Resultados para: "parto cesariana corte do utero"

Você está a ver gravidez , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa parto cesariana corte do utero. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Já fiz duas cesarianas e agora fui aconselhada a fazer uma eletiva. Isso será necessário?

É prática comum aconselhar as mulheres que já fizeram mais do que uma cesariana ou uma cirurgia que envolva o corte do útero a fazer uma cesariana eletiva. Isto porque o risco de rutura do útero durante o trabalho de parto é um pouco mais elevado com cada um destes processos. Em geral, as mulheres que já fizeram uma cesariana podem ter uma "tentativa de trabalho de parto", mas isso dependerá da causa da última cesariana e da forma como a sua gravidez atual está a decorrer. Se houver uma tentativa de trabalho de parto, esta será cuidadosamente monitorizada e qualquer indicação que sugira um começo de rutura resultará numa cesariana, sem mais questões. É normal preparar a mãe para uma cesariana, caso seja necessária uma de urgência, estando já colocada uma anestesia epidural, o que reduzirá o tempo de espera se a intervenção for necessária. Por último, optar por uma cesariana ou por uma tentativa de trabalho de parto é decisão sua, e o especialista deverá informá-la sobre os riscos e benefícios de cada método. Ler Mais...

Qual a diferença entre uma cesariana de emergência e uma cesariana eletiva?

As cesarianas são classificadas eletivas ou de emergência. Uma cesariana eletiva indica que foi tomada uma decisão pré-planeada durante a gravidez para dar à luz o bebé por cesariana antes do início do trabalho de parto. Uma cesariana de emergência é quando surge uma situação, em geral no trabalho de parto, que indica que a melhor opção para o parto é por cesariana. Ler Mais...

Posso utilizar a piscina de parto para o trabalho de parto e parto se já tiver tido uma cesariana anteriormente?

Infelizmente, recomenda-se que se tiver tido anteriormente uma cesariana, os batimentos cardíacos do seu bebé e as suas contrações precisarão de ser monitorizados continuamente durante o subsequente trabalho de parto e parto, o que não pode ser feito numa piscina de parto. A razão para uma monitorização contínua nesta situação é que há uma probabilidade, embora bastante pequena, de uma rutura do útero. Isso por vezes não causa dor e a única indicação pode ser a alteração dos batimentos cardíacos do bebé. Se decidir que quer um trabalho de parto e um parto na água depois de ter tido uma cesariana, a escolha é sua, mas deve estar completamente consciente dos riscos. Ler Mais...

A minha parteira escreveu CIT nas minhas notas – o que é que isso significa?

O tipo mais comum de cesariana é de incisão transversal (CIT). Isso refere-se a um corte de 12-15 cm feito ao longo da linha do biquíni. O outro tipo de incisão é o corte "clássico" ou vertical, embora hoje em dia seja muito raro e só seja utilizado se, por exemplo, houver uma cicatriz vertical de uma cesariana anterior, ou numa situação de emergência, como uma hemorragia, embora mesmo assim seja raro. Ler Mais...

Da última vez tive uma cesariana de emergência. Agora o médico diz que eu vou ter um parto de experiência, o que é isso?

Isso é um parto depois de uma cesariana. Por outros termos, PVDC (parto vaginal depois de cesariana). Até muito recentemente, os médicos aconselhavam as mulheres que tinham tido uma cesariana a fazer uma cesariana planeada no bebé seguinte para evitar ruptura uterina quando a cicatriz da cesariana se rompe na gravidez ou trabalho de parto. Embora isto seja grave, é raro, e hoje em dia julga-se ser preferível tanto para a mãe como para o bebé ter, se possível, um parto vaginal natural. Mesmo assim, se quiser um parto vaginal, será acertado optar por uma unidade que tenha monitorização cardíaca fetal e que possa fazer uma cesariana se vier a ser necessário. As suas hipóteses de ter um trabalho de parto com sucesso dependem da razão porque fez uma cesariana. Se foi porque o bebé estava de nádegas para baixo ou porque teve uma descida da placenta, desta vez, as suas probabilidades de ter um parto natural são maiores. Se foi devido a complicações no trabalho de parto como dilatação cervical lenta, então o problema pode voltar a acontecer. No total cerca de metade das mulheres têm um parto normal depois de uma cesariana. Ler Mais...

Tenho uma pélvis pequena; não sou demasiado fraca para fazer força, mas dizem que preciso de cesariana. Isso está certo?

A desproporção cefalo-pélvica (DCP) é o termo utilizado para descrever um trabalho de parto que não está a progredir devido ao tamanho ou à forma da pélvis da mãe em relação ao tamanho e à posição do bebé. Podem surgir problemas se um bebé for invulgarmente grande ou uma mãe invulgarmente pequena. Uma verdadeira DCP é rara, e mesmo que seja uma preocupação na gravidez, por vezes julga-se melhor tentar o trabalho de parto, embora você seja avisada de que poderá ser possível uma cesariana. Certos sinais indicam a DCP durante o trabalho de parto: por exemplo, se o bebé não desce através da pélvis, ou se o colo do útero não dilata; em situações destas será necessária uma cesariana. Ler Mais...
Parto cesariana corte do utero | Para Pais.