Resultados para: "o que acontece quando a gente morde uma pilha"

Você está a ver gravidez , alimentação e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa o que acontece quando a gente morde uma pilha. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Pilhas elétricas

Uma pilha eléctrica é um pequeno aparelho que armazena energia a partir de uma reação química e a restitui sob a forma de corrente elétrica. No que respeita às pilhas em forma de pequeno cilindro ou redondas, existem dois tipos: as pilhas salinas e as pilhas alcalinas. Para além da diferença na composição, existem diversas técnicas na sua elaboração, designadamente o posicionamento dos poios positivo e negativo. As pilhas salinas sofrem mais facilmente eroo, podendo o seu conteúdo líquido sair. Outro tipo de pilha é a de lítio, com um formato diferente (tipo boo), e essencialmente utilizada nos jogos eletrónicos, máquinas fotográficas, relógios e calculadoras, etc... Os riscos Praticamente toda a gente utiliza aparelhos a pilhas e troca de pilhas com relativa frequência. Contudo, não é pequeno o número de criaas que sofrem acidentes devido a estes pequenos objectos de uso comum. O estudo dos diferentes casos de acidentes com pilhas eléctricas revela essencialmente cinco grandes tipos: • fugas dos líquidos eletrólitos, tendo como consequência queimaduras na pele e mucosas (por vezes nos olhos); • intoxicação após ingestão, especialmente por criaas pequenas; • exploo da pilha, com as consequências imediatas de queimaduras e lesões oculares; • ingestão das pilhas em forma de boo, com perfuração química do aparelho digestivo ou bloqueio do tubo digestivo (ou respiratório se a pilha for aspirada); • introdução no nariz e no canal auditivo. Como é que isto pode acontecer? As principais causas de fuga dos eletrólitos podem ser: - o facto de as pilhas estarem velhas e no final da sua «vida»; - pilhas deixadas muito tempo num aparelho, sem utilização (especialmente aparelhos que só se usam em determinada estação do ano e depois ficam meses sem qualquer uso, em casas fechadas, etc); - mistura de vários tipos de pilhas (salinas, alcalinas) no mesmo aparelho; - mistura de pilhas novas com pilhas usadas; - pilhas submetidas a aquecimento forte (perto de um radiador, deixadas no automóvel no Verão, etc). As causas principais de exploo ou de ruptura podem ser: - aquecimento da pilha (por exemplo, pôr no forno julgando que se vai regenerar); - pilha largada no fogo; - ligação direta de uma pilha a uma tomada elétrica de 220 volts; - inversão do sentido de uma pilha numa série de pilhas este tipo de acidente tem vindo a aumentar porque cada vez há mais criaas a manusear e colocar as pilhas nos seus rádios, walkman e jogos eletrónicos; - utilização de um aparelho de recarga com pilhas queoo recarregáveis e, às vezes, a cor e o aspecto podem induzir em erro se não houver o cuidado de ler que tipo de pilha é. Ler Mais...

Já confirmámos a gravidez – quando devemos contar a toda a gente?

Isso é uma coisa pessoal. Muitas mulheres esperam até fazer a primeira ecografia, por volta das 12 semanas, antes de anunciar a gravidez. Isso acontece principalmente porque as hipóteses de abortoo mais elevadas durante o primeiro trimestre. Assim, evita-se ter de dar a notícia em caso de aborto. Por outro lado, pode contar com o apoio dos outros. Há circunstâncias que obrigam a ter de contar mais cedo, por exemplo, se os sintomas da gravidez forem muito pronunciados. Alguns casais acham que esperar para partilhar a novidade, permite-lhes adaptarem-se à ideia da paternidade sem os constantes "conselhos" dos outros. Ler Mais...

Amigdalite

Toda a genteouviu falar das amígdalas. Mais, provavelmente já toda a gente passou por uma situação parecida como a do Rui (no caso em seguida descrito): febre alta, dor a engolir, mal-estar, inchaço dos gânglios que ficam por baixo da boca, mau hálito, dor de cabeça e na barriga, falta de apetite e rouquidão. Ou seja, já praticamente todos nós experimentámos os sintomas e sinais de uma amigdalite, ou do seu componente mais chegado, a faringite. As amigdalites e as faringites são doenças que costumam aparecer mais em criaas de idade pré-escolar e escolar, altura em que aamígdalas têm uma dimensão ainda grande. Ler Mais...

Algumas regras de ouro

quando cozinhar, utilize sempre os bicos de trás do foo e equilibre bem os tachos e panelas. Vire as pegas dos tachos, frigideiras e panelas para trás, de modo a que a criaao lhes tenha acesso; • desimpeça a cozinha de objetos soltos, bancos, sacos de compras e outros obstáculos que possam fazer tropeçar; • verifique que tem o caminho desimpedido de objetos e de criaas quando transporta líquidos quentes; • evite tomar bebidas quentes com criaas ao colo. Não coloque chávenas ou outros recipientes com líquidos quentes na beira das mesas; • na preparação do banho, coloque sempre primeiro a água fria e vá temperando com quente. Misture bem antes de o bebé ou a criaa entrarem; • proteja sempre as lareiras com um guarda-fogo bem fixo e estável; • não coloque os aquecedores e outras fontes de calor em locais de passagem; quando acender uma braseira, certifique-se de que as saias das camilhas não correm o risco de pegar fogo. Não acenda braseiras em locais onde haja criaas pequenas a brincar; • não utilize álcool ou outros combustíveis para avivar as chamas de churrascos; • não deixe fósforos ao alcance de criaas, nem os manuseie indevidamente à frente delas; • em vez de velas, ou candeeiros de petróleo, tenha sempre à mão lanternas de pilha, para eventuais faltas de corrente. Ler Mais...

Os Amigos

A amizade é um dos aspectos fundamentais das relações interpessoais, manifestando-se sobretudo a partir dos 4 anos. Podemos relacionarmo-nos com muita gente, no decurso da nossa vida profissional, de vizinhaa, comercial ou em vários contextos, mas a amizade é diferente: obriga a um aprofundamento das relações, a um tempo de conhecimento de aprendizagem, a uma exigência maior em rigor e qualidade, a critérios mais finos para passar a malha. E também, designadamente, uma entrega e um investimento muito maiores, consubstanciados nas componentes do dar e do receber. Os amigos representam, para as criaas (como para toda a gente, aliás), a seguraa de queo amados, e que têm também objetos e alvos para o seu amor. Os amigos obrigam a prescindir de parte da sua vertente egoísta, a fazer sacrifícios, e a partilhar e ter sentimentos vivos, como alegria ou tristeza, realização e, quantas vezes também, desilusão. As criaas de 4-5 anos já compartilham os sentimentos dos amigos e sentem-se tristes quando eles estão tristes, e alegram-se com os seus sucessos. Este desenvolvimento da empatia é fundamental para que fiquem mais estáveis, altruístas e humanistas. Ler Mais...

Picadas de Pulgas

As pulgas são insetos pequenos, castanhos, sem asas, com cerca de 1,5 a 4 mm de tamanho, mas têm umas pernas que lhes permitem saltar até dois metros («salta a pulga na balaa, dá um pulo até à Fraa...»). As pulgas encontram-se geralmente nos cães e gatos, porque o seu pêlo é um bom local para as ninhadas crescerem, além de que a pele destes mamíferos tem sangue que serve de alimentação para os novos e velhos insetos. Quando uma pulga põe ovos, eles acabam por cair e podem ser encontrados nos locais onde os animais dormem. As larvas destes insetos - meio caminho entre os ovos e o animal adulto - alimentam-se de restos de alimentos, células de descamação da pele, de cabelos e pêlos humanos e de animais e das próprias fezes das pulgas. Os insetos adultos chupam sangue e podem mesmo morder. Quando uma pulga morde é geralmente nas pernas das pessoas. A picada de pulga é muitas vezes um achado ocasional, uma pequena lesão (minichupão) queo desaparece quando se pressiona. Algumas vezes a picada dá irritação e comichão, porque a pessoa é sensível à secreção da pulga. A melhor maneira de controlar as pulgas é aspirar e limpar o chão regularmente, em especial os locais onde os animais (cães e gatos) descansam, manter uma higiene adequada dos bichos de estimação e colocar-lhes coleiras anti pulgas. É bom limpar os locais e inspecionar os animais, para que eles não se contaminem mutuamente. Nos casos mais resistentes, têm mesmo de se usar inseticidas, mas há que ter cuidado com os animais e com as criaas da casa. Ler Mais...
O que acontece quando a gente morde uma pilha | Para Pais.