Resultados para: "mulher emm casa de perna aberta na frente do pai"

Você está a ver gravidez , gravidez e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa mulher emm casa de perna aberta na frente do pai. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Quero fazer o parto em casa. Isso fará diferença para as minhas consultas pré-natais?

Em geral, as mulheres que planeiam o parto em casa irão ter o mesmo tipo de cuidados pré-natais que qualquer outra mulher grávida saudável, no que se refere à frequência e local das consultas pré-natais. Em algumas zonas, as parteiras podem fazer uma visita domiciliária para o fim da gravidez, se uma mulher estiver a planear um parto em casa. Isto ajuda pois oferece uma oportunidade de discutir os preparativos do trabalho de parto e do parto, tais como qual o equipamento que deverá estar preparado e o lugar onde se espera fazer o parto. Embora ainda não seja muito comum, já existem muitas mulheres em Portugal a querer fazer partos em casa. Há parteiras especializadas neste tipo de partos. Ler Mais...

Há algum exercício que ajude a evitar as varizes?

As varizes são veias inchadas, torcidas e doridas que estão cheias com uma quantidade anormal de sangue que causa inchaço (edema) na zona afectada. Em geral situam-se na parte inferior da perna e na barriga da perna. São mais comuns nas mulheres do que nos homens, com um aumento de incidência na gravidez, e também têm tendência a ser hereditárias. Os sintomas mais comuns de varizes e edemas são dores, cãibras nocturnas, adormecimento, formigueiro e dor. Pode diminuir o risco de varizes fazendo exercício com regularidade, como caminhar com rapidez, e tentando incluir outros exercícios na sua rotina diária, como usar as escadas em vez do elevador e se conduzir com frequência, estacionar mais longe do seu destino. Ler Mais...

A marcha

A incidência de atraso no início da marcha é quatro vezes maior nas crianças com DLA do que nas crianças sem esta doença. No entanto, vendo a coisa ao contrário, 80% das crianças com DLA iniciam a marcha na idade normal, pelo que este dado, embora possa levantar suspeitas, ocorre apenas numa minoria de casos. De qualquer forma, seria sempre muito tarde detectar uma DLA já com a criança a andar. Uma DLA unilateral produzirá impotência funcional do lado afectado, e a criança tende pois a cair para esse lado. Se a alteração for bilateral, a marcha é do tipo de «marcha de pato», com lordose acentuada (barriga forçada para a frente e aumento da curvatura da coluna). Com o passar do tempo, a marcha fica profundamente perturbada, por vezes para sempre, e a criança não consegue manter-se equilibrada sobre a perna afetada, inclinando-se para esse lado. Ler Mais...

Estatura e Peso

Estatura refere-se à dimensão da pessoa, que expressa diretamente o tamanho do esqueleto, e avalia-se através da medição do comprimento (na posição de deitado) ou da altura (na posição de pé) A partir dos 2 anos e meio pode medir-se a altura, desde que a criança fique uns momentos sossegada para se proceder a uma medição correta, com a criança direita, os braços ao longo do corpo e o olhar em frente. Algumas crianças gostam de se medir verticalmente, porque sentem que estão a ser tratadas como crescidas. Dizer que o Noddy ou o Ruca se pesaram na véspera naquela balança, ou «ver se está mais alto do que o Homem Aranha» é, podem crer, um grande estímulo. A medição deve sempre ser feita descalça e sem fraldas, dado que a extensão da perna pode estar limitada por estas. Há que ter cuidado em puxar bem as meias, no caso de não as tirar, porque ao tirar os sapatos (geralmente as crianças de 3-5 anos puxam-nos sem desapertar os atacadores) a meia pode ficar enrolada, criando altura. Ao medir deve esticar-se ligeiramente a cabeça da criança, quando se segura no pescoço para ela olhar em frente. A pesagem pode ser feita numa balança «de bebé» - digital ou não - ou numa de pé. As chamadas «balanças de casa de banho» são demasiadamente imprecisas para uma avaliação mais do que grosseira. A idade em que a pesagem passa da balança onde a criança está sentada para a dedepende muito da sua atividade - há alturas (cerca dos 18 meses-2 anos e meio) em que a reação ao estranho é acentuada e a criança debate-se e chora durante toda a consulta. Pesá-la na balança sentada torna-se muito difícil e até perigoso. Na balança em pé sai e não deixa proceder à pesagem. Se for o caso, e para não arrastar uma situação que se vai deteriorando, mede-se e um médico experiente extrapolará o peso a partir do grau de nutrição que observa. «Para a mesma criança, a altura é cerca de 0,5 cm menos do que o comprimento, e a estatura pode variar até 1 cm ao longo do dia.» Ler Mais...

Estou com 35 semanas de gravidez e tenho cãibras terríveis nas pernas. O que posso fazer?

As cãibras nas pernas, quando os músculos das pernas têm um espasmo doloroso, são comuns na gravidez, em particular à noite, e acontecem devido à pressão do útero nos nervos pélvicos. Isto em geral resolve-se por si, logo que sai da cama e usa o músculo. Contudo, se a dor não desaparece e não há qualquer vermelhão ou inchaço na perna, deve consultar o seu médico com urgência para eliminar a possibilidade de um coágulo. Para reduzir a frequência das cãibras ou a sua intensidade, beba muita água para prevenir a desidratação e faça alongamentos de pernas e exercícios com os tornozelos, primeiro rodando o calcanhar e depois curvando os dedos dos pés, antes de ir para a cama. Exercícios leves, como caminhar ou nadar, também podem ajudar, e pedir ao seu companheiro, amigos ou familiares para lhe massajar as pernas em particular os músculos da barriga da perna, pode melhorar a circulação. Alguns estudos sugerem que tornar suplementos de magnésio reduz a frequência das cãibras, mas por agora são inconclusivos. Ler Mais...

A minha mulher quer fazer tudo sozinha – agora a minha mãe está ofendida. Como a posso ajudar a relaxar?

Muitas novas mães sentem-se assim, portanto a sua situação não é invulgar. Talvez a sua mulher sinta que deverá ser capaz de fazer tudo sozinha e ache que aceitar ajuda seja admitir uma derrota e que está a falhar no seu novo papel como mãe. Assegure-lhe que é uma ótima mãe e faça-lhe ver que há pessoas que querem ajudar e que ela também beneficiará se tiver algum tempo para relaxar. Explique à sua mãe como a sua mulher se está a sentir e tranquilize-a também, pois é provável que ela julgue que as suas ofertas de ajuda não são apreciadas. Talvez a sua mãe possa perguntar à sua mulher em que é que poderá ajudar. Por exemplo, provavelmente ela adoraria ter alguém que a ajudasse a lavar a roupa, a limpar o pó ou a passar a ferro. Ou poderá ficar contente se a sua mãe levar o bebé a dar um passeio para que ela possa tomar um banho ou descansar. Ler Mais...
Mulher emm casa de perna aberta na frente do pai | Para Pais.