Resultados para: "pontinhos vermelhos nas palmas das maos"

Você está a ver grávida , grávida e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa pontinhos vermelhos nas palmas das maos. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, gemeos escondidos barriga, cesariana inflamada, cesaria inflamada, colo do utero dilatado fotos, pontos parto normal coçando.

Secar as mãos

É fundamental secar bem as mãos, por várias razões: • Ajuda a prevenir as fissuras das mãos; • Reduz a contaminação das mãos (as mãos molhadas contaminam-se mais facilmente); • Remove algumas bactérias e vírus. Vários estudos foram efetuados para verificar os graus de eficiência de diferentes agentes de secagem na redução de bactérias e vírus Por ordem decrescente de eficiência situam-se: secador elétrico, rolo de papeie por último o rolo de toalha. Os secadores elétricos das mãos, no entanto, não devem ser usados pelas seguintes razões: a) muitas pessoas não secam as mãos adequadamente, acabando de secar na roupa, onde apanham mais bactérias; b) os próprios secadores podem acumular bactérias e servir para as depositar nas mãos. Ler Mais...

A cara do meu bebé está cheia de manchas. Irão desaparecer?

Os bebés recém-nascidos têm uma pele muito sensível. Durante a gravidez estiveram protegidos num ambiente seguro e depois do parto a pele deles precisa de se adaptar ao mundo exterior. Essa é a razão porque podem surgir erupções e manchas. A erupção mais comum nos recém-nascidos é o eritema tóxico neonatal, o qual ocorre em cerca de 50% dos bebés recém-nascidos e é visível 1- 5 dias depois do parto. Este consiste em pequenas manchas vermelhas que aparecem e desaparecem em toda a pele exceto nas palmas das mãos e nas solas dos pés. Não é perigoso e não é sinal de infeção. Não se pega e em geral desaparece passadas duas semanas, sem qualquer tratamento. O milium é outra alteração da pele que ocorre em cerca de 40 por cento dos bebés recém-nascidos. São borbulhas brancas do tamanho de uma cabeça de alfinete, que em geral aparecem no nariz e nas bochechas, mas também podem aparecer noutras partes da cara. São poros bloqueados que contêm sebo (uma substância oleosa produzida pela pele) e, mais uma vez, desaparecem sem tratamento. Ler Mais...

Doença da boca-mão-pé

A doença boca-mão-pé ocorre sobretudo cerca dos 4-5 anos, e pode ser causada por uma grande variedade de vírus, mais frequentemente um que se chama coxsackie. A doença não costuma ser grave e as crianças recuperam numa semana. Os sintomas começam por febre ligeira, perda de apetite e mal-estar geral. Segue-se o aparecimento de aftas dolorosas na boca, sobretudo na parte interior das bochechas e gengivas, e manchas nas palmas das mãos e plantas dos pés, que depois evoluem para nódulos e bolhas. A doença é contagiosa através das secreções nasais, saliva e líquido das bolhas, durante pelo menos uma semana depois do início da doença. Perante estes sintomas a criança deverá ser observada pelo médico-assistente. O risco maior consiste na desidratação provocada pela não ingestão de líquidos em quantidade suficiente, atendendo à dificuldade em engolir e à falta de apetite. A alimentação deve ser baseada em líquidos e pastosos, frios e de sabor neutro (gelados, por exemplo). Não há tratamento específico, mas é preciso dar todos os medicamentos necessários para o conforto da criança, e os pais não se devem surpreender se ela emagrecer – passada a doença, o apetite virá, e em força. É conveniente evitar o contacto com mulheres grávidas. Ler Mais...

Anemias

Uma anemia é uma situação em que o valor absoluto da hemoglobina está baixo. Como a hemoglobina é que transporta o oxigénio para as células, a consequência é uma redução da oxigenação dos tecidos. A anemia nem sempre se acompanha de uma baixa do número de glóbulos vermelhos. Passadas as anemias do primeiro ano de vida, relacionadas com a fase de crescimento mais rápido e a dieta mais exclusiva em leite, no grupo etário dos 1-5 anos a causa principal de anemia são as parasitoses. Os erros dietéticos - por carência de alimentos com ferro ou vitamina B12 -, podem surgir em dietas vegetarianas radicais sem suplementação ou na malnutrição. Outros casos mais raros são hemorragias crónicas (por gastrite ou doença inflamatória do intestino, por exemplo) ou leucemias. A causa pode ainda ser alguma doença das hemoglobinas (talassemia, drepanocitose), que são frequentes na metade sul de Portugal, em que existe uma destruição prematura dos glóbulos vermelhos (antes dos cerca de 120 dias da sua vida média) ou mau funcionamento da medula óssea (aplasias) por tóxicos, medicamentos ou tumores (leucemias). As crianças com anemia apresentam-se pálidas, com sinais funcionais (falta de forças, cansaço, desinteresse afetivo e pelos brinquedos), tristeza, alterações do humor, falta de apetite, aumento da frequência cardíaca. Depois, conforme a causa, podem surgir sintomas específicos, como icterícia, aumento do baço, urina escura, desmaios, entre outros. A pesquisa de anemia faz parte dos exames de vigilância da saúde. Os métodos de diagnóstico a usar e o tratamento dependem da causa e das situações associadas. Ler Mais...

A «quinta doença» – O que é a quinta doença?

A quinta doença é também chamada eritema infeccioso, e é uma doença causada por um vírus - o chamado «parvovírus B19». O nome «parvovírus» significa «pequeno vírus». Dentro dos parvovírus este pertence à classe B e é o número 19. O parvovírus humano B19 afecta os glóbulos vermelhos e causa uma erupção na pele (exantema) que geralmente não tem grande gravidade. No entanto, os estudos mais recentes têm encontrado um ou outro caso em que as coisas não se passam assim tão bem, como veremos. Ler Mais...

Sangue

Anemia Uma anemia é uma situação em que o valor absoluto da hemoglobina está baixo. Como a hemoglobina é que transporta o oxigénio para as células, a consequência é uma redução da oxigenação dos tecidos. A anemia nem sempre se acompanha de uma baixa do número de glóbulos vermelhos. As crianças que têm motivos para sofrerem mais de anemia: - esgotam os depósitos de ferro e de outros elementos que receberam durante a gestação, especialmente se forem prematuros ou se a mãe tiver, ela própria, anemia durante a gravidez. O ferro passa, sobretudo, nos três últimos meses; - maior velocidade de crescimento, justificando necessidades de ingestão acres- cidas; - maior incidência de infecções e parasitoses; - reduzida capacidade da medula óssea em produzir glóbulos vermelhos imediatamente; - revelação de uma anemia familiar, hereditária; - erros dietéticos. A maior causa de anemia, no primeiro ano de vida, é a carência de ferro, embora outras situações de carência alimentar (hoje já muito raras no nosso país) possam também ocasionar uma anemia. Além desta situação mais banal, que pode também ser provocada por parasitas intestinais, há doenças que se acompanham de anemia, como algumas leucemias, mau funcionamento da medula óssea, etc. Mas são casos muito raros. Uma hemorragia grande, por exemplo na sequência de um ferimento, pode também causar anemia. As crianças com anemia apresentam-se pálidas, com sinais funcionais (falta de forças, cansaço, desinteresse afetivo e pelos brinquedos, tristeza, alterações do humor, falta de apetite, taquicardia. Depois, conforme a causa, podem surgir sintomas específicos associados a ela. Ler Mais...
Pontinhos vermelhos nas palmas das maos | Para Pais.