Resultados para: "o nariz do bebe nasceu com bolinhas o que fazer"

Você está a ver alimentação , criança e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa o nariz do bebe nasceu com bolinhas o que fazer. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, cesaria inflamada, gemeos escondidos barriga, colo do utero dilatado fotos, cesariana inflamada, pontos parto normal coçando.

Conselho sobre obstrução nasal

Os pais e educadores devem estar muito atentos ao nariz das crianças, e tratá-lo de forma a garantir a sua permeabilidade. No entanto, há que tomar em atenção o seguinte: a parede do nariz (mucosa) é muito frágil (exatamente por ser fina e muito vascularizada). Qualquer agressão (cotonete, aspirador de secreções, limpezas bruscas, etc.) pode lesar a parede do nariz e provocar a resposta por parte deste que é a secreção de ainda mais ranho. Ensinar e insistir para se assoar é a medida mais eficaz. Ler Mais...

O nariz

Nunca é demais relembrar as funções do nariz. O pensarmos que só desempenha funções estéticas ou que serve para estar ranhoso leva a queo lhe demos a devida importância. A prevenção das infeções respiratórias começa no nariz. O nariz é fundamental nas crianças pois aquece o ar, humidifica-o, purifica-o e evita que os agentes agressores possam ir para territórios mais nobres. É ele o primeiro obstáculo, o primeiro filtro, à poluição, fumos, pó, micróbios e tantas outras coisas nocivas. Um pouco mais atrás, os adenoides funcionam como segunda linha. Se por acaso o narizo for limpo cuidadosamente - pelo menos uma vez por dia de forma completa, dentro do que é uma boa higiene nasal - as secreções acumulam-se e tornam-se pasto para as bactérias e vírus, para além da obstrução que proporcionam. Ao ter o nariz tapado, a criança desta idade respira pela boca, não aquecendo e humidificando devidamente o ar, o que vai alterar as condições da mucosa faríngea, ocasionando mais infeções. Por outro lado, os adenoides vão entrar em ação, aumentando de volume e dando ainda mais sintomas, obstrutivos e respiratórios, inflamatórios e infeciosos. Ler Mais...

Rinite alérgica

A descrição anterior já diz tudo sobre o que é a rinite alérgica. Do ponto de vista subjetivo, ou seja, da criança que sofre de rinite. O que vemos, do lado objetivo, é uma criança olheirenta, que respira pela boca, com o nariz entupido e com «tiquecomo estar sempre a passar a mão pelo nariz ou a cocá-lo. Durante a noite ressona e tosse, como as crianças com os adenoides grandes. Durante o dia está cansada e sonolenta. A causa destes sintomas é, precisamente, a sensibilização do nariz (e também dos olhos e faringe) a substâncias alimentares, pólenes, plantas, pó e ácaros, pêlos de animais, entre outros. Por vezes há rinites cujos sintomas são desencadeados por alterações súbitas de temperatura. Os piores períodos são o Outono e a Primavera. O fumo do tabaco e outros agentes poluentes são «inimigos a abater» porque aumentam os sintomas e a sensibilização e irritação do nariz. Ler Mais...

O «problema do ar»

Os bebés engolem ar. É um dado adquirido, esta denominada «aerofagia fisiológica», ou seja, o facto de os bebés engolirem ar espontaneamente. Quando chucham ou simplesmente abrem a boca, «comem» ar, dado que ainda não têm bem regulados os mecanismos de concentração da respiração e da deglutição. Por outro lado, se tiverem o nariz tapado na altura em queo mamar engolirão muito mais ar, pela mesma razão e pelo facto de terem a boca e o nariz «tapados» ao mesmo tempo. Daí a importância de se colocar soro fisiológico nas narinas do bebé alguns minutos antes da mamada, desde a maternidade. Se o tempo estiver particularmente seco, como acontece no Verão ou quando se usam aquecedores que secam o ambiente, este problema agrava-se ainda mais. Também é preciso saber que o nariz dos bebés recém-nascidos está quase sempre entupido, e isto acontece porque a nossa programação genética faz com que estejamos preparados para um ambiente que nada tem a ver com o atual, em termos de temperaturas, humidades e poluição. Assim, o nariz «de há dez mil anodo bebé pequeno tem que ter um período de adaptação, durante o qual reage da maneira que sabe: produzindo secreções e inflamando-se, o que, num nariz já muito estreito, ainda vai provocar mais obstrução. O ar, uma vez engolido, vai dilatar o intestino e provocar dor, além de «empurrar» o diafragma e originar soluços. Ler Mais...

Como manter o nariz das crianças «saudável»?

É fundamental manter o nariz das crianças bem permeável, até porque os bebés muito pequenos só sabem respirar pelo nariz se o tentam fazer pela boca, «engolem o ar em vez de o respirar, ficando com soluços e com cólicas. Ainda por cima, o nariz tem um «sistema de aquecimento e de umidificação natural. Formado por ossos muito irrigados de sangue - quem já bateu com o nariz ou levou uma pancada nessa área sabe como sangrou esta «arquitetura» faz com que por exemplo, num dia frio, o ar que entra a 10°C no nariz chegue aos brônquios a 37°C, ou seja, à temperatura fisiológica, para além de bem umidificado. A boca não tem esse sistema tão apurado, e é por isso que respirar pela boca faz com que o ar frio chegue aos brônquios ainda a temperaturas baixas e com um grau pequeno de umidade, o que vai lesar os cílios e o sistema de limpeza respiratória, causar lesões na mucosa dos brônquios e levar ainda à produção de mais secreções e tosse, num circulo vicioso de onde se torna difícil sair. Nesta tareia de "manter o nariz limpo», há que ter em atenção o seguinte: a parede do nariz (mucosa) é muito frágil (exatamente por ser fina e muito vascularizada). Qualquer agressão (cotonete aspirador de secreções ou limpezas bruscas) pode lesar a parede do nariz e, provocar a resposta por parte deste que é a secreção de ainda mais ranho. Vale a pena pensarem «dois minutos» antes de usarem um aspirador de secreções, senão vejam o seguinte: estes aparelhos tuncionam à base de vácuo e aderem às paredes do nariz como ventosa (ó impossível conseguir extrair, secreções sem tocar nas paredes), «sugar» as paredes, mesmo que ligeiramente, arrancam algumas células e o nariz vai assim ter pequenos ferimentos, tendo resposta pronta para isso: mais secreção e inchaço. Em consequência, a passagem nas fica ainda mais estreita. As crianças realmente melhoram com a aspiração, mas essa melhora dura escassos momentos ei ainda ficam pior daí a bocado. Ler Mais...

A higiene dos olhos

É fácil um bebé desenvolver uma conjuntivite, dado que o canal lacrimal, que fica no canto nasal do olho e drena as lágrimas e as secreções até ao nariz, é pequeno e entope com frequência. A limpeza dos olhos deve ser feita com soro fisiológico, numa compressa (uma para cada olho) e no sentido nariz-orelha. Embora em muitas maternidades se aconselhe o contrário, os pais verão queo faz sentido estar a «pegar» nas secreções na ponta externa do olhos e empurrá-las, compactando-as, para o sítio onde, precisamente, não deve haver «engarrafamentos*. Talvez por isso tantos bebés tenham conjuntivite. Por outro lado, há bebés que nascem com um aperto fisiológico do canal Lacrimal (dacriostenose) e que, por causa disso, têm conjuntivites frequentes. Se estas forem constantes ou se não melhorarem até cerca dos 9 meses, provavelmente terão que levar o bebé a um oftalmologista, para fazer a dilatação do canal. Ler Mais...
O nariz do bebe nasceu com bolinhas o que fazer | Para Pais.