Resultados para: "os proquitos mais bonitos"

Você está a ver gravidez , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa os proquitos mais bonitos. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Irei precisar de um soutien especial?

É importante que o seu seio esteja livre durante a amamentação. Com um soutien normal, terá de retirar a roupa, portanto, sim, é aconselhável comprar pelo menos dois soutiens de amamentação. Hoje em dia há muitos soutiens bonitos à venda. O soutien deverá ter um fecho que permita que cada copa fique solta em separado. Peça a uma empregada para a medir, pois um soutien que não, assente bem pode contribuir para problemas como mastite. Será melhor esperar até às 36 semanas antes de escolher um soutien, pois os seus seios continuam a crescer. A média de crescimento é de dois números acima. Ler Mais...

Espaços de brincadeira – têm que ser bons, bonitos e seguros

Como alguns pais sabem, por experiências que já tiveram com as suas crianças, alguns espaços de brincadeira são autênticos espaços armadilhados, acabando por ser uma causa muito importante de traumatismos e lesões acidentais. Um outro aspecto que vale a pena realçar é a necessidade de pensar em espaços de brincadeira e de recreio como espaços amplos, não atafulhados de equipamentos, e optando por soluções (por exemplo, aparelhos) que permitam várias atividades de diversos grupos musculares, e não as tradicionais atividades «uma de cada vez» (escorrega-escorrega, roda-roda, salta-salta, gira-gira, baloiça-baloiça). Um terceiro aspecto prende-se com os enquadramentos ambientais. Os bebés são exigentes e desenvolvem se melhor em ambientes bonitos e tranquilos, de preferência onde vários grupos etários e várias gerações se misturem e partilhem saberes e culturas. Cabe aos pais, neste contexto, um papel importantíssimo do qual não se poderão demitir. Por um lado, os bebés frequentam os parques infantis também com os educadores de infância. Nas creches e infantários existem recreios em muito semelhantes aos parques com equipamentos. Não é admissível deixar que as crianças frequentem locais onde se limita a sua atividade fisiológica e psicológica, ou em que correm perigo de traumatismos graves, de sequelas definitivas e até de morte. Quando se pensa que uma queda de 3,5 metros de altura sobre 30 cm de areia equivale, em pancada e libertação de energia, a uma queda de 15 cm sobre cimento tem se uma noção de que o sítio onde se quando se cai, faz toda a diferença em termos de libertação de energia e de consequências para o bebé. E sendo a cabeça, nas quedas, a parte mais frequentemente traumatizada e o local onde está o nosso «computador central», o risco de lesão cerebral é muito elevado. Os materiais mais amortecedores, que não devolvem tanta energia quando se bate neles, são a areia, relva, madeira, alcatifa, tapete. Os que são mais violentos e que causam traumatismos muito mais graves são o betão, azulejo, pedra, mosaico, tijoleira, bate, A aceleração linear faz os objetos e o bebé «pesarem» muito mais. Vale a pena, na prevenção dos acidentes, pensar que tudo o que acelere ganha energia e provoca uma pancada com mais violência. Por exemplo, se for o bebé a cair, a altura de que cai conta muito, porque é como se o bebé fosse aumentando de peso a cada cm que desce efeitos da gravidade. Se, pelo contrário, é algo que lhe cai em cima, a distância a que o objecto estava da cabeça do bebé também conta. À medida que o objeto desce, ganha velocidade e energia. Quando bate é como se pesasse muitíssimo mais. Ficam aqui algumas chamadas de atenção para pormenores que são muito importantes para se conseguir um espaço de brincadeira seguro e divertido. Peçam às crianças mais velhas que vos ajudem neste jogo de detectar problemas e aspectos perigosos. É uma boa maneira de passarem o tempo, serem elas a fazer este check-list e, no final, em «reunião plenária», a relatarem aos adultos o que encontraram, para que possam tirar conclusões e veiculá-las aos pais. Ler Mais...

Quanto tempo durará a primeira fase do trabalho de parto?

A primeira fase do trabalho de parto dura até o colo do útero estar completamente dilatado. As mulheres têm tendência a começar a contar o tempo do trabalho de parto desde as primeiras contrações, mas as parteiras e outros profissionais de saúde só começam a contar quando este está confirmado, quando as contrações se tornam regulares, a cerca de cada três ou quatro minutos, e duram cerca de 45 segundos a um minuto e o colo do útero tem cerca de três centímetros de dilatação. Devido à diferença com que os trabalhos de parto são cronometrados, você pode ouvir falar de trabalhos de parto que duraram 50 horas e de outros que duraram duas. Em média, os trabalhos de parto das mães pela primeira vez duram cerca de 12-14 horas. Se continuar depois desse tempo, o médico poderá querer investigar porque é que o trabalho de parto não está a progredir. Logo que o trabalho de parto esteja confirmado, os profissionais de saúde geralmente esperam que o colo do útero dilate a uma média de meio centímetro por hora. Contudo, há enormes variantes nesta média e um trabalho de parto pode assim progredir normalmente com uma proporção de dilatação mais lenta ou mais rápida. A sua parteira mantê-la-á informada sobre os acontecimentos durante o trabalho de parto e não tenha medo de perguntar como é que as coisas estão a progredir. Ler Mais...

Quando é que terei a minha primeira consulta pré-natal e quantas deverei ter?

A sua primeira consulta com a parteira, chamada “consulta de registo”, em geral situa-se entre a 8ª e a 12ª semanas. Esta costuma ser a consulta mais longa pois a finalidade é obter todos os seus dados clínicos e fazer uma série de exames para se planear os cuidados a prestar-lhe durante a gravidez e o parto. Para uma primeira gravidez sem complicações, em geral fazem-se 10 consultas, e para gravidezes subsequentes, são convenientes 7 visitas. Entre as consultas pode contactar o seu médico se tiver quaisquer problemas ou questões. Ler Mais...

A escolha de uma casa

A questão da habitação é das mais importantes. A relação quase perversa entre o poder de compra e a qualidade habitacional é um dos espelhos mais gritantes das desigualdades, traduzidas quase automaticamente no estado de saúde das crianças. Mesmo sem falar nos bairros de barracas. A qualidade da habitação e dos espaços circundantes é um fator a que os pais têm de estar particularmente atentos. Uma casa deve, oferecer condições, inerentes à qualidade mínima habitacional, não apenas em termos de conforto, mas de manutenção da saúde física e mental, e promotor de saudáveis relações interpessoais. Ler Mais...

Quinta doença – Que sintomas?

Os sintomas aparecem cerca de uma a duas semanas depois do contágio e, essencialmente, são cansaço e febre ligeira que desaparece rapidamente. Depois destes sintomas (inespecíficos e que na maioria dos casos passam despercebidos), aparecem as manchas (exantema), geralmente ao nível das bochechas, dando o aspecto tradicionalmente descrito como «cara em bofetada» (nesta altura já sem febre). O exantema pode estender-se ao resto do corpo e murtas vezes vai e vem. Às vezes as manchas ficam mais claras na parte central. Por vezes podem causar comichão. Ler Mais...
Os proquitos mais bonitos | Para Pais.