Resultados para: "quais os remedios caseirosparabalanite"

Você está a ver bebé , criança e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa quais os remedios caseirosparabalanite. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Não quero ir além do termo. Como posso ajudar o trabalho de parto a começar?

Conhecem-se vários métodos embora nenhum tenha sido comprovado. Os mais populares incluem sexo, pois a prostaglandina do sémen é semelhante à utilizada para induzir o trabalho de parto, estimular os seios para libertar a hormona oxitocina, que estimula o útero, comer alimentos com especiarias para soltar os intestinos, o que estimula o trabalho de parto, e caminhar para ajudar o bebé a descer para a pélvis e fazer pressão no colo do útero. Há também os remédios homeopáticos; consulte um especialista e peça conselho. Ler Mais...

Alívio natural da dor

Tente explorar os remédios naturais para alívio de dores antes de escolher um medicamento. Uma massagem na cabeça, beber muitos líquidos ou descansar num quarto na penumbra, podem ajudar a aliviar a dor de cabeça. Exercícios suaves de alongamento ou um banho quente podem aliviar as dores das costas. Na gravidez podem ser usadas várias terapias complementares. Por exemplo, a reflexologia pode aliviar as dores das costas e problemas circulatórios e a homeopatia pode tratar sintomas de gravidez, como náuseas e indigestões. Antes de usar qualquer tipo de terapia complementar na gravidez, consulte o seu médico. Ler Mais...

Tive uma indigestão terrível – porquê?

A progesterona, a hormona que relaxa os músculos lisos (músculos que controlam acções inconscientes) na gravidez, tem o desagradável efeito secundário de relaxar todos os músculos lisos do corpo, incluindo os do aparelho digestivo. As digestões lentas e o anel de músculos em cada extremidade do estômago tornam-se menos eficazes, o que pode causar azia e indigestões, pois os sucos ácidos do estômago sobem ao esófago. Além disso, o seu bebé em crescimento aperta tanto o seu estômago que fica com pouco espaço para digerir os alimentos. Para evitar a indigestão, coma pouco e várias vezes, coma devagar, não coma tarde de noite e evite alimentos gordos e condimentados. Em vez de se deitar ao comprido, apoie-se em almofadas. Fale com a sua parteira, médicos ou o farmacêutico sobre remédios seguros. Ler Mais...

Traumatismos, ferimentos e lesões acidentais

Praticamente todos os pais sabem que os acidentes ou melhor, os traumatismos, ferimentos e lesões causados pelos acidentes (que designaremos pela sigla TFLA) - são, nas crianças, a maior causa de morte, anos de vida potenciais perdidos, doença, internamento, idas aos serviços de urgência, incapacidades temporárias e definitivas e, consequentemente, um dos problemas com custos socioeconómicos mais elevados. Infelizmente, no nosso país o problema é pior do que nos nossos parceiros europeus, com taxas de mortalidade, por exemplo, quatro vezes superiores às da Suécia. E, reparem, que sentido faz desenvolver tantos esforços para que a gravidez seja vigiada e se faça a prevenção e detecção de várias doenças, as crianças nasçam saudáveis, se vacinem, tenham uma alimentação adequada, beneficiem de consultas de vigilância da sua saúde, para depois as expormos a todo o tipo de riscos como os que existem no ambiente que nos rodeia, no qual a criança tem que crescer e viver e, por outro lado, o qual afinal construímos e ao qual pertencemos? A origem dos acidentes não reside no «mau» comportamento das crianças mas, pelo contrário, na agressividade e desadaptação do ambiente às suas características físicas, mentais e psicológicas. Por outras palavras, não são as crianças que estão erradas o mundo que os rodeia e onde são forçados a viver é que se torna, dia a dia, mais e mais agressivo, menos fiável e cada vez mais recheado de armadilhas. O ambiente constitui pois, atualmente, a maior ameaça à vida e à saúde das crianças e dos jovens. Culpar a criança dos acidentes será, afinal, culpar a vítima e desculpar o «criminoso». Sempre que se fala em ambiente dá ideia que a sua melhoria é tarefa para entidades como os governos, as autarquias, etc. É em parte verdade. Mas os pais podem fazer muito, porque o ambiente de casa, do carro, do infantário, os brinquedos que compram, os utensílios que têm em casa, o local onde guardam os remédios, e tantos mais exemplos, são da sua inteira responsabilidade. Temos mais graus de liberdade para agir do que, à primeira, poderemos pensar. Ler Mais...

SIDA

A infeção pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH) pode originar várias situações, entre as quais a SIDA. Nas crianças desta idade, a infeção faz-se da mãe para o filho, durante a gravidez e o parto. O VIH destrói algumas das defesas do hospedeiro infetado, designadamente as células T-helper, sem as quais o sistema imunitário não consegue combater certos micróbios, como a bactéria da tuberculose, a clamídia ou alguns parasitas. Aparecem tumores (sarcoma de Kaposi) e, no final, todos os órgãos ficam comprometidos. Não existe ainda vacina para o HIV; contudo, têm-se feito enormes avanços na terapêutica, que permite ampliar a vida e melhorar a qualidade de vida das crianças doentes. Um dos maiores fatores a combater é a discriminação das crianças, designadamente nos jardins-de-infância, e os mitos e receios das pessoas. Por outro lado, como não se sabe quem pode ser portador do HIV, é fundamental que os educadores saibam as medidas preventivas a tomar, e que façam uso delas em qualquer situação - só essa boa prática, aplicado sempre, poderá diminuir a infeção por este vírus. Ler Mais...
Quais os remedios caseirosparabalanite | Para Pais.