Resultados para: "prepucio com esmegma image"

Você está a ver criança , alimentação e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa prepucio com esmegma image. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, ver parto normal ver tudo, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Bolas de esmegma

São as acumulações de secreções sebáceas que ficam retidas debaixo da pele da pilinha, formando umas tumefações esbranquiçadas (que geralmente não causam sintomas). Aparecem cerca dos 2-3 anos, nas crianças cuja pele da pilinha ainda não vem até atrás, e o médico-assistente orientará. Ler Mais...

Puxar a pilinha?

O que fazer à pilinha? Puxa-se? Não se puxa? Deve-se fazer a circuncisão? Sim ou não? A pilinha é, para os pais, uma fonte de problemas. E não deverá ser. Trata-se de um órgão como qualquer outro, e deve ser sujeito às mesmas regras: não agressão, manipulação cuidadosa, deixar evoluir com a idade e higiene, embora se deva manter o seu carácter íntimo e o pudor normal entre as pessoas. Referi n'O Grande Livro do Bebé que na esmagadora maioria dos recém-nascidos a pilinha está apertada (chama-se «fimose fisiológica») e só em cerca de 4% dos recém- -nascidos se consegue puxar totalmente a pele para trás. Ao ano de idade ainda 50% das crianças tem um aperto Com o decorrer do tempo a fimose começa a desaparecer, e na maioria dos casos, com alguma ajuda por parte dos pais, a pilinha abre-se e tudo fica como deve ser. A partir do ano de idade pode começar a puxar-se, muito cautelosamente, nunca ultrapassando o limite que os pais sentem que é o momento em que continuar a puxar «era de mais». É uma sensação que se tem: primeiro há uma ligeira resistência que se vence, depois outra em que forçar seria traumatizante. Se até aos 3 anos e meio, mais coisa menos coisa, a situação não estiver resolvida então provavelmente já necessitará da ajuda de um cirurgião pediatra, que puxará (e deverá ser ele) com algum aparato, mas com eficácia, a pilinha para trás. Esperar muito tempo pode conduzir a uma adesão maior, até porque se começam a formar secreções que, tipo «supercola», pioram a situação. E como se criam bolas de sebo (chamadas «esmegma»), os pais assustam-se porque vêm uns altos brancos por de- baixo da pele. A manterem-se podem doer ou infetar. «Por indicações médicas (salvo raras exceções, que são as crianças que fazem muitas infeções urinárias ou que não conseguem fazer adequadamente xixi), a intervenção cirúrgica só está indicada após os 3 anos de idade, depois de o bebé deixar totalmente de usar fraldas. «Convém distinguir duas coisas: uma o aperto (fimose), outra a situação em que a pele não vem para trás porque duas camadas estão aderentes (chamada “aderências balano-prepuciais”, ou seja entre a glande e o prepúcio). É esta a última que pode ser resolvida sem recurso de cirurgia» Ler Mais...

Balanite

Chama-se balanite à inflamação ou infeção da glande, que é a zona que está debaixo do prepúcio (pele da pilinha). Pode ocorrer em qualquer idade. O aspeto é de uma pilinha com a ponta inchada, vermelha, com corrimento que pode ter várias cores: branco, amarelado ou esverdeado, mas que é geralmente espesso. Por vezes há queixa de dor ao fazer xixi. A balanite é muito comum - na idade das fraldas, há fatores que podem aumentar a frequência da infeção, como o ambiente quente, húmido e escuro da região genital, com a proximidade das fezes. A fimose (aperto da pilinha) é outro fator que ajuda. O tratamento da balanite assenta na aplicação de uma pomada com antibiótico durante 4 ou 5 dias, e limpeza (depois de passar a fase de maior inchaço). Em casos de repetição, ou naqueles em que a criança fica com dificuldade a fazer xixi, poderá ser necessária a circuncisão. Ler Mais...

Como lavar a roupa do bebé?

Convém utilizar detergentes «para bebés» e lavar a roupa do bebé à parte, nos primeiros meses, com detergente não biológico, passando-a bem por água depois. O uso de amaciador é útil, sobretudo se a água for muito calcária. com/wp-content/uploads/2014/03/DSC_05081.jpg">com/wp-content/uploads/2014/03/DSC_05081-300x229.jpg" alt="DSC_0508" width="300" height="229" class="alignnone size-medium wp-image-457" /> A secagem em máquina pode deixar a roupa mais macia. Há bebés que detestam despir-se. Outros adoram. Porquê? Não se sabe muito bem. Mas esta é a realidade. Se o seu bebé for dos que choram quando se despem, tente cantar-lhe, sorrir-lhe, brincar com ele. Não vá atrás do stresse. Depois de uns tempos esta «mania» passará... Ler Mais...

Chapéu? E óculos escuros?

Sim. Quando o sol estiver mais alto e forte (de Maio a Setembro), é preciso pensar que os ultravioletas que queimam a pele também afetam os olhos. A luz entra pelos olhos e queima a retina. E pode deixar marcas. O chapéu protege a cabeça e os óculos evitam a agressão ocular (escolher óculos com lentes de qualidade). com/wp-content/uploads/2014/03/qwe.jpg">com/wp-content/uploads/2014/03/qwe.jpg" alt="qwe" width="194" height="259" class="alignnone size-full wp-image-466" /> Quando estiver frio, é conveniente usar gorro, porque a cabeça dos bebés é proporcionalmente maior (ainda por cima com pouco cabelo) e eles podem perder mais calor por aí.

Conselho

Há que ter cuidado em não usar meias que apertem (vê-se porque deixam marcas). A roupa deve ser suficientemente folgada para não apertar o bebé. Portanto, entre bodies, babygrowths, casaquinhos, casacos, jardineiras e tantas outras coisas... Há sempre muito por onde escolher. Pensem sempre que o essencial é ser confortável, não causar alergias, estar adequado ao ambiente. Ler Mais...

Vestir o bebé

Os bebes crescem muito rapidamente. É por isso que não vale a pena investir demasiado em roupas, dado que, ainda por cima, os pais não têm muitos filhos há poucas crianças para herdar as roupas. Os bebés crescem, realmente, muito depressa. E por isso as roupas devem ser adequadas à idade, ao tamanho, e não serem demasiado complicadas. Pais: não façam dos vossos filhos «sinais exteriores de riqueza». É bom termos orgulho neles, é bom revermo-nos neles e acharmos que somos, de facto, excelentes pais. E os nossos filhos são a prova provada disso. Mas não é o excesso de roupas de marca, caras e sofisticadas, que dizem alguma coisa dos nossos filhos. E numa altura em que os orçamentos não são ilimitados, há que gerir bem estes critérios. com/wp-content/uploads/2014/03/bebe-dormindo.jpg">com/wp-content/uploads/2014/03/bebe-dormindo-300x200.jpg" alt="gorgeous newborn baby sleeping" width="300" height="200" class="alignnone size-medium wp-image-160" /> As roupas dos bebés devem ser práticas - essencialmente práticas. Nos primeiros meses de vida, há um certo gosto, por parte de muitos pais, em vestirem as crianças «como bebés» - com cueiros. Não são roupas muito práticas mas são adequadas e dão aos bebés o aspeto de «bebés» que eles precisam. É importante não utilizar fibras, mas apenas algodão ou lã. A temperatura exterior é fundamental. Os bebés não têm mais nem menos calor do que os adultos, mas são, isso sim, bastante mais sensíveis às variações de temperatura. Ler Mais...
Prepucio com esmegma image | Para Pais.