Resultados para: "minha filha 4 anos dormindo espuma pela boca"

Você está a ver leite , alimentação e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa minha filha 4 anos dormindo espuma pela boca. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, gemeos escondidos barriga, cesaria inflamada, cesariana inflamada, colo do utero dilatado fotos, pontos parto normal coçando.

A minha filha tem oito anos. Ela irá dar-se bem com o novo bebé ou é uma diferença de idades muito grande?

Não há diferença de idades certa ou errada entre irmãos por vezes, conforme vão estando juntos, tem mais a ver com as suas personalidades do que com a diferença de idade. Embora, sem dúvida, mesmo tendo interesses independentes, ela provavelmente deve estar muito excitada com a perspectiva de um novo bebé. Ler Mais...

Corpos estranhos

Levar tudo à boca é uma «mania», até aos 3 anos, e por vezes até mais tarde. Ao sentir o objeto na boca, especialmente se for arredondado e deslizante, a tendência é para engolir, mas dado não se tratar de um alimento, pode causar engasgamento e ir para a árvore respiratória. Alguns objetos, como as pilhas elétricas tipo «botão», podem causar graves problemas gástricos. A sua semelhança com pastilhas agrava a tendência para as meter na boca. Os brinquedos também podem ser uma fonte comum de sufocação: balões (que desinsuflam e aumentam o movimento de fora para dentro da boca), moedas ou partes de brinquedos menores do que uma moeda de 2€. Do mesmo modo, alimentos que sejam pequenos, arredondados (amendoins, pistachos, avelãs, frutos secos para aperitivos, uvas. cenouras cruas, passas, pastilhas elásticas ou outras, bocados de carne, pipocas, presunto, etc.) têm uma enorme probabilidade de resvalar para a parte posterior da boca, provocando um movimento involuntário (próprio da imaturidade da criança) de inspiração, fazendo com que o corpo estranho vá para a árvore respiratória. Do mesmo modo, há que ter em atenção o tamanho dos pedaços de alimentos que se cortam, à refeição. Outras vezes, o corpo estranho é deglutido ou introduzido no nariz ou nos ouvidos, pela tendência que a criança tem, antes dos 3-4 anos, de experimentar o seu próprio corpo (feijões, moedas, missangas, anéis, brincos, clips, pregos e parafusos, etc.). Ler Mais...

Importância dos dentes de leite

É muito importante que os dentes de leite permaneçam na boca até chegar a altura de caírem naturalmente. Os dentes de leite são importantes porque ajudam: • Na manutenção de uma boa nutrição, ao permitirem uma boa mastigação; • No desenvolvimento correto da tala e da linguagem; • Na erupção dos dentes permanentes pois «guardam» o espaço necessário para estes erupcionarem corretamente; • A ter um sorriso bonito que dá à criança uma maior aceitação social, melhorando a sua autoestima e autoimagem. Frequentemente subestimam-se as cáries nos dentes de leite e os pais acham que, como o dente vai «cair» não vale a pena tratá-lo, mas tudo depende da idade da criança e do dente afetado. Todavia, por exemplo, os molares de leite vão permanecer na boca até cerca dos 11-12 anos, mesmo que a mudança de dentes se inicie aos 5-6 anos. Assim, se estes dentes apresentarem uma cárie, não é lógico que esta não seja tratada porque o dente ainda vai estar na boca cerca de mais 7 a 8 anos. Ler Mais...

Tenho tido hemorragias nasais pela primeira vez na minha vida. Por que é que isso acontece?

Não ê fora do normal ocorrerem hemorragias nasais na gravidez devido ao aumento de fornecimento de sangue no corpo. As hemorragias nasais não são sérias, mas se for forte, pode pedir ao seu médico um spray para ajudar a coagulação. Se as hemorragias forem muito frequentes, uma simples cirurgia pode cauterizar os vasos. Quando tiver uma hemorragia, sente-se durante alguns minutos, com a cabeça erguida, e aperte o nariz. Para evitar hemorragias tente assoar-se com cuidado, beba muitos líquidos para evitar desidratação e abra a boca ao espirrar para aliviar a pressão nasal. Ler Mais...

Doença da boca-mão-pé

A doença boca-mão-pé ocorre sobretudo cerca dos 4-5 anos, e pode ser causada por uma grande variedade de vírus, mais frequentemente um que se chama coxsackie. A doença não costuma ser grave e as crianças recuperam numa semana. Os sintomas começam por febre ligeira, perda de apetite e mal-estar geral. Segue-se o aparecimento de aftas dolorosas na boca, sobretudo na parte interior das bochechas e gengivas, e manchas nas palmas das mãos e plantas dos pés, que depois evoluem para nódulos e bolhas. A doença é contagiosa através das secreções nasais, saliva e líquido das bolhas, durante pelo menos uma semana depois do início da doença. Perante estes sintomas a criança deverá ser observada pelo médico-assistente. O risco maior consiste na desidratação provocada pela não ingestão de líquidos em quantidade suficiente, atendendo à dificuldade em engolir e à falta de apetite. A alimentação deve ser baseada em líquidos e pastosos, frios e de sabor neutro (gelados, por exemplo). Não há tratamento específico, mas é preciso dar todos os medicamentos necessários para o conforto da criança, e os pais não se devem surpreender se ela emagrecer – passada a doença, o apetite virá, e em força. É conveniente evitar o contacto com mulheres grávidas. Ler Mais...

A minha amiga tem 27 anos e teve um bebé com síndroma de down – isso é normal?

Embora o risco ou possibilidade de ter um bebé com síndroma de Down aumente com a idade, em particular a partir dos 35 anos, a maioria dos bebés com síndroma de Down nascem de mães mais jovens. Isto, provavelmente, deve-se ao facto de que as mulheres com mais de 35 têm de fazer mais testes. O risco de ter um bebé com síndroma de Down aos 20 anos é de 1 em 1700. Este risco aumenta até 1 em 1400 por volta dos 25 e na altura em que a mulher alcança os 35 o risco aumenta para cerca de 1 em 400. Ler Mais...
Minha filha 4 anos dormindo espuma pela boca | Para Pais.