Resultados para: "meu filho ta cheio de bolinha que nao para"

Você está a ver bebé , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa meu filho ta cheio de bolinha que nao para. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Mãe de aluguer

Uma mãe de aluguer é uma mulher que chega a um acordo com outra mulher para gerar um filho para ela. Ela pode conceber o bebe com o esperma do companheiro da outra mulher ou o casal infértil pode fertilizar o seu próprio ovo através de um tratamento de fertilidade, sendo depois o embrião transferido para o útero da mãe de aluguer para ela transportar o bebé durante a gravidez e dar a luz. Este processo pode ser cheio de problemas: emoções conflituosas tanto da mãe de aluguer como do casal receptor, ou processos legais se, por exemplo, a mãe de aluguer mudar de opinião depois do parto e quiser conservar o bebé. Por esta razão, e importante que todas as partes que entram neste acordo tenham considerado audaciosamente as implicações e estejam confiantes e felizes com essas regras. Ler Mais...

Desenvolvimento infantil: é necessária uma perspectiva dinâmica e integral

Todos nós queremos que os nossos filhos dêem nas vistas. No fundo, todos nós gostamos também de dar nas vistas e de ser o centro das atenções... essa faceta narcisista ficou-nos da infância, é inútil negar, e o nosso ego também precisa de ser estimulado. Quando a família, os amigos, os colegas de emprego ou até a pessoa que está à nossa frente na caixa do supermercado elogiam os nossos filhos, nós adoramos. Não há nada que nos faça melhor do que ouvir elogiá-los. Recompensa-nos logo das noites perdidas, do ter que mudar fraldas malcheirosas ou das vezes em que apanhámos em cheio com o bolçado. Se é prazer que sentimos com os progressos dos nossos «rebentos», mais depressa nos sentimos ameaçados quando o primo, o filho do vizinho ou a neta do Sr. Silva que vende hortaliça na nossa rua começa a fazer coisas que os nossos não fazem. «Olá?! O que é isto? Não era suposto que começassem a sentar-se antes do nosso? Nem que se pusessem em pé... certo, agarrados... mas em pé na mesma... nem que já "atirassem beijinhos"... onde é que eles foram aprender essa? E o filho da Isabel que já gatinha. E o sobrinho do João Pedro que ainda no outro dia trepou para cima de uma mesa. Partiu os bibelots todos e ia apanhando uma sova dos pais, mas lá que subiu, subiu!» Aí a dúvida assalta-nos. A dúvida... aquela velha dúvida que tínhamos quando o nosso filho estava para nascer. A velha dúvida: «Será que ele é normal?». E aos nossos olhos o João, o Tiago ou o Miguel... a Filipa, a Inês ou a Sofia... parecem-nos «atrasados». E as coisas ainda pioram quando abrimos alguns daqueles livros que falam de «Puericultura» e vemos lá, bem impresso, a itálico e sublinhado, que aos três meses eles DEVEM fazer isto, aos seis TÊM que fazer aquilo e aos dez não são nada nem ninguém se não FIZEREM aqueloutro. Aí é que é o golpe de misericórdia: julgamo-nos uns desgraçados e o nosso filho um incapaz. Ler Mais...

Técnica de escovagem

A criança deve ser ensinada a escovar de maneira ordenada e sistematizada, para que não se esqueça de nenhuma superfície. A escovagem deve começar sempre pelo mesmo lado e seguir sempre a mesma ordem. Na zona dos dentes que mastigam podemos dizer para a criança fazer um movimento do «comboio», ou seja, um movimento de vaivém, para a frente e para trás, em cada dois dentes e contando até 10. Nas outras superfícies lisas dos dentes o movimento deve ser de «bolinha», como se estivesse a desenhar bolinhas com a mão que tem a escova. É importante escovar junto à gengiva para evitar inflamações nessa área. A escova pode e deve tocar e escovar a gengiva. Normalmente, quando só estão presentes os dentes de leite (até cerca dos 5-6 anos de idade), estes apresentam espaços entre si. Se for o caso, o fio dentário não será necessário. Por vezes existe já na dentição de leite um certo apinhamento dentário e o médico dentista poderá recomendar o uso do fio. Nesta idade, os pais devem passar o fio nos dentes da criança, pois esta não tem ainda coordenação para o fazer. A escovagem da noite é muito importante, porque é a altura em que se criam as condições ideais para a formação de cáries, porque a criança não come nem fala e, portanto: • Há uma diminuição da saliva, que é protetora contra as bactérias; • Os dentes não batem uns nos outros, o que leva a diminuir a autolimpeza; • A língua está parada e não ajuda na limpeza. Ler Mais...

Aleitação

A trabalhadora lactante tem direito a ser dispensada em cada dia de trabalho por 2 períodos distintos de duração máxima de 1 h cada, durante o tempo que durar a amamentação. Para beneficiar desta dispensa deverá comunicar por escrito à entidade patronal com antecedência de 10 dias. Após o 1° ano de vida do filho terá de apresentar atestado médico em como se encontra ainda a amamentar. No caso de aleitação a biberão, a mãe ou o pai, ou ambos por decisão conjunta, têm o direito â dispensa até o filho fazer 1 ano. No caso de gémeos estas dispensas são acrescidas de mais 30 minutos por cada gémeo além do primeiro. Ler Mais...

Evitar a mastite uma infeção do leite e do tecido envolvente

A mastite é uma infeção dolorosa do tecido dos seios que ocorre quando os seios estão ingurgitados (duros e inchados) e um canal fica bloqueado. Saber lidar com o congestionamento ajuda a prevenir a mastite. Não deixe de amamentar pois precisa de libertar o seu leite. Retire leite várias vezes para aliviar alguma pressão (e é mais fácil para o bebé agarrar) e amamente pouco e com frequência para esvaziar os seios. Coloque uma toalha quente no seio dorido. Comece a amamentar no seio mais cheio pois o bebé mama com mais força no início. Ler Mais...
Meu filho ta cheio de bolinha que nao para | Para Pais.