Resultados para: "quando o ponto da cezaria quebra"

Você está a ver alimentação , alimentação e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa quando o ponto da cezaria quebra. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, gemeos escondidos barriga, cesaria inflamada, cesariana inflamada, colo do utero dilatado fotos, bucentinha infantil.

Quando se deve vacinar uma criança com a vacina anual para a gripe?

A gravidade da gripe vem principalmente das complicações - quebra do estado geral, pneumonias por agentes a quem o vírus abre caminho, falência de órgãos previamente comprometidos, etc. Assim, a vacina da gripe (a fazer preferencialmente em Outubro, mas ainda eficaz se feita em Novembro) deve ser reservada às crianças com mais de 6 meses que tenham doenças crónicas pulmonares, asma, doenças cardíacas, renais ou do fígado, ou diabetes, entre outras. A vacina é feita de vírus inativados. Ler Mais...

Maus-tratos – definição geral

Quando existe uma situação de mau-trato observa-se sempre uma quebra ou, pelo menos quase sempre, uma marcada perturbação dos laços de afeto, com:
  • vontade de humilhar;
  • violência física, psicológica, emocional ou sexual;
  • exercício de formas perversas de poder, aproveitando uma relação hierárquica ou de supremacia física ou psicológica;
  • ausência de empatia e de sensibilidade ao sofrimento da criança;
  • comportamentos pautados por fingimento, mentira e obsessão;
  • culpabilização da vítima, tentando fazer dela a culpada pela situação, ou pelo menos cúmplice.
Ler Mais...

Birras de provocação

Primeiro ponto: o Pedro já perdeu o seu sentido de omnipotência e tem receio de ser abandonado. E quandoouviu os pais dizerem-lhe: «Estou farto de ti!» - ou, mesmoo tendo ouvido, já pressentiu que isso poderá (na cabeça dele, claro) acontecer -, tem medo de que o façam sair de casa, para um mundo onde (ele bem sabe!) não sobrevive- ria. E não gostarem dele será o pontapé de saída...para a saída. Segundo ponto: o Pedro tem já muito desenvolvido o seu sentido ético. Sabe distinguir o bem do mal, e se faz asneiras é porque é isso mesmo que quer fazer. Terceiro ponto: o Pedro descobriu que tem duas versões: uma boa e outra «menos boa». Descobriu, afinal, a condição humana, mais outro «peso-pesado» que tem de assumir. Quarto ponto: o Pedroo sabe se consegue controlar a versão «má», a tal que lhe garante «cama e roupa lavada», está já assente, e com ela o amor dos pais. Quinto ponto: o Pedro tem medo de ser mau, de «acordar mau», porque não sabe como é que estas coisas se controlam. E se tal acontecer, os pais não gostarão dele, e daí a porem-no na rua será um ápice. Sexto ponto: Perante esta dúvida angustiante, o Pedro tem de se testar, a ele e aos pais. Como o amor dos pais já é um dado adquirido, para a versão «boa», vai então experimentar a outra versão, a «má». Para ver o que dá...antes que a situação escape ao seu controlo e as coisas aconteçam sem travão. Sétimo ponto: o Pedro tem de ser educado dentro das regras e dos limites estabelecidos pelos pais. Mas há que ter a arte e o cuidado de distinguir a pessoa dos seus atos. Se estes podem ser passíveis de elogio e prémio, ou censura e castigo, já a pessoa tem de ser sempre reafirmada como objetos de amor. Seja qual for a versão que esteja «em vigor». Oitavo ponto: não é muitas vezes o que fazemos, mas é quando se deve mais fazer: na fase da asneira e da versão «má», que é afinal quando surgem as dúvidas se os pais gostam ou não dela, há que dar afeto e garantir à criança (portanto, à pessoa) que se gosta dela, que o amor nunca estará em causa. Dizer «Gosto de ti. És querido!- e só depois, debruçamo-nos sobre o ato, e então condenarmos e castigarmos se for esse o caso. Este, o ato. Não aquela, a criança. Com esta estratégia, o Pedro deixará de ter dúvidas sobre o amor dos pais. Sabe que será sempre desejado e querido (do verbo «querer), mesmo que a tecla carregue na versão «má». Tiram-lhe toneladas de cima. E verá que consegue, gradualmente, controlar a parte «má», sendo cada vez mais «querido». Além disso, porque os pais lhe ensinaram os conceitos éticos, dos quais ele tem uma noção muito clara, sentir-se-á bem consigo próprio por agir bem, tendo ainda o acréscimo de receber uma recompensa pelas atitudes corretas. A pouco e pouco deixará as provocações baratas, «rascas» e (quase) incompreensíveis, muito mais rapidamente e com menos trauma do que se nada disto for feito. Ler Mais...

Pancreatite

Há muitos agentes que podem causar inflamação do pâncreas. Nas crianças, a maioria dos casos são provocados por vírus. Os sintomas são dor abdominal, a meio e do lado esquerdo, que alivia com a criança sentada e dobrada para a frente, e aumenta com a ingestão de gorduras. Pode haver náuseas, vómitos, mal-estar, quebra de apetite e diarreia com a ingestão de gorduras, laranjas e ovos. A ecografia pode revelar um pâncreas de volume aumentado, e as análises evidenciam o aumento de enzimas pancreáticas (amílase). Se se confirmar o diagnóstico, é essencial repouso e dieta sem gorduras e refogados. E uma convalescença cheia de mimo e «coisas boas». Ler Mais...

O meu bebé prematuro tem icterícia- o que será feito para o ajudar?

A icterícia é um dos problemas mais comuns em todos os bebés recém-nascidos e os bebés prematuros correm um risco ainda maior pois têm um fígado imaturo, que aindao extrai normalmente a bilirrubina do sangue, a substância que causa a pigmentação amarela comum à icterícia. A bilirrubina é produzida quando o corpo tem uma quebra de glóbulos vermelhos. E um pigmento amarelo que, se não for extraído do sangue pelos rins e fígado, se desenvolve e se deposita na pele. Aos bebés que têm icterícia fazem-se análises ao sangue para medir o nível de bilirrubina e o resultado da análise determinará se precisarão de algum tratamento especializado. O tratamento é feito por fototerapia, o qual utiliza raios ultravioleta para eliminar a bilirrubina sob a pele para que os rins do bebé possam expelir em segurança os pigmentos da bílis. Ler Mais...

Gripe

A gripe é uma doença viral, causada por um agente específico - o vírus da gripe, de que existem algumas variedades (designadas por estirpes) - e causa uma doença típica: febre, dores musculares, mal-estar, quebra do estado geral, tosse seca, irritativa e dores de garganta, dores de cabeça, e perda de apetite, dores abdominais e vómitos, entre outros sintomas. Aparece sobretudo nos meses de Inverno e propaga-se de pessoa para pessoa, principalmente através da tosse e dos espirros. A gripe, enquanto tal, não é a mesma doença que as constipações banais, também causadas por vírus, e que «atacam» as crianças também nos meses de Inverno. Estas são situações muito mais «breves e leves», passando em dois ou três dias. Ler Mais...
Quando o ponto da cezaria quebra | Para Pais.