Resultados para: "o que ajuda a rebentar as aguas"

Você está a ver alimentação , leite e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa o que ajuda a rebentar as aguas. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

O que é que quer dizer “rebentar as águas”?

As "águas" são o líquido amniótico que se encontra no saco membranoso que envolve e protege o seu bebé no útero. Geralmente, estas membranas rebentam ou rasgam próximo do fim da primeira fase do trabalho de parto. Isso significa que, no início, o líquido ainda continua a amortecer a cabeça do bebé e a evitar um contacto direto com o colo do útero, ajudando-a a lidar com a dor, mas eventualmente, a pressão obriga as membranas a rebentar, libertando assim o líquido amniótico que jorra através da vagina. Ler Mais...

O que devo fazer quando as minhas águas rebentarem?

Se houver um grande jorro, entãoo haverá dúvidas sobre que aconteceu. Por vezes, contudo, as águas rebentam e produzem apenas pingas, o que a pode deixar na dúvida sobre se rebentaram ou não. Se pensa que as suas águas rebentaram, sugiro que ponha um penso higiénico e o examine passado algum tempo para verificar se há algum líquido amniótico visível. Se, após este teste, continuar insegura, então telefone à sua parteira ou à maternidade local para um aconselhamento individual. Por vezes, as membranas podem romper mais cedo por outras razões, por exemplo se a mãe tiver uma infeção. Por outro lado, também podem rasgar sem nenhuma rao aparente. Ler Mais...

Devo estar com a minha companheira logo que ela entra em trabalho de parto? Ouvi dizer que os primeiros bebés demoram imenso tempo.

É verdade que os primeiros trabalhos de parto demoram por vezes bastantes horas, embora esse não seja o caso de toda a gente! Quando a sua companheira perceber que o trabalho de parto está a começar, saída do rolhão mucoso, rebentar das águas ou dores irregulares, ela poderá querer que você esteja com ela. Por outro lado, ela poderá gostar de estar sozinha ou com uma amiga ou um parente e mantê-lo informado por telefone. Se vai estar lá ou não dependerá, na realidade, da forma como ela se sentir, portanto a chave para isso é uma boa comunicação entre os dois. Logo que a sua companheira comece a ter contrações regulares e dolorosas a cada cinco minutos, o melhor será estar com ela, se já não estiver. Em geral, é por volta desta altura que deverão estar a caminho do hospital, se é onde planeiam ter o bebé, ou a contactar a parteira, se planearam um parto em casa. Ler Mais...

Posso eu mesma verificar a minha dilatação ou pedir ao meu marido para o fazer?

Há uma corrente de pensamento que acredita que o exame vaginal do colo do úteroo deve ser feito por rotina por ninguém, durante o progredir de um trabalho de parto normal, e isso inclui-a a si e ao seu companheiro. Há várias razões para isso. Uma é que algumas mulheres acham esse processo muito desconfortável e obtém-se muito pouca informação além da de que o trabalho de parto está em progresso. Outra rao é que introduz o risco de infeção. Se estiver a ter contrações fortes e regulares, o colo do útero começaa dilatar e qualquer exame deverá ser feito por uma parteira treinada ou um obstetra "esterilizados", para limitar o risco de infeção. Há também a possibilidade de quem estiver a fazer o exame poder rebentar a bolsa de águas que envolvem o bebé antes de esta romper naturalmente. Assim, embora possa ser possível sentir o seu próprio colo do útero dependendo da fase de trabalho de parto em que se encontra, isso em geral não é recomendado. Ler Mais...

É verdade que tenho de ir para o hospital se as minhas águas rebentarem, mesmo queo tenha começado com as contrações?

Se as suas águas rebentarem antes de as contrações terem começado, a maioria dos hospitais tem como política que você deverá ser observada por uma parteira, ou no hospital ou em casa, para determinar se tanto você como o seu bebé estão bem. A principal preocupação quando as águas rebentam é a posição do cordão umbilical - se está preso na frente da cabeça do bebé - e o controlo de qualquer hipótese de infeção, e as respostas a estas questões determinao o plano de cuidados que lhe será oferecido. Podem examinar-lhe o colo do útero, ver se há algum corrimento e, se houver, qual é a cor, e fazer uma raspagem nessa zona para determinar se há alguma bactéria que possa causar algum problema ao bebé. Pode ser feita uma cardiotocografia (CTG), que monitoriza os batimentos cardíacos do bebé durante um pequeno espaço de tempo, para identificar se há sinais de que o bebé esteja em perigo. Se tudo estiver bem consigo e com o seu bebé, poderá voltar para casa para esperar os acontecimentos, embora possa ter outra consulta para discutir mais opções caso as suas contrações não comecem dentro de um tempo específico. Essa escala de tempo varia e pode ser de apenas 24 horas ou chegar ás 96 horas se tudo continuar bem. Cerca de 85 % dos bebés nascem passadas 48 horas do rebentamento das águas, mesmo que de inícioo haja contrações. Ler Mais...

Água-do-mar

É água e sal... teoricamente, porqueque juntar tudo o que o homem lhe adicionou e a que globalmente se chama «poluição». As águas portuguesas são, ainda assim, das mais limpas. Se escolherem uma praia de «bandeira azul» as probabilidades de a água ser limpao maiores, emborao seja uma garantia total pois as análises só são feitas em amostras recolhidas episodicamente Segundo aspecto, a temperatura: há praias de água mais fria e praias de água mais quente. O Algarve é, em média, mais quente mas, por outro lado, as ondas da costa ocidental ajudam a suportar melhor a temperatura inferior. Os mais pequeninos podem ter frio e isso ser causa suficiente parao quererem tomar banho. Para além disso, as ondas e o seu barulho e movimento de «engolir» também os podem assustar. Terceiro aspecto: a seguraa. Há águas mais agitadas e outras menos, há umas com correntes e outras mais mansas. E nem sempre o que parece é - as águas traoeiras são as piores. Informem-se sobre o tipo de água que vos espera - aos leitores e às vossas criaas. O nadador-salvador pode- rá esclarecer-vos, sim, porque com toda a certeza irão frequentar uma praia vigiada e terão uma conversa inicial com ele, não é? Ler Mais...
O que ajuda a rebentar as aguas | Para Pais.