Resultados para: "mulher tendo nenem na santa casa"

Você está a ver bebé , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa mulher tendo nenem na santa casa. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, ver parto normal ver tudo, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Quero fazer o parto em casa. Isso fará diferença para as minhas consultas pré-natais?

Em geral, as mulheres que planeiam o parto em casa irão ter o mesmo tipo de cuidados pré-natais que qualquer outra mulher grávida saudável, no que se refere à frequência e local das consultas pré-natais. Em algumas zonas, as parteiras podem fazer uma visita domiciliária para o fim da gravidez, se uma mulher estiver a planear um parto em casa. Isto ajuda pois oferece uma oportunidade de discutir os preparativos do trabalho de parto e do parto, tais como qual o equipamento que deverá estar preparado e o lugar onde se espera fazer o parto. Embora ainda não seja muito comum, já existem muitas mulheres em Portugal a querer fazer partos em casa. Há parteiras especializadas neste tipo de partos. Ler Mais...

Cortar o cabelo

Algumas crianças ficam quase histéricas quando têm de cortar o cabelo. É como outras, com o chuveiro. Enquanto certas crianças adoram e portam-se maravilhosamente. Até determinada altura, se houver alguém em casa ou na família que tenha jeito para cortar o cabelo ao gosto dos pais, poderá fazê-lo mas tendo cuidado com os gestos e, principalmente, tendo muita paciência. Reparem: se dizemos às crianças, vezes sem conta, que as tesouras são objetos que podem fazer «dói-dói» e se as retirarmos do alcance delas (pelo menos até aos 3 anos), a ideia que vão ter junto a cabeça-uma área que não dominam e que não vêm-, um desses instrumentos pode ser complicado. Junto das orelhas é preciso muito cuidado, porque qualquer gesto inofensivo, até o de a criança virar a cabeça porque alguém chegou e a chamou, pode magoá-la seriamente. Cortar a franja é um quebra-cabeças, porque é difícil, pelo menos em casa, manter a criança sossegada um minuto, e ou colocam uma tigela e corta, «à Santo Antoninho», ou a franja ficará torta. Podem colar com adesivo, para depois poderem acertar o corte. Ler Mais...

A minha mulher quer fazer tudo sozinha – agora a minha mãe está ofendida. Como a posso ajudar a relaxar?

Muitas novas mães sentem-se assim, portanto a sua situação não é invulgar. Talvez a sua mulher sinta que deverá ser capaz de fazer tudo sozinha e ache que aceitar ajuda seja admitir uma derrota e que está a falhar no seu novo papel como mãe. Assegure-lhe que é uma ótima mãe e faça-lhe ver que há pessoas que querem ajudar e que ela também beneficiará se tiver algum tempo para relaxar. Explique à sua mãe como a sua mulher se está a sentir e tranquilize-a também, pois é provável que ela julgue que as suas ofertas de ajuda não são apreciadas. Talvez a sua mãe possa perguntar à sua mulher em que é que poderá ajudar. Por exemplo, provavelmente ela adoraria ter alguém que a ajudasse a lavar a roupa, a limpar o pó ou a passar a ferro. Ou poderá ficar contente se a sua mãe levar o bebé a dar um passeio para que ela possa tomar um banho ou descansar. Ler Mais...

Mãe de aluguer

Uma mãe de aluguer é uma mulher que chega a um acordo com outra mulher para gerar um filho para ela. Ela pode conceber o bebe com o esperma do companheiro da outra mulher ou o casal infértil pode fertilizar o seu próprio ovo através de um tratamento de fertilidade, sendo depois o embrião transferido para o útero da mãe de aluguer para ela transportar o bebé durante a gravidez e dar a luz. Este processo pode ser cheio de problemas: emoções conflituosas tanto da mãe de aluguer como do casal receptor, ou processos legais se, por exemplo, a mãe de aluguer mudar de opinião depois do parto e quiser conservar o bebé. Por esta razão, e importante que todas as partes que entram neste acordo tenham considerado audaciosamente as implicações e estejam confiantes e felizes com essas regras. Ler Mais...

Tenho ajudado a minha mulher a tratar do bebé durante a noite, mas no trabalho sinto-me exausto. O que posso fazer?

Este não é um cenário fora do normal e você poderá beneficiar se puder discutir isso com o seu patrão e com o departamento de recursos humanos. Antes de falar com o seu patrão, pense no que quer e procure saber quais as suas opções: quer tempo livre, mais flexibilidade, ou só abrandar um pouco? Os seus pedidos afetarão o seu trabalho, outros empregados, ou o seu desempenho? Lembre-se de que a exaustão não será um problema permanente, portanto negociar as opções por um mês pode ser melhor para o seu patrão. Se já trabalhava para ele antes da gravidez da sua mulher, provavelmente tem direito a licença de paternidade paga se já não a tiver tirado Também vale a pena considerar a licença parental. Dentro de certos critérios, o pai de uma criança com menos de seis anos tem o direito legal de tirar uma licença de trabalho não paga para tratar deles. Pode pedir no emprego para ficar alguns dias de férias. Mas tenha também em conta que muitas destas opções afetarão o seu salário e a sua mulher pode estar em licença de maternidade ou pode ter parado de trabalhar. Outra opção é negociar uma "manhã de repouso" com a sua mulher, para que, por exemplo, cada sábado repouse você e ela repouse aos domingos, não importa como tenha corrido a noite. Aos fins-de-semana, não há problema em fazer uma sesta durante o dia, quando o bebé dormir. Ler Mais...

Ficar em casa com alguém

Ficar em casa com um familiar ou com uma empregada é uma hipótese que é por vezes possível, embora nem sempre tenha viabilidade económica para o casal e nem sempre também seja possível encontrar uma pessoa que inspire a suficiente confiança para os pais não apenas no sentido de não roubar a casa mas também de não se ir embora de um dia para o outro, deixando os pais com um grande problema entre mãos. Ficar em casa com o bebé implica ser uma pessoa de confiança geral, que saiba tomar conta da casa, que saiba tomar conta de bebés e que os estimule quantas crianças são bem tratadas por empregadas, por exemplo, que acabam por não brincar com elas nem as estimular e que não cause ciúmes à mãe, um problema que acaba por surgir quase sempre, já que essa pessoa, na prática sempre uma mulher, acaba por estar mais tempo com o bebé do que a própria progenitora, levando a que a criança desenvolva laços de afeto com ela, o que é um espinho difícil de engolir pela generalidade das mães. Por outro lado, a partir da idade em que os bebés começam a deslocar-se e a requerer atenção e estímulo a toda a hora, uma empregada não pode estar destinada a fazer as duas coisas: tomar conta do bebé e fazer a lida da casa. Se for o caso, pode distrair-se e o bebé sofrer, por exemplo, um acidente. Muitas vezes há um familiar que não se importa de dar um certo apoio à família e toma conta do bebé. Com as pessoas a trabalhar longe, com as famílias cada vez mais repartidas por bairros ou vilas diferentes e longe uns dos outros, com os próprios avós e tios a trabalhar (ao contrário do que acontecia nas gerações precedentes), esta situação é, na prática, muito difícil. Além dos problemas de «comando» que acabam por causar - geram-se às vezes mal-estares e conflitos, especialmente se é a mãe «dele» que vai tomar conta do bebé «dela». A criança ficar em casa é, no entanto, uma das melhores soluções. Ler Mais...
Mulher tendo nenem na santa casa | Para Pais.