Resultados para: "quando um gemeo morre no utero"

Você está a ver bebé , criança e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa quando um gemeo morre no utero. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, ver parto normal ver tudo, gemeos escondidos barriga, cesariana inflamada.

Os gémeos têm falta de espaço para se virar no útero?

Há tendência para, no terceiro trimestre, os gémeos encontrarem uma posição e ficarem assim, numa fase mais antecipada da gravidez do que se fosse só um bebé. Em geral, nas gravidezes de gémeos, parece haver muito menos movimento desde cerca das 32-34 semanas. Contudo, o tipo de parto que os seus gémeos vão ter depende, em grande parte, da direcção para que está voltado o gémeo que está mais descido. Se esse gémeo estiver de cabeça para baixo, então poderá ser possível um parto vaginal e poderá ser que se consiga colocar o segundo gémeo numa posição favorável, ou ele poderá precisar de um parto assistida. Ler Mais...

Perder um gémeo – Lidar com a morte de um bebé

Perder um gémeo ou um trigémeo é muito difícil e pode inspirar sentimentos contraditórios. Os pais que perdem um gémeo têm de lidar com emoções conflituosas pois enfrentam a necessidade de fazer o luto pelo bebé que perderam, enquanto que têm de dar as boas vindas ao gémeo que sobreviveu. Alguns acham que não conseguem fazer ambas as coisas de imediato e, assim, o processo de luto é posto de lado para poderem cuidar do outro bebé. Isso pode conduzir a sentimentos de culpa e ansiedade e causar imenso stress. Os pais também podem pensar que o gémeo que sobreviveu compensa o que morreu e assim sentir que não devem mostrar a dor que sentem pela perda do bebé. É muito importante que os pais que perderam um gémeo procurem ajuda e conselho se acharem que não conseguem lidar com a dor, ou que precisam de apoio para cuidar do gémeo que sobreviveu. Ler Mais...

O que é um aborto?

Um aborto á a expulsão ou a extracção do útero de um embrião ou feto antes da 24ª semana de gravidez. Os sinais de um aborto são sangramento vaginal e dores semelhantes às menstruais. Como nem todos os abortos seguem o mesmo padrão, há várias formas de descrever o que acontece. * Ameaça de aborto ocorre quando há sangramento que pode ou não ser acompanhado de dor, mas o feto sobrevive. * Aborto incipiente ocorre quando há sangramento e dores devido a contracções do útero, o canal cervical dilata e o feio é expelido. * Aborto retido ocorre quando o feto morre mas mantém-se no útero e ou é expelido mais tarde naturalmente ou retirado por operação. Ler Mais...

O que é a síndroma da transfusão feto-fetal?

É um problema raro mas grave que ocorre só nos gémeos idênticos que partilham a mesma placenta. É causado por um fornecimento insuficiente de sangue e por um vaso sanguíneo que liga os gémeos directamente. Um dos gémeos bombeia sangue à volta do seu próprio corpo e do seu gémeo e, como resultado, não cresce devidamente. Em geral e necessário um parto antecipado para salvar o gémeo mais pequeno. Ler Mais...

O que pode correr mal se eu tiver um parto vaginal?

Se ambos os gémeos estiverem de cabeça para baixo, em geral o parto vaginal é possível. Algumas vezes, o primeiro gémeo pode estar de cabeça para baixo e nascer vaginalmente, mas o segundo gémeo pode estar em posição pélvica. Outras vezes, o segundo gémeo pode-se virar e ficar de cabeça para baixo depois do parto do primeiro gémeo e então terá mais hipóteses de ter ambos os partos vaginais. Estudos sugerem que tem havido um aumento significativo de partos de gémeos combinados vaginal-cesariana e uma diminuição de partos unicamente vaginais, o que pode ser devido ao facto de haver hoje em dia uma maior vontade de permitir às mulheres grávidas de gémeos tentarem ter um parto vaginal, o que também aumenta a possibilidade desse cenário. Se tiver um parto vaginal há uma maior probabilidade de um ou ambos os gémeos terem um parto assistido por ventosa ou fórceps, ou porque um ou ambos os gémeos estão numa posição difícil, por exemplo virados para as costas da mãe, ou porque o trabalho de parto pode ser mais longo e mais traço devido à quantidade de trabalho envolvida em puxar dois bebés, o que significa que a mãe deverá estar mais cansada e precisar de ajuda no fim do trabalho de parto. Ler Mais...

Porque é que os médicos poderão decidir fazer o parto dos meus gémeos por cesariana?

Uma cesariana facultativa pode ser recomendada para um parto de gémeos por várias razoes. A melhor altura para o parto de qualquer bebé é no termo da gravidez (37-40 semanas de gestação) e esse é o caso para o parto de gémeos pois poderão ser mais pequenos do que um único bebé tendo precisado de partilhar o seu fornecimento de nutrientes. Contudo se um ou ambos os bebés estiverem em risco, possivelmente devido a uma síndroma da transfusão feto-fetal ou se tiver tido tensão alta na gravidez poderá haver necessidade de fazer um parto pré-termo. Muitas unidades recomendam uma cesariana para os bebés em posição pélvica, em que o bebé está com as nádegas para baixo dentro do útero, pois há mais riscos associados a um parto vaginal de posição pélvica. Numa gravidez de gémeos, se o primeiro bebé estiver em posição pélvica, isso põe também o segundo gémeo em risco. Também, se o primeiro gémeo estiver em posição pélvica e o segundo de cabeça para baixo (posição cefálica), recomenda-se uma cesariana devido a uma complicação rara de “gémeos travados”, quando os queixos dos bebés estão encaixados um no outro. Se ambos os bebés estiverem de cabeça para baixo e parecerem bem desenvolvidos, muitas unidades maternas encorajarão um parto normal. O seu médico e a sua parteira discutirão isso consigo mais perto do tempo do parto. Ler Mais...
Quando um gemeo morre no utero | Para Pais.