Resultados para: "o que acontece se a cesar"

Você está a ver criança , gravidez e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa o que acontece se a cesar. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. cesaria inflamada por dentro, cesaria inflamada, gemeos escondidos barriga, mulheres parindo dentro do hospital, colo do utero dilatado fotos, pontos parto normal coçando, tive dengue posso engravidar.

Os dentes

O que haverá de comum entre Júlio César, Aníbal, Luís XIV, o cardeal Mazarino e o cardeal Richelieu, Mirabeau ou Napoleão? Nasceram com um dente. Cerca de uma em cada duas mil criaas nasce com dentes - o que dá cerca de 50 a 100 em Portugal, por ano. Há uma tendência familiar para nascer com dentes - cerca de metade das criaas a quem isto acontece já tinham casos semelhantes na família. Poderá haver casos, portanto, em que existe uma transmissão hereditária, de tipo «autossómico dominante» (probabilidade de acontecer de 50%, no caso de um dos pais ter). Quase todos os dentes que surgem ao nascer são dentes «de leite», e acabam por cair em alguns dias ou semanas, dado queo têm raízes estáveis. Alguns, contudo, podem persistir. Embora exista o receio de que o dente possa cair e o bebé asfixiar-se, o que é verdade é que nunca se registou tal evento, pelo queo há necessidade de remover o dente. Ler Mais...

O que acontece à placenta?

A placenta sustentou o seu bebé durante os nove meses no útero e o que lhe acontece depois da expulsão é uma pergunta comum. A placenta seobservada para se comprovar que está completa e que foi expulsa com sucesso. Se parecer saudável, será deitada fora no hospital. Poderá ser levada para análises num laboratório se houver alguma coisa anormal na sua aparência. Em algumas culturas faz-se uma cerimónia com a placenta; e em algumas partes do mundo há mesmo a tradição de a comer. Ler Mais...

De onde vem a agressividade

Somos animais. E somos herdeiros dos sobreviventes. Por isso reagimos ao perigo - ou ao que sentimos como perigo - com libertação de catecolaminas (adrenalina) e cortisol queo hormonas das glândulas suprarrenais, num processo que é independente da vontade (ou pelo menos esta tem um controlo muito reduzido neste sistema). Estas hormonas proporcionam uma série de fenómenos biológicos: aumento da foa muscular cardíaca, aumento da tensão arterial com desvio do sangue da periferia para órgãos centrais (pele branca, fria), dilatação dos bronquíolos com melhor ventilação pulmonar, aumento da produção de energia a partir dos tecidos gordos, aumento da frequência cardíaca e respiratória, e dilatação das pupilas, para melhor visão. As sobrancelhas contraem-se, as mãos ficam frias e suadas, e a boca fica seca e a saber a amargo. A face empalidece. O intestino aumenta os seus movimentos. Por outro lado, há uma diminuição dos estímulos que causam dor, a fim de facilitar a fuga. A agressividade também tem estados de alma que incluem irritação, frustração, pena de si próprio e raiva. Pelo contrário, quando o animal se sente tranquilo, o que predomina é o sistema endorfínico, com sensação de bem-estar, calma, relaxamento, prazer e plenitude. As endorfinas também são responsáveis pelo estado de humor positivo, memória mais aguda, alívio da dor e melhor resposta imunológica. A resposta agressiva à sensação de perigo ou ameaça pode surgir por causas diretas, definidas - ser insultado, traído, agredido- mas, na maioria dos casos, ou a bomba explode por a situação que a desencadeia ser a gota de água que faz transbordar o copo, ou porque é o gatilho para situações anteriores em queo foi possível dar seguimento à agressividade. Os pais, por vezes, sentem-se frustrados, por só verem a parte negativa do comportamento. Reparem no caso abaixo descrito: não foi bonita a atitude do César, de atirar com os brinquedos para o chão e sair da sala. Mas, ao mesmo tempo, ele soube já controlar-se e não transformar a sua agressividade em violência contra os outros, nomeadamente o pai que, na sua opinião, era a pessoa que o tinha defraudado. Se o César estivesse numa fase anterior e mais instintiva do comportamento, com o emocional dominando completamente o racional, provavelmente teria agredido o pai com os carrinhos, mordido-lhe ou algo semelhante. Aliás, quando se lida com uma situação deste tipo, há que fazer notar à criaa o que tem de modificar, mas também a evolução que já fez. É muito tentador, para uma criaa com menos de 3 anos, usar todas as armas que sabe já ter - dentes, unhas, mãos e pés e desencadear comportamentos como morder, arranhar, cuspir, dar pontapés. No início, estas reações são instantâneas e primárias, obedecendo ao que o sistema hormonal pede e ao que o sentimento de vingaa exige. No capítulo referente ao Desenvolvimento e Comportamento desenvolvo mais pormenorizadamente alguns destes comportamentos, bem como a questão da disciplina. Conseguir desenvolver o autocontrolo para se dominar, vencer o imediatismo, e deixar a pessoa vencer o animal não é fácil, requerendo compreensão, reflexão, exercitação e, quando conseguido, deve ser devidamente apreciado e entusiasmado. Ler Mais...

O que acontece se ultrapassar o termo da gravidez?

Isso varia um pouco de área para área, contudo deverão induzir o trabalho de parto entre as 41 e as 42 semanas de gravidez, o que significa que o seu trabalho de parto irá iniciar-se de forma artificial. Cada hospital tem o seu próprio critério sobre quanto tempo esperao até sugerir uma indução de trabalho de parto, depois de passado o seu termo, mas isso em geral acontece entre 10 a 14 dias depois da data provável do parto (DPP). Se optarem por uma indução, o seu médico ou a sua parteira discutirão consigo todas as opções antes de tomarem qualquer decisão. Embora você tenha o direito de recusar uma indução, deve ter a certeza de que está consciente das razões pelas quais ela foi sugerida para poder tomar uma decisão esclarecida. Ler Mais...
O que acontece se a cesar | Para Pais.