Resultados para: "mulheres parindo dentro do hospital"

Você está a ver gravidez , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa mulheres parindo dentro do hospital. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, cesaria inflamada, gemeos escondidos barriga, colo do utero dilatado fotos, cesariana inflamada, pontos parto normal coçando.

Lista de controlo hospitalar – o que verificar antes de ir para o hospital

Parte do planeamento do trabalho de parto é descobrir que serviços são dispensados pelo hospital local e o que você mesma precisa de preparar para a ajudar durante o trabalho de parto e parto. ♦Verifique se a unidade fornece equipamento como bolas de parto ou aparelhos TENS ou se precisa de alugá-los com antecedência. ♦Verifique com antecedência se o hospital tem piscina de parto e parteiras treinadas em fazer o parto de bebés dentro de água. ♦ Descubra se o seu hospital tem um bom bloco de partos. Ler Mais...

E seguro ter o bebé em casa?

Pesquisas mostram que para as mulheres saudáveis que tenham tido uma gravidez normal, um parto em casa, planeado e assistido por uma auxiliar com experiência, é tão seguro como dar à luz no hospital. Nas maternidades a assistência às grávidas será mais personalizada do que num hospital público. No entanto em caso de parto de risco, tanto para a mãe como os filhos, o hospital poderá ter acesso mais rápido aos cuidados intensivos. Estatisticamente, as mulheres que têm os partos em casa têm menos probabilidades de usar drogas para aliviar a dor e menos probabilidades de sofrer uma episiotomia, mesmo que tenham que ser transferidas para o hospital durante o trabalho de parto. Também costumam utilizar posições mais confortáveis como estar de pé para dar à luz em comparação com os partos nos hospitais. Ler Mais...

Quando poderei ir para casa depois de uma cesariana?

Até há relativamente poucos anos, as mulheres que tivessem feito uma cesariana ficavam no hospital durante cinco a sete dias e uns anos antes, 10 a 14 dias era a média de tempo passado no hospital. Hoje em dia, principalmente devido ao reconhecimento de que as mulheres recuperam muito melhor no conforto das suas casas – onde podem dormir e descansar mais pois não são perturbadas por outros bebés - e também algumas vezes por questões de economia, falta de espaço e número reduzido do pessoal das unidades maternas, as mulheres, em geral, têm alta do hospital cerca de três a quatro dias depois da cesariana. Há circunstâncias em que isto pode não ser o caso. Por exemplo, se a mãe não estiver a recuperar bem depois do parto, se estiver sozinha em casa, ou se estiver a ter problemas em amamentar o seu bebé, então a sua alta poderá ser adiada. Se um bebé tiver sido admitido na unidade de cuidados especiais do hospital, muitas unidades maternas permitirão que a mãe fique até 10 dias. Ler Mais...

O que são os cuidados partilhados?

A maior parte das mulheres tem consultas pré-natais com o médico e outras com a parteira da comunidade durante a gravidez, com idas ao hospital só para as ecografias de rotina ou para investigar problemas. Os cuidados são então transferidos para as parteiras do hospital e para o obstetra se necessário, para o parto e estadia pós-natal. Ler Mais...

Quando é que pode ter cuidados conduzidos por um especialista?

As mulheres com doenças anteriores, como hipertensão, ou aquelas com questões de gravidez mais complexas, como gravidez de gémeos, podem ter a maioria das consultas com um obstetra. Muitas das consultas podem ser feitas no hospital. Há outras condições, como a diabetes ou epilepsia, que podem exigir os cuidados de dois especialistas: um especialista da doença em causa e um obstetra. Uma parteira do hospital também deverá participar nestes cuidados. Ler Mais...

Irei ter a minha própria parteira?

As parteiras sabem que é importante para as mulheres desenvolverem um bom relacionamento com elas a fim de se sentirem apoiadas e capazes de fazer perguntas, e a continuidade de cuidados é assegurada, se possível. Contudo, o número de parteiras que irá conhecer durante a gravidez, trabalho de parto, parto e período pós-natal, depende da forma como os serviços estão organizados na sua área. Em geral, a parteira ligada ao seu centro de saúde oferece a maior parte dos cuidados. Dependendo da sua situação e da prática comum da sua área também pode conhecer outras parteiras se algumas das suas consultas forem no hospital. Quando começa o trabalho de parto, em geral é assistida por parteiras do hospital que pode nunca ter conhecido. Em alguns locais, as parteiras da comunidade cuidam das mulheres no hospital. Se este for o caso, poderá já estar familiarizada com a parteira que a irá assistir no trabalho de parto. As parteiras trabalham por turnos nos serviços de obstetrícia portanto é possível que se encontre com mais de uma parteira durante o seu trabalho de parto e parto. Os seus cuidados pós-natais em geral são feitos por parteiras da comunidade. Isso pode incluir a parteira que conheceu nas consultas pré-natais. Ler Mais...
Mulheres parindo dentro do hospital | Para Pais.