Resultados para: "mulheres con utero prafora"

Você está a ver gravidez , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa mulheres con utero prafora. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, gemeos escondidos barriga, cesariana inflamada, cesaria inflamada, parto normal visto de frente, ver parto normal ver tudo.

Dilatação

Nas fases iniciais do trabalho de parto, o colo do útero começa a amaciar, e depois começa a dilatar para que o bebé possa passar através dele e sair pela vagina. A cabeça do bebé não pode passar pelo colo do útero até ele estar completamente dilatado. O tempo que isso demora varia: algumas mulheres já têm alguns centímetros de dilatação no início do trabalho de parto, enquanto outras levam várias horas a atingir essa fase. 2 CM de dilatação: Na primeira fase, o colo do útero começa a amaciar e a abrir gradualmente. 6 CM DE DILATAÇÃO: O colo do útero está a cerca de metade da dilatação e agora as contrações são mais fortes. 10 CM DE DILATAÇÃO: O colo do útero alargou o suficiente para o útero poder empurrar o bebé para fora. Ler Mais...

O que é um “D e C”?

D e C são as iniciais para dilatação e curetagem, um procedimento cirúrgico no qual a abertura do útero, o colo do útero, é dilatada e o tecido que envolve as paredes do útero é raspado ou removido (curetagem). Este procedimento é algumas vezes utilizado para garantir a evacuação do conteúdo uterino de uma gravidez não evolutiva. Há vantagens e desvantagens a considerar antes de fazer um D e C. O processo fica em geral concluído em duas horas e muitas mulheres recomeçam a sua actividade no prazo de uma semana. No entanto, a necessidade de uma raspagem cirúrgica ou D e C depois de um aborto tem sido questionada devido a potenciais complicações, tais como hemorragia e infecção. Peça conselho ao seu médico. Há opções menos agressivas do que o D e C. Um método é o de simplesmente observar e esperar para ver se o útero irá expelir espontaneamente quaisquer conteúdos restantes da concepção. Outra opção é um tratamento com medicamentos, que estimulam as contracções do útero para expelir naturalmente os tecidos da gravidez. Ler Mais...

Ouvi falar de “dores pós-parto”, mas o que são exatamente?

O termo "dores pós-parto" refere-se ao desconforto que se sente depois do parto quando o útero começa a contrair-se para voltar ao normal, ao tamanho anterior à gravidez. Essas dores são por vezes descritas como semelhantes a dores de período. Por vezes, as mulheres que têm o primeiro bebé podem não sentir dores pós-parto, ou estas podem ser muito leves; são sentidas com mais frequência por mulheres que têm o segundo ou subsequente bebé, devido ao facto de o útero ter de se esforçar mais para recuperar o seu tamanho normal depois de ter sido esticado em mais de uma ocasião. As dores pós-parto também têm tendência a ser mais sentidas pelas mulheres que amamentam os bebés, pois a amamentação estimula a libertação da hormona oxitocina, o que por sua vez estimula as contrações uterinas que são sentidas como dores pós-parto. Se tiver dores pós-parto muito desconfortáveis, é perfeitamente seguro tomar um analgésico leve como paracetamol. Verá que o desconforto desaparece passados alguns dias. Também pode acalmar tomando banhos quentes. Ler Mais...

A minha placenta está descida e disseram-me para evitar o sexo. Porquê? Só estou com 30 semanas de gravidez.

Conforme o bebé se vai desenvolvendo e crescendo, o mesmo acontece com o útero, e o resultado é que a placenta sobe, afastando-se da abertura do útero. Contudo, em 10 % das mulheres, a placenta mantém-se descida durante a gravidez avançada e então corre-se o risco de uma hemorragia. Uma placenta descida é muitas vezes detectada pela primeira vez numa primeira ecografia e, se for o caso, é normal repetir-se a ecografia cerca das 34 semanas de gravidez para determinar se a placenta continua descida e onde se situa exactamente em relação à abertura do colo do útero. O maior risco de uma placenta descida é uma hemorragia e se já tiver tido algum sangramento é normal recomendar-se que evite ter relações sexuais, pois a agitação do colo do útero, que ocorre durante as relações, pode encorajar mais sangramento. Se tiver dúvidas, será melhor discutir as suas circunstâncias particulares com o seu médico ou obstetra. Ler Mais...

Já fiz duas cesarianas e agora fui aconselhada a fazer uma eletiva. Isso será necessário?

É prática comum aconselhar as mulheres que já fizeram mais do que uma cesariana ou uma cirurgia que envolva o corte do útero a fazer uma cesariana eletiva. Isto porque o risco de rutura do útero durante o trabalho de parto é um pouco mais elevado com cada um destes processos. Em geral, as mulheres que já fizeram uma cesariana podem ter uma "tentativa de trabalho de parto", mas isso dependerá da causa da última cesariana e da forma como a sua gravidez atual está a decorrer. Se houver uma tentativa de trabalho de parto, esta será cuidadosamente monitorizada e qualquer indicação que sugira um começo de rutura resultará numa cesariana, sem mais questões. É normal preparar a mãe para uma cesariana, caso seja necessária uma de urgência, estando já colocada uma anestesia epidural, o que reduzirá o tempo de espera se a intervenção for necessária. Por último, optar por uma cesariana ou por uma tentativa de trabalho de parto é decisão sua, e o especialista deverá informá-la sobre os riscos e benefícios de cada método. Ler Mais...

Quando posso fazer força?

O ideal é começar a fazer força quando sentir necessidade disso, presumindo que o seu colo do útero está completamente aberto. A urgência de fazer força é em geral estimulada pela descida do bebé pelo canal de parto, o que acontece em qualquer altura logo que o colo do útero esteja completamente aberto. Pode sentir a necessidade de esvaziar os seus intestinos e realmente pode evacuar ou urinar um pouco, quando o bebé estiver a empurrar. Isto é muito comum durante o trabalho de parto. Se tanto você como o bebé estiverem bem, será encorajada a fazer força. Por vezes, pode sentir necessidade de fazer força antes de o colo do útero estar completamente aberto. Se for o caso, será importante resistir o mais possível a sensação, pois fazer força nesta fase pode fazer com que o colo do útero inche, o que tomará mais difícil a sua dilatação. Algumas mulheres acham que estar ajoelhadas de gatas, com a cabeça e os ombros mais baixos que as ancas, é uma boa posição para esta fase do trabalho de parto. Ler Mais...
Mulheres con utero prafora | Para Pais.