Resultados para: "pode pintar cabelo no resguardo"

Você está a ver bebé , criança e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa pode pintar cabelo no resguardo. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

A minha amiga diz que é perigoso pintar o cabelo enquanto estou grávida. Terá razão?

Uma preocupação é que os químicos contidos na tinta de cabelo podem passar para o seu bebé através da corrente sanguínea. Contudo, julga-se que as tintas de cabelo não são muito tóxicas e as mulheres que pintam o cabelo só estão expostas a baixos níveis de químicos. Qualquer risco, se é que os há, é diminuído depois das 12 semanas, quando os principais órgãos e sistemas do corpo do bebé estão formados. Se for você mesma a pintar o seu cabelo, use luvas, não deixe a tinta mais tempo do que o indicado, passe depois a sua cabeça cuidadosamente por água limpa e use a tinta num local ventilado. Pode tentar alternativas como pintar com hena ou optar por madeixas em que os químicos não entram em contacto com a pele. Ler Mais...

Ter bom aspecto

Quer esteja enlevada com a silhueta do seu corpo ou a sentir-se como uma baleia, passar algum tempo a mimar-se ajudará a gostar mais do seu novo eu. * O seu cabelo pode estar mais forte e mais brilhante ou ficar mais indomável. Faça um novo corte de cabelo para tirar o maior partido do seu cabelo na gravidez. * Marque uma massagem para relaxar e descontrair. Procure uma massagista com experiência em lidar com mulheres grávidas. * Se se sente em baixo com o seu tamanho, esbanje algum dinheiro nas roupas fantásticas de grávida que existem hoje em dia. Ler Mais...

Alopecia areata

A alopecia areata é uma doença auto-imune que causa a perda de cabelo em áreas bem definidas. Pode acontecer em qualquer idade, mas a maioria começa na infância. Os anticorpos são mal orientados e reconhecem os folículos capilares como estranhos, destruindo-os, causando secundariamente a perda de cabelo. Não surge dor, nem qualquer outro sinal de doença, apenas o crescimento extraordinariamente lento do cabelo em algumas zonas, mostrando peladas redondas ou ovais ou, em casos raros mas graves, perda geral do cabelo, com calvície. O crânio fica liso, ao contrário de outras situações, como a tinha, em que o escalpe fica rugoso ou com escamas. Não se sabe a causa exata desta situação, mas crê-se existir um fator genético. A evolução é imprevisível, e tanto pode ser definitiva como haver recuperação após um certo tempo. Se o vosso filho começar a perder cabelo em áreas determinadas, é recomendável debater o caso com o médico-assistente, ou consultar um dermatologista. Os eventuais tratamentos passam por fármacos que têm efeitos secundários, pelo que não deverão ser feitos sem um diagnóstico criterioso. Paralelamente, é necessário apoio à criança, dado que pode ser alvo do gozo dos outros e, a ela própria, ser difícil lidar com a situação. É importante que a criança saiba que é uma doença do cabelo, mas que ela não está propriamente doente, deve-se estimular a sua autoestima e autoimagem, e acompanhar, com os educadores, o percurso no jardim-de-infância para detetar pequenos sinais de depressão ou tristeza. Ler Mais...

Cortar o cabelo

Algumas crianças ficam quase histéricas quando têm de cortar o cabelo. É como outras, com o chuveiro. Enquanto certas crianças adoram e portam-se maravilhosamente. Até determinada altura, se houver alguém em casa ou na família que tenha jeito para cortar o cabelo ao gosto dos pais, poderá fazê-lo mas tendo cuidado com os gestos e, principalmente, tendo muita paciência. Reparem: se dizemos às crianças, vezes sem conta, que as tesouras são objetos que podem fazer «dói-dói» e se as retirarmos do alcance delas (pelo menos até aos 3 anos), a ideia que vão ter junto a cabeça-uma área que não dominam e que não vêm-, um desses instrumentos pode ser complicado. Junto das orelhas é preciso muito cuidado, porque qualquer gesto inofensivo, até o de a criança virar a cabeça porque alguém chegou e a chamou, pode magoá-la seriamente. Cortar a franja é um quebra-cabeças, porque é difícil, pelo menos em casa, manter a criança sossegada um minuto, e ou colocam uma tigela e corta, «à Santo Antoninho», ou a franja ficará torta. Podem colar com adesivo, para depois poderem acertar o corte. Ler Mais...
Pode pintar cabelo no resguardo | Para Pais.