Resultados para: "morte do feto na barriga sintomas"

Você está a ver bebé , leite e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa morte do feto na barriga sintomas. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, ver parto normal ver tudo, gemeos escondidos barriga, cesariana inflamada.

Quando devo pôr o meu bebé de barriga para baixo?

Mesmo um recém-nascido pode passar algum tempo de barriga para baixo quando estiver acordado para ajudar a fortalecer o pescoço e os ombros e para ajudar a controlar a cabeça. É importante que o seu bebé não passe o tempo todo deitado de costas, pois com o passar do tempo pode deformar a cabeça e "achatá-la" num dos lados. Quando for mais velho, deitá-lo de barriga ajudá-lo-á a aprender a gatinhar. Supervisione-o durante "o tempo de barriga para baixo" e esteja pronta para ajudar se ele se cansar ou ficar frustrado; irá gradualmente ficando mais forte. Contudo, nunca ponha o seu bebé de barriga para baixo para dormir, pois isso pode aumentar o risco de morte súbita. Ler Mais...

Ato prévio – a comunicação invisível pré-natal

Antes mesmo de o bebé nascer, o irmão comunicará com ele, da forma «invisível» como as pessoas íntimas comunicam, designadamente o feto com o pai. Sobretudo a partir das 34 semanas, mais coisa menos coisa é normal a criança começar a revelar instabilidade, excitação, tentativas de regressão (ocupação do espaço anterior, para que o bebé novo «bata como nariz na porta», manifestada por voltar a querer chupetas ou biberão, dormir na cama dos pais, acordar mais vezes, ter períodos de choro) e humor variável. Algumas vezes chega mesmo a ter sintomas de doença, como dores de cabeça, de barriga ou qualquer outro, não patenteado geralmente em sinais, mas que chamam a atenção dos pais e provocam uma regressão. Em alguns casos aparece mesmo febre. Ler Mais...

O que é um aborto?

Um aborto á a expulsão ou a extracção do útero de um embrião ou feto antes da 24ª semana de gravidez. Os sinais de um aborto são sangramento vaginal e dores semelhantes às menstruais. Como nem todos os abortos seguem o mesmo padrão, há várias formas de descrever o que acontece. * Ameaça de aborto ocorre quando há sangramento que pode ou não ser acompanhado de dor, mas o feto sobrevive. * Aborto incipiente ocorre quando há sangramento e dores devido a contracções do útero, o canal cervical dilata e o feio é expelido. * Aborto retido ocorre quando o feto morre mas mantém-se no útero e ou é expelido mais tarde naturalmente ou retirado por operação. Ler Mais...

Choque anafilático

Qualquer pessoa pode, a qualquer altura e pelo contacto com qualquer agente, «cair para o lado» com um choque anafilático. Felizmente é uma situação muito rara. Se a criança é alérgica, e no caso de alguns agentes em particular, a probabilidade é maior, mas trata-se apenas de uma probabilidade estatística. O choque anafilático pode também aparecer no primeiro ou em qualquer outro contacto posterior com o agente. Os sintomas aparecem de imediato: baixa da tensão arterial, má circulação, falta de ar e sensação de desmaio e, se nada for feito, falência orgânica e morte. Uma criança com estes sintomas deve ser de imediato levada a um serviço de urgência. Ler Mais...

Como se manifesta

Os sintomas de uma pneumonia bacteriana aparecem subitamente e podem incluir dor torácica, febre, arrepios, dificuldade respiratória e aumento da frequência cardíaca. Quando surgem estes sintomas, há que suspeitar de uma pneumonia. São sinais de gravidade, mesmo de emergência médica, incluem febre muito alta, cor da pele arroxeada, prostração, confusão mental. Se com a tosse vier pus ou sangue, deve levar-se a criança imediatamente à urgência. Quando a pneumonia é nos lobos inferiores, um dos sintomas dominantes pode ser a dor na barriga que, juntamente com a febre, os vómitos e a prostração simulam frequentemente apendicite aguda. As pneumonias causadas pelo Mycoplasma são um pouco diferentes, mais parecidas com a gripe, com cansaço, febre não muito alta, dores de garganta e diarreia. A tosse é seca e repetida, e prolonga-se durante semanas. Ler Mais...

Rubéola

A rubéola é uma doença infeciosa, causada por um vírus, e não provoca doença grave nas crianças - aparecem manchas, gânglios no pescoço, região da nuca e virilhas, e febre baixa, durante 3 a 4 dias. Na maioria dos casos nem estes sintomas surgem. O problema da rubéola tem a ver com a infeção de uma grávida, dado que o vírus causa malformações no feto, sobretudo se a rubéola for contraída no primeiro trimestre: lesões do coração, ouvidos, olhos e sistema nervoso. A vacinação, realizada na vacina VASPR aos 15 meses e 5 anos, é muito importante. Há muitos outros vírus que podem simular os sintomas da rubéola: não são necessários nenhuns exames para distinguir, mas há que considerar que, para a criança, não se tratará de rubéola e portanto ela deve ser na mesma vacinada. Para as grávidas que possam ter tido contacto, a situação deverá ser tida como rubéola, para que se veja se a grávida está já ou não defendida. Ler Mais...
Morte do feto na barriga sintomas | Para Pais.