Resultados para: "pq os bebes espumam a boca"

Você está a ver bebé , alimentação e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa pq os bebes espumam a boca. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, parto normal video de frente, cesariana inflamada.

Vitamina K – uma vitamina essencial para o seu bebé

Depois do parto irão perguntar-lhe se quer que o seu bebé receba um suplemento de vitamina K. Esta é uma vitamina essencial para ajudar a coagulação do sangue e, como os bebés recebem muito pouca na sua dieta de leite, há um pequeno risco de poderem sofrer hemorragias internas. Há duas formas de dar o suplemento aos bebés: Por injeção. Só é necessária uma dose para prevenir a deficiência de vitamina K. Pela boca. Dão-se duas doses na primeira semana e os bebés amamentados poderão tomar outra dose passado um mês. Ler Mais...

E em caso de eletrocussão?

Mesmo com todas as medidas preventivas assinaladas podem ocorrer casos de eletrocussão e é fundamental saber como proceder (se houver várias pessoas em casa, cada uma deverá fazer uma coisa): - é importantíssimo NINGUÉM se precipitar para cima do acidentado pois se a eletricidade ainda está a passar o adulto pode ficar também ele eletrocutado; - cortar a corrente no disjuntor ou afastar a criaa da tomada ou do fio TOCAN-DO-LHE APENAS com um objeto não condutor de electricidade (madeira, plástico) para não ser electrocutado também; - começar a reanimar a criaa respiração boca-a-boca e massagem cardíaca (vale a pena relembrar aos pais que para cada cinco massagens cardíacas no tórax deverão fazer uma respiração boca-nariz nas criaas pequenas ou boca-a-boca nas maiores). - chamar o 112; - de salientar que as queimaduras por eletricidade são muitas vezes profundas e o aspecto superficial pode parecer menos grave do que realmente é. Ler Mais...

Sapinhos

Os «sapinhos» são uma infeção por fungos, designados por Cândida albicans. Embora sejam mais comuns em bebés, nos 3 primeiros meses de vida, podem aparecer sempre que o ambiente da boca fica mais propício à infeção, por diminuição da produção de saliva, chupetas há muito tempo não esterilizadas, etc. A boca parece polvilhada de branco, sobretudo na parte de dentro das bochechas, como se estivesse coberta por «açúcar pile». Como a infeção se propaga a todo o tubo digestivo, a região anal pode aparecer avermelhada, de um tom intenso. Os «sapinhos» tratam-se com solutos antifúngicos ou um líquido roxo que se vende nas farmácias. Convém aplicar uma pomada antifúngica na região genital, se estiver vermelho. A candidíase oral não tem qualquer perigo, mas pode ser incomodativa e convém ser tratada. Ler Mais...

O «problema do a

Os bebés engolem ar. É um dado adquirido, esta denominada «aerofagia fisiológica», ou seja, o facto de os bebés engolirem ar espontaneamente. Quando chucham ou simplesmente abrem a boca, «comem» ar, dado que ainda não têm bem regulados os mecanismos de concentração da respiração e da deglutição. Por outro lado, se tiverem o nariz tapado na altura em que vão mamar engolirão muito mais ar, pela mesma razão e pelo facto de terem a boca e o nariz «tapados» ao mesmo tempo. Daí a importância de se colocar soro fisiológico nas narinas do bebé alguns minutos antes da mamada, desde a maternidade. Se o tempo estiver particularmente seco, como acontece no Verão ou quando se usam aquecedores que secam o ambiente, este problema agrava-se ainda mais. Também é preciso saber que o nariz dos bebés recém-nascidos está quase sempre entupido, e isto acontece porque a nossa programação genética faz com que estejamos preparados para um ambiente que nada tem a ver com o atual, em termos de temperaturas, humidades e poluição. Assim, o nariz «de há dez mil anos» do bebé pequeno tem que ter um período de adaptação, durante o qual reage da maneira que sabe: produzindo secreções e inflamando-se, o que, num nariz já muito estreito, ainda vai provocar mais obstrução. O ar, uma vez engolido, vai dilatar o intestino e provocar dor, além de «empurrar» o diafragma e originar soluços. Ler Mais...

Amamentar é uma luta. O que estamos a fazer errado?

Embora amamentar seja suposto ser um processo natural, para algumas mães e bebés pode ser um desafio. Há algumas diretrizes básicas para a ajudar a relaxar, a si e ao seu bebé, e para fazê-lo agarrar como deve ser. Primeiro, tente não forçar o mamilo para dentro da boca do bebé. Em vez disso, espere que o seu bebé se incline para o mamilo. Para isso acontecer, o seu bebé deverá estar voltado para si com a cabeça, os ombros e o corpo numa linha direita. O lábio inferior do bebé deverá estar por baixo do seu mamilo. Para acalmar o seu bebé deverá acariciar o lábio dele com o seu mamilo ou espremer umas gotas de leite para os lábios dele. Se o bebé quiser mamar, abrirá a boca para receber o mamilo. Se isso acontecer, encoste-o mais a si para que ele possa agarrar bem o mamilo e a aréola (a parte mais escura da pele à volta do mamilo). Logo que ele esteja na posição correta, você não deverá poder ver o seu mamilo, só uma pequena área da aréola. Também se deverá sentir confortável. Embora não deva levar o seu mamilo de encontro ao seu bebé, pode puxá-lo contra o seio para que a boca dele toque no mamilo e seja encorajado a abri-la. Evite inclinar-se para a frente, pois isso pode causar-lhe dores nas costas e pode forçar uma má técnica de amamentação. Há sinais de que o seu bebé está a agarrar corretamente. O lábio inferior deverá estar dobrado para trás, o queixo a tocar o seio, a boca bem aberta, a sua aréola deve ser mais visível acima do lábio superior do que por baixo do lábio inferior e o ritmo de sucção deve ser em sucções longas e profundas. Ler Mais...

Evitar dores de barrigaA importância da higiene no biberão

Os bebés pequenos são mais vulneráveis a infeções gastrointestinais, por isso é importante obedecer a regras de higiene. Um dos aspetos mais importantes no aleitamento a biberão é certificar-se de que os utensílios usados são cuidadosamente esterilizados e limpos, e sem quaisquer vestígios de utilização anterior. Deve portanto esterilizar os biberões, tetinas e tampas. Se o bebé não beber tudo, não guarde o resto para lhe dar mais tarde, pois os germes da boca dele podem já ter ido para o biberão e podem desenvolver-se no leite. Quando viajar ou estiver ausente, deve ter cuidado com o transporte dos biberões. O leite de pacote já preparado ou a mistura do leite e da água dos diferentes lugares podem causar dores de barriga nos bebés alimentados a biberão. Ler Mais...
Pq os bebes espumam a boca | Para Pais.