Resultados para: "porque meu dedo do pe e separado"

Você está a ver alimentação , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa porque meu dedo do pe e separado. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, ver parto normal ver tudo, gemeos escondidos barriga, cesariana inflamada.

Chuchar no dedo ou na chupeta

Chuchar no dedo ou chucha é perfeitamente normal nas crianças. É um hábito que transmite segurança e regressão, como contrapeso aos desafios do crescimento e das ousadias. A maioria das crianças termina o hábito por volta dos 2 anos. Se isto não acontecer os pais devem começar a desencorajá-la para ver se a situação se resolve até aos 4 anos, todavia sem causar stresse, caso contrário a criança tenderá a regredir mais. Se o chuchar se prolongar acima desta idade, pode criar apinhamento dentário e alterações dos maxilares e da mordida. Todos estes hábitos podem ser nocivos para os dentes, se por um longo período de tempo. A chucha é mais fácil de ser retirada do que o dedo (que está sempre lá), portanto o afastamento do hábito de sucção do dedo requer mais consciência por parte da criança, força de vontade e a sua colaboração, o que poderá acontecer um pouco mais tarde. Por outro lado. o dedo é um recurso da criança enquanto a chupeta é um recurso externo. Enfim, um equilíbrio difícil a que será bom estar atento. Ler Mais...

Quando o seu bebé não quiser tomar os medicamentos

Arranje uma seringa (sem agulha) ou um dispensador, dos que se vendem nas farmácias e lojas de produtos para criança (ou que, por vezes, acompanham os medicamentos), epelo lado da boca. O bebé irá engolindo, mesmo que entre dois choros, e não correrá o risco de se engasgar, cuspir ou vomitar. Se o bebé fechar a boca, deixe passar um bocadinho e aproveite um momento de choro. Não o violente, como por exemplo apertando o nariz ou assustando. Mas seja firme, fazendo entender que tem mesmo que dar o medicamento. Há momentos em que podemos transigir, outros não. Nenhuma criança aceita de bom grado, especialmente estando doente, tomar medicamentos, sobretudo à noite ou quando está a dormir. Tem que ser um exercício de paciência, mas também de querer. É para bem deles! Os supositórios são geralmente bem tolerados em bebés com menos de um ano, e não havendo diarreia, são sempre uma boa solução porque podem ser postos na muda da fralda; aos bebés com mais de 4-6 meses, dê um brinquedo para ele se relaxar. Uma coisa que o pode entreter é colar um adesivo no dedo. Ele tentará tirá-lo e o adesivo vai-se colando de dedo para dedo, entretendo-o; molhe sempre a ponta do supositório ou ponha um pouco de vaselina. Depois de empurrar o supositório e de o ver desaparecer, mantenha o ânus apertado durante uns momentos, para o supositório subir até à ampola rectal. Caso contrário sairá com o mínimo de força (como a que o bebé faz a chorar). As gotas ou pomada dos olhos têm mesmo que ser colocadas dentro dos olhos, e não «a fugir», deixando o produto cá fora. Ler Mais...

Unhas

Como já vinham fazendo, há que continuar a cortar as unhas das crianças com regularidade, isto é, em média, uma vez por semana, ou mais se elas crescerem mais depressa. Numa altura em que a atividade corporal é maior e em que o contacto com o meio físico e com os outros é grande, unhas crescidas ou lascadas tornam-se perigosas, porque qualquer gesto, mesmo sem ser intencionalmente maldoso, pode causar arranhões. • Deve aproveitar-se quando a criança está a dormir, pelo menos até ter 1 e meio, 2 anos, porque não se mexe tanto e as hipóteses de se fazer um corte no dedo são muito menores; • Há também por vezes a tentação de cortar as unhas muito curtas, para não termos de estar sempre a pensar no assunto, só que unhas demasiadamente cortadas retraem-se e, ao crescer, podem encravar na pele, causando infeção e dor, para além de expor a polpa do dedo a traumatismos durante as atividades da criança, o que pode fazer doer; • A unha deve ser cortada a direito e o ângulo reto que fica em cada lado, limado com uma lima de cartão, bem como devem ser limados também os bordos das unhas; • O corte das unhas deve ser feito com tempo e tranquilidade, porque nem sempre corre com a fluidez que se desejava. Há crianças que detestam, mesmo, cortar as unhas. E é importante fazer as coisas com calma, para evitar acidentes. Assim, há que «isolar» o dedo da unha a cortar - seja da mão, seja do pé - dos restantes dedos, para que não haja o perigo de a tesoura ou corta-unhas resvalar e cortar o que não deve; • Não de devem utilizar tesouras de adultos, porque um pequeno desvio ou movimento da mão da criança pode provocar um acidente e um corte no dedo. As tesouras de crianças têm um limitador que evita este tipo de acidente; • O corta-unhas poderá ser utilizado apenas depois dos 3-4 anos, quando já há cooperação; • Se porventura ocorrer um corte e sangrar, há que fazer pressão para o sangue estancar, e não vale a pena estar com Auto culpabilizações ou recriminações; • Se notarem que as pontas das unhas, junto à pele, estão encarnadas e inchadas, pode estar a ocorrer uma inflamação. O melhor será consultar o médico-assistente, mas numa fase inicial pode aplicar um pacho de álcool, durante uns minutos, seguindo-se a aplicação de um soluto desinfetante. Mas convém afastar os dedos do nariz da criança, porque o álcool evapora e é inalado, podendo causar hipoglicemia; • As unhas dos pés são, frequentemente, «estranhas» e difíceis de cortar. Se elas parecem «crescer para dentro», então o melhor sepedir ajuda a alguém com experiência, designadamente um enfermeiro do centro de saúde ou podologista. Ler Mais...

Fiz uma plástica mamária, portanto não posso amamentar?

Isso não é verdade: muitas mulheres podem amamentar depois de um implante, mas nem todas. Em muitos casos o implante é separado do peito por uma camada de músculo, mas pode haver algum trauma nos tecidos no processo de colocação. Isso pode diminuir a probabilidade de sucesso na amamentação. Se o leite subir com sucesso, a maior parte das mulheres com implantes pode amamentar com segurança. Se está a pensar em colocar um implante mas quiser amamentar, é mais seguro esperar até depois de dar à luz e de ter amamentado o seu último bebé. Ler Mais...

As unhas do be

Alguns bebés já nascem com unhas bem crescidas. E arranham. Mas mesmo que não seja o caso, elas crescerão e, a dada altura, há que cortá-las. À volta deste assunto geraram-se muitos mitos, ao longo do tempo, um dos quais dizia, por exemplo, que se deveriam roer as unhas aos bebés e não cortá-las, porque caso contrario eles falaram tarde. Outros diziam que tinha de ser a madrinha a tratar das unhas, ou o bebé ficava com vocabulário pequeno. Nada disto, como é claro, tem fundamentação científica. As unhas dos bebés têm que ser cortadas, mas há que fazê-lo com cuidado • Aproveitar quando o beestá a dormir, porque não se mexe tanto e as hipóteses de se fazer um corte no dedo são muito menores: • Não cortar as unhas demasiado curtas, porque elas retraem-se e, ao crescer, podem encravar na pele, causando infeção e dor; • Cortar a direito e limar o ângulo reto que fica em cada lado, com uma «lima de cartão»; • Limar também os bordos das unhas é tão importante como cortar. Não é por acaso que os bebés se arranham sempre nos dias seguintes ao do corte das unhas ainda por cima, os bebés pequeninos têm gestos aleatórios e podem facilmente arranhar-se na cara ou nos olhos, • «Isolar» o dedo da unha a cortar seja da mão, seia do pé - dos restantes dedos, para que não haja o perigo de a tesoura resvalar e cortar o que não deve; • Nunca utilizar tesouras de adultos, porque um pequeno desvio ou movimento da mão do bebé pode provocar um acidente e um corte no dedo. As tesouras próprias para bebés tem um limitador que evita este tino de acidente; • Se porventura ocorrer um corte e sangrar, há que fazer pressão para o sangue estancar, e não vale a pena estar com Auto culpabilizações ou recriminações. Estas coisas só não acontecem a quem não as faz...; • Se notarem que as pontas das unhas, junto à pele, estão encarnadas e inchadas, pode estar a ocorrer uma inflamação. O melhor será consultar o médico assistente, mas numa fase inicial pode aplicar um pacho de álcool, durante uns minutos, seguindo-se a aplicação de um soluto desinfetante. Mas tudo isso longe do nariz do bebé, porque o álcool evapora e pode ser inalado, causando hipoglicemia nos bebés pequeninos. As unhas dos pés são, frequentemente, «estranhas» e difíceis de cortar. Se elas parecem «crescer para dentro», então o melhor sepedir ajuda a alguém com experiência, designadamente um enfermeiro do centro de saúde. Ler Mais...

Irei precisar de um soutien especial?

É importante que o seu seio esteja livre durante a amamentação. Com um soutien normal, terá de retirar a roupa, portanto, sim, é aconselhável comprar pelo menos dois soutiens de amamentação. Hoje em dia há muitos soutiens bonitos à venda. O soutien deverá ter um fecho que permita que cada copa fique solta em separado. Peça a uma empregada para a medir, pois um soutien que não, assente bem pode contribuir para problemas como mastite. Será melhor esperar até às 36 semanas antes de escolher um soutien, pois os seus seios continuam a crescer. A média de crescimento é de dois números acima. Ler Mais...
Porque meu dedo do pe e separado | Para Pais.