Resultados para: "quanto demora p o cha de boldo chiileno fazer efeito"

Você está a ver grávida , grávida e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa quanto demora p o cha de boldo chiileno fazer efeito. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Esterilizar o equipamento

Antes de usar biberões e tetinas novos, e antes de cada utilização, lave-os e esterilize-os. Lave-os em água quente e detergente, com uma escova e enxague cuidadosamente. Os métodos de esterilização incluem: Esterilizador elétrico a vapor, que demora cerca de 10 minutos, mais o tempo de o equipamento arrefecer. A vapor no micro-ondas, que demora cerca de 5 minutos. O equipamento mantém-se esterilizado até 3 horas se ficar com a tampa. O equipamento pode ser esterilizado por fervura, o que demora cerca de 10 minutos. O tachoo deve ser utilizado para outras funções e verificará que as tetinas se estragam mais depressa. Pastilhas de esterilização em água fria que podem ser usadas ou num esterilizador especial ou num recipiente adequado e limpo, com tampa. Demora cerca de 30 minutos e o equipamento pode ser deixado na solução até 24 horas; a solução precisa de ser mudada todos os dias. As máquinas de lavar louça têm de funcionar a temperaturas elevadas e alguns pais só as usam a partir de um ano. Ler Mais...

Quanto tempo demoram as ecografias?

O tempo que demora uma ecografia depende da causa da ecografia e da experiência do técnico. Durante a ecografia de data, feita cerca das 10-14 semanas, o técnico faz algumas medições básicas. Isso inclui a medida do cimo da cabeça até ao rabo, conhecida por comprimento crânio-caudal, utilizada para calcular quantas semanas o seu bebé tem e portanto a data prevista para o parto. Esta ecografia pode demorar cerca de 20-30 minutos. A ecografia da translucência da nuca, durante a qual o técnico mede a quantidade de líquido atrás do pescoço do bebé, demora cerca de 20 minutos. As ecografias de anomalias, feitas entre as 18 e as 22 semanas, são ecografias detalhadas que demoram cerca de 40 minutos. Nessas ecografias, o técnico mede o bebé e verifica o seu desenvolvimento físico e estrutural. Examina o tamanho e a posição da placenta e mede o líquido amniótico à volta do bebé. Se, durante a gravidez, a sua parteira tiver alguma preocupação sobre o crescimento ou o bem-estar do bebé deverá enviá-la a um obstetra que pode mandar fazer outra ecografia. Esta servirá para identificar um problema específico, como uma preocupação com o crescimento do bebé, por isso pode levar mais algum tempo. Será feita em forma de ecografia Doppler, a qual mede o fluxo de sangue no útero, placenta e cordão umbilical e pode ajudar a identificar problemas de crescimento no bebé. Este procedimento demora em geral 30 minutos. Ler Mais...

Enurese noturna

É desagradável...muito desagradável, mesmo. Quando chega o Inverno ainda é pior. Os lençóis não secam...o colchão demora vários dias a enxugar. Por outro lado, eles acordam ensopados, gelados, tristes - eles são esses mesmos, os meninos que fazem xixi na cama ou, como se diz em termos médicos, as crianças com enurese noturna. Ler Mais...

Tratar ou não a febre?

Ao considerar a questão de «tratar» ou não a febre, devem ser levados em conta os riscos associados ao uso dos medicamentos antipiréticos e, além disso, que as variações metabólicas causadas pela descida da febre provocada pelos antipiréticos (acompanhada de sudação intensa) e subsequente subida quando o seu efeito decresce (acompanhada de calafrios) podem resultar mais desconfortáveis para a criança do que se se mantiver a uma temperatura ligeiramente elevada, mas estável. De qualquer forma, no caso de febre, são os antipiréticos que devem ser usados, não estando o arrefecimento indicado, pois o seu uso, nesta situação, vai diminuir a temperatura da pele, o que provoca uma reação de subida da temperatura e um esfoo metabólico grande. É o mesmo que acontece quando se despe uma criança febril num ambiente frio. Quanto muito, na tentativa de fazer perder calor enquanto os antipiréticos não atuam, poder-se-á causar vasodilatação friccionando a pele até ficar bem vermelha, nas pernas e nos braços, com água tépida (3°C a 4°C abaixo da temperatura do doente). As fricções com álcool nunca devem ser usadas, pelo perigo de intoxicação e de baixa grande da temperatura. O álcool provoca vasodilatação quando ingerido mas, se aplicado sobre a pele, dada a sua rápida evaporação, produz o mesmo efeito do que as aplicações frias estando, assim, contraindicado. A febre deve ser encarada com a mesma naturalidade e com a mesma atitude racional com que se encara a fadiga ou outros sintomas inespecíficos. Deve ter-se presente que os efeitos benéficos da febre - como sinal, e diretamente no processo anti-infecioso - são, na maioria das crianças normais e saudáveis, amplamente superiores aos eventuais efeitos indesejáveis. Por outro lado, a terapêutica encerra, ela ppria, alguns riscos pelo que a sua utilização deve obedecer a uma escolha criteriosa e ponderada. Deve-se assim «tratar a criança e não o termómetro». Ler Mais...

Tudo mudou mas nada mudou

Parece paradoxal, mas não é. Tudo mudou no sentido de que nada mais será igual porque a existência do irmão é demasiadamente importante para não ser sentida. Mas nada mudou no aspeto da segurança e doo abandono. No primeiro item encaixa-se o aceitar que o bebé tem direitos, designadamente mamar ou dormir no quarto dos pais, e que tratar dele exigirá tempo dado pela mãe (e muito). A família cresceu e, como tal, ficou mais rica. Só que esta parte demora tempo a entender. Só o passar dos dias se encarregará de mostrar que ninguém sai ferido ou diminuído. Mas um ser desconfiado, herdeiro dos sobreviventes, não vai aceitar isso em antecipação. No «nada mudou» entra a segurança, e dentro da segurança a rotina. Se soubermos o que vamos fazer amanhã - gostemos ou não - sentir-nos-emos tranquilos. Se houver uma situação de total caos e imprevisibilidade (como na guerra, por exemplo), a sensação de insegurança é enorme e destruidora. Se um funcionário estiver a pensar que vai ser despedido e ouvir do seu chefe: «Olhe, amanhã venha à hora que quiser, se quiser até nem venha. E para a semana tire férias, apareça, não apareça, é igual.», ficará com a certeza de que a sua permanência na firma não irá ser muito longa. Pelo contrário se sentir exigência de rigor e de desempenho, pensará que provavelmente a informação que recebeu está errada e que continuam a contar com ele na firma. Do mesmo modo, a disciplina e os limites têm de ser mantidos. Quanto muito, poder-se-á considerar ampliar ligeiramente aquela «zona cinzenta» em que num dia admoestamos, noutros não, mas que nunca correspondem a questões de valores, carácter ou educação - apenas pormenores. Temos de perceber que os Hugos deste mundo estão muito excitados porque não conseguem entender o que se está a passar, alternando sentimentos de grande ambiguidade e ambivalência. Querer e não querer, desejar e repudiar, amar e odiar. E ao mesmo tempo, ainda por cima, o que deixa o corpo sem saber o que fazer, transformando um beijinho em mordidela ou uma festinha em palmada (ou vice-versa). Ler Mais...

O efeito estufa

O efeito estufa ocorre quando o calor dos raios que atingem a terra fica «apanhado» na  nossa atmosfera por certos gases, os quais atuam como se fossem um cobertor permeável, mas apenas num sentido. Sem esses gases atmosféricos, os raios solares seriam irradiados novamente para o espo. Os gases naturais do efeito estufa incluem o dióxido de carbono, o metano, o óxido nitroso e o vapor de água. Todos eles existem em pequenas quantidades na atmosfera. O problema começa quando, por qualquer razão, geralmente por efeitos da acção humana, esses gases são produzidos em quantidades excessivas. Além disso, há problemas com gases fabricados pelo homem, como os clorofluorocarbonos (CFC), os quais estão a ser felizmente banidos, mas que ainda são usados em aerossóis, espuma de plástico, frigoríficos e ares-condicionados. Algumas moléculas de CFC são 10 000 vezes mais potentes do que o dióxido de carbono no seu efeito de estufa. Além disso, as moléculas de CFC destroem a camada de ozono da atmosfera (uma só molécula de CFC é capaz de destruir dezenas de milhares de moléculas de ozono); a rarefacção da camada de ozono é suficiente para provocar um aumento das radiações em países onde nunca se tinha pensado sequer nisso - veja-se os países nórdicos, a Austrália, a ppria Escócia -, com grande perigo para o homem. A incidência de cancro de pele e das queimaduras solares, bem como as lesões da retina, estão a aumentar, como resultado do aumento das radiações nocivas ultravioletas que nãoo filtradas por essa camada de ozono rarefeita. O efeito estufa levará a aumentos da temperatura do globo, da ordem dos 1,3°C, no ano de 2030, e de 3°C no ano de 2070. Falta tanto tempo e é apenas um ou dois graus, dirão os mais incrédulos. Mas esse aumento é suficiente para produzir alterações climáticas maiores do que as que aconteceram nos últimos 10 000 anos e, em consequência, o nível do mar subirá cerca de 1 metro. Ler Mais...
Quanto demora p o cha de boldo chiileno fazer efeito | Para Pais.