode ajudar. Pode procurar apoio social contactando o seu médico de família que a encaminhará e lhe dará conselhos. Pode também procurar na Internet inúmeros sites de conversação onde pode contactar outras mães recentes. Ás vezes é mais fácil expormo-nos a desconhecidos Alguns locais têm apoio específico para a depressão pós-parto. O tratamento com antidepressivos é outra opção. Alivia os sintomas, como um baixo estado de espírito, a irritabilidade, a falta de concentração e as insónias, permitindo-lhe que funcione normalmente e que resista melhor. Os antidepressivos podem levar duas semanas a fazer efeito e deverão ser tomados durante seis meses depois de começar a sua recuperação para evitar uma recaída. É possível continuar a amamentar com certos antidepressivos. Algumas preparações de ervas, como o hipericão, podem aliviar os sintomas e o remédio homeopático Pulsiúlla pode ser útil. Algumas pesquisas também concluíram que massajar o bebé pode ajudar as mulheres que sofrem de depressão a criar laços com os seus bebés. Medidas práticas, como ter ajuda para cuidar dos filhos e poder sair, podem ser úteis. E importante descansar e ter o maior apoio possível. Algumas mulheres melhoram com o tempo, sem tratamento. Contudo, isso pode significar sofrer por mais tempo, o que pode levar a uma grande probabilidade de a depressão poder estragar a sua experiência de maternidade e colocar em tensão as suas relações. É importante obter ajuda o mais rápido possível para aliviar a depressão, ajudar os seus relacionamentos e ajudar o desenvolvimento do seu bebé a longo prazo. Ler Mais...

Segurança no transporte

Os problemas que os automóveis causam à saúde das crianças são por demais óbvios e a situação é tanto pior quanto a sua utilização tem aumentado de forma inegável: nos últimos vinte anos registou-se uma subida para mais do dobro. Os dados da Direcção-Geral de Viação atestam esse enorme crescimento, quer em número de viaturas, quer em número de condutores encartados. E sabemos também que as crianças viajam cada vez mais de carro, pelas longas distâncias que têm de percorrer, pela falta de tempo dos pais, pelo perigo e insegurança do andar a pé (às vezes reais, às vezes exagerados) e pelo conforto que queremos proporcionar aos nossos filhos. A cultura do automóvel continua, em Portugal, numa fase de expansão, ao contrário do que já acontece noutros países da Europa onde os transportes públicos têm substituído – com grande eficiência - o carro particular. Como se não chegasse, as estratégias para reforço da excelente legislação já existente ficam aquém do desejado. Ler Mais...

Quando poderei contratar uma babysitter para podermos sair à noite?

Sair à noite com o seu companheiro ou amigos é uma coisa saudável de se fazer quando nos tornamos pais. Lidar com um novo bebé pode ser stressante e todos os pais precisam de espaço para recarregar as baterias. Não há regras sobre quando contratar uma babysitter. Depende de se sentir confortável em deixar o seu bebé com outra pessoa e também pode ser difícil nos primeiros dias de amamentação antes de começar a extrair leite. Poderá ter um membro da família, uma amiga ou uma vizinha em quem confie que olhe pelo seu bebé; ou pode tentar fazer uma troca com outros pais para que eles tomem conta do seu bebé uma noite e vocês retribuam noutra noite. Também há agências profissionais que fornecem serviços de babysitter. Convém haver um período experimental para ver como o bebé responde à babysitter. Se correr bem poderá ter sempre a mesma babysitter o que a descansará e será tranquilizador para o bebé. Todas as amas e babysitters devem estar registadas na Segurança Social. Ler Mais...

O que pensar?

Se detetarem um ou mais gânglios aumentados na vossa criança devem sempre pensar se existem outros sinais ou sintomas de doença. Se tal for o caso ou, mesmo não havendo outros dados sugestivos, deverão levá-la ao médico se os gânglios:
  • estiverem muito aumentados;
  • forem dolorosos;
  • incomodarem a criança;
  • não diminuírem com o tempo;
  • se a situação vos preocupar.
O médico, em face do que lhe contarem e da observação, fará o diagnóstico. Eventualmente terá de recorrer a radiografias, análises ou outros exames, mas uma boa interpretação da história clínica (se os pais transmitirem os dados com clareza e pormenores) e da observação permite o diagnóstico na maioria dos casos. Mesmo quando se tem de recorrer a exames complementares começasse geralmente pelos menos agressivos, mais simples e menos caros, resolvendo-se o assunto geralmente dentro de um período de tempo pequeno. Ler Mais...

Pronação dolorosa do cotovelo

A pronação dolorosa do cotovelo é banal, e se acontece uma vez há que ter muito cuidado para não se repetir, para não forçar a articulação. Andar com as crianças à roda presas pelas mãos ou qualquer movimento que faça um esticão da articulação do cotovelo, é desaconselhável. Se as medidas caseiras não resultam, então terá de se levar a criança a um serviço de urgência. Ler Mais...
Que remedio para for talese utro | Para Pais.