Resultados para: "quanto sentimetro a crianca nasce"

Você está a ver criança , criança e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa quanto sentimetro a crianca nasce. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

O que significa um trabalho de parto pré-termo?

Pré-termo significa que o bebé nasce algumas semanas antes do previsto. Enquanto só uma pequena percentagem de bebés nasce no dia em que realmente se espera, prever exatamente quando será o parto é completamente impossível. A maioria das mulheres tem os seus bebés entre as 37 e as 42 semanas de gravidez. A data prevista (DPP ou data provável do parto) é calculada às 40 semanas. Tecnicamente, qualquer bebé nascido antes de completar as 37 semanas de gravidez é considerado prematuro, mas quanto mais perto da DPP o seu bebé nascer, menos problemas terá em adaptar-se à vida fora do útero. Ler Mais...

Pé plano «pé chato»

A maioria dos bebés nasce com o pé plano, e o arco plantar irá crescendo ao longo dos 3 primeiros anos de vida. Em algumas criaas, resultando sobretudo de heraa genética, o arco plantar não se forma ou é muito reduzido. Diz-se então que a criaa tem pé plano, mais frequentemente conhecido como pé chato. Quando pousa o pé, a criaa coloca os calcanhares para dentro. Salvo graus muito elevados de pé chato, não é necessário nada de especial, a não ser o uso de sapatos formativos (não são ortopédicos!) e sentar-se sempre com as pernas cruzadas à frente e não debaixo do rabo. A intervenção ortopédica deve ser reservada para quando a criaa cai muito ou tem dores depois de andar algum tempo, com desgaste atípico dos sapatos. Em caso de tratamento, este deve começar aos 3 anos. O pé chato tem uma tendência familiar. Ler Mais...

O que é o vérnix?

A maioria dos bebés que nasce antes das 40 semanas tem algum vérnix, uma substância branca e gordurosa na pele, que os protege enquanto estão no líquido amniótico. Depois das 40 semanas este começa a desaparecer. Se o bebé nascer com vérnix, este não precisa de ser retirado, pois irá sendo gradualmente absorvido pela pele. Ler Mais...

Irmãos

Os pais é que decidem se desejam, querem e podem ter filhos. Os outros filhos não devem ter qualquer palavra sobre o assunto. Não se «têm irmãos», têm-se filhos. E se ocorre nascer um irmão, é um acontecimento bom, mesmo que pareça que não. É a vida... Quando nasce um irmão é sempre um momento muito especial, quer para os pais, quer para os filhos que já existem. Ter um irmão é talvez dos acontecimentos maiores da vida de uma criaa, mas, por isso mesmo, ela não fica indiferente e o mais provável é experimentar toda a paleta de sentimentos, muitas vezes em simultâneo, com toda a perplexidade e a ambivalência que isso traduz e que implica, em termos de comportamentos. Ler Mais...

Cenários possíveis quando nasce um irmão

Cenários possíveis quando nasce um irmão Cada criaa é uma pessoa e um caso diferente, único. Cada idade tem as suas particularidades, pelo que é complicado prever o que vai acontecer. Contudo, pode desenhar-se um cenário, com base no seguinte (admitamos agora, como acontece na maioria dos casos, que só existe um irmão e vai nascer outro):
  • uma criaa define-se num puzzle de três peças que formam um desenho lógico bem entrosado: a peça P (pai), a peça M (mãe) e a peça C (criaa);
  • a entrada de uma outra peça num puzzle de três, irá obrigar: ou a que as peças se gastem, se magoem ou se tenha de pedaços para entrar a outra, ou então, mais facilmente, que saia uma para entrar a nova.
  • como a peça que vai entrar é uma C, então o que quer será lógico é sair a outra C, ou seja, a criaa que já existe. Assim tudo será evidente e fácil;
  • não esqueçamos que uma criaa desta idade tem um terrível fantasma permanentemente sobre ela, que é o medo do abandono, decorrente da perda da omnipotência e da descoberta de que, só no mundo, sem os pais, morreria - este receio ultrapassa o racional e entra no que é o nosso mais profundo instinto animal de sobrevivência;
  • uma criaa de 2-5 anos, sabe que quando entra uma coisa nova, a velha sai: é ver o que acontece com um micro-ondas, uma televisão, ou até o jornal ou a revista semanal, que são deitados fora quando se adquire um novo. Porquê ser diferente com ela?
  • a paixão que os pais já manifestam pelo bebé, pela expectativa que demonstram e pelos olhares, mímica, gestos, voz e estado de alma que exibem, faz crer à criaa que, em caso de alguém ser descartável, será seguramente ela;
  • ainda por cima, numa fase de pensamento concreto, a iniciar o simbolismo e o conhecimento do abstrato, é difícil ir além da matemática euclidiana - se um bolo a dividir por um dá um, e a dividir por dois dá meio (na melhor das hipóteses), então o amor dos pais a dividir por ela será um, a dividir por dois será sempre menos do que isso: resultado, mesmo que não a expulsem, perderá sempre;
  • nada ficará na mesma, e a primeira tendência será repudiar o recém-chegado, como forma de afastar o intruso, ou de concorrer com ele, no plano de «ser bebé», para mostrar aos pais que, a ter de despedir alguém, o mais correto será devolver o bebé novo, reconhecendo o erro que foi «contratá-lo». Aí teremos as regressões, e o desejo de voltar a ser bebé. E a tentativa de mostrar aos pais que já têm ali um «bebé profissional».
Ler Mais...

Porque motivo as criaas se intoxicam?

Uma criaa, um tóxico, um ambiente que proporciona a ocorrência. É neste triângulo e da interação entre as suas três pontas que nasce a intoxicação. As intoxicações dão-se, sobretudo, a partir dos 9 meses. É nessa idade que a criaa começa a sair da sua própria esfera de atenção, a ter vontade de explorar o meio que a rodeia, a ter uma enorme curiosidade de descobrir um mundo novo olhá-lo, mexer-lhe, cheirá-lo, tocar-lhe, prová-lo. Só que nesse mundo novo existem produtos tóxicos. Por outro lado, é essa a idade em que a criaa começa a deslocar-se pelos seus próprios meios gatinha, anda. Um aspecto importante é que, devido ao seu tamanho e à sua posição, a criaa tem um ângulo de visão diferente do do adulto. Os produtos guardados em lugares baixos de difícil acesso para nós, adultos estão ao seu alcance fácil. Descobrir um comprimido que caiu para debaixo de um sofá ou agarrar na garrafa de lexívia guardada debaixo do lava-loiças é tarefa fácil para ela, não para nós. Ainda por cima tem dedinhos que chegam a toda a parle... É também nesta idade que a criaa tem a tendência para levar tudo à boca, embora algumas intoxicações se possam dar por via respiratória ou pelo contacto com a pele. Além da curiosidade e da facilidade de se deslocar, a criaa pequena não tem a noção do perigo. O que para nós, adultos pode ser evidente por exemplo que os pesticidas podem matar para a criaa não faz qualquer sentido, pois provavelmente nem sequer tem uma vaga noção do que é a morte ou, pelo menos, da irreversibilidade da morte. Ler Mais...
Quanto sentimetro a crianca nasce | Para Pais.