Resultados para: "meninas abertura total"

Você está a ver alimentação , criança e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa meninas abertura total. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

O género

Há muita confusão entre sexo e género, sexualidade, orientação sexual, meninos e meninas, pilinhas e pipis, e – principalmente muitos mitos, tabus e receios. O que é natural, não apenas pela dinâmica social que, quase sempre, não acompanha com a mesma velocidade os conhecimentos científicos, mas também porque as questões da sexualidade pertencem ao foro mais íntimo do ser humano. E abertura e disponibilidade para pensar e conversar sobre certos assuntos não deverá ser confundida com ausência de limites e promiscuidade nas esferas privadas das várias pessoas, sejam crianças ou adultos. As experiências de «total cumplicidade» entre pais e filhos demonstraram conduzir a maus resultados. Há partes do corpo que são mais «nossas» do que outras, e há comporta- mentos que podem ser sentidos como traumáticos, mesmo pelas crianças pequeninas. O desafio está em informar e lidar com o corpo e com a sexualidade e seus vários componentes de uma forma equilibrada, não invasiva e com um profundo respeito pelos sentimentos e pela intimidade. Ler Mais...

O desenvolvimento do conceito de género

À medida que as crianças crescem, apercebem-se que algumas pessoas são homens e as outras mulheres. E que, entre elas, há meninos e meninas. E a identificação começa com o estudo do seu próprio corpo e com a comparação com os outros, reconhecendo dois tipos anatómicos diferentes. Nelas e nos pais e irmãos, ou nas pessoas em geral. A determinada altura começam a usar com mais propriedade o masculino e o feminino, sendo corrigidos quando erram e melhor percebendo que há diferenças, entre o gato e a gata, entre o primo e a prima, embora se surpreendam um pouco porque é que existe uma cadeira e não um cadeiro, um piano e não uma piaria, ou porque é que a companheira do Sol se chama Lua e que a «mulher» do cavalo não é a cavala. Mesmo com estas confusões e ambiguidades, há uma progressiva compreensão do mundo em duas versões, e aos 2 anos e picos já gozam com as situações: «Tenho aqui um pipi.... Ah, ah, ah. É pilinha. Pipi têm as meninas.» A diferenciação por género é uma das primeiras categorizações que as crianças fazem, e que dividirá o mundo em múltiplas classes e conjuntos, passando pelas formas, cores, tamanhos, etc. Ler Mais...

A minha placenta está descida e disseram-me para evitar o sexo. Porquê? Só estou com 30 semanas de gravidez.

Conforme o bebé se vai desenvolvendo e crescendo, o mesmo acontece com o útero, e o resultado é que a placenta sobe, afastando-se da abertura do útero. Contudo, em 10 % das mulheres, a placenta mantém-se descida durante a gravidez avançada e então corre-se o risco de uma hemorragia. Uma placenta descida é muitas vezes detectada pela primeira vez numa primeira ecografia e, se for o caso, é normal repetir-se a ecografia cerca das 34 semanas de gravidez para determinar se a placenta continua descida e onde se situa exactamente em relação à abertura do colo do útero. O maior risco de uma placenta descida é uma hemorragia e se já tiver tido algum sangramento é normal recomendar-se que evite ter relações sexuais, pois a agitação do colo do útero, que ocorre durante as relações, pode encorajar mais sangramento. Se tiver dúvidas, será melhor discutir as suas circunstâncias particulares com o seu médico ou obstetra. Ler Mais...

O que fazer para evitar as quedas?

- proteger as escadas com barreiras de segurança ou cancelas, cujo sistema de abertura e fecho seja apenas manejável por um adulto e periodicamente verificado o seu funcionamento. As barreiras devem estar fixadas correta e solidamente, na parte de cima e de baixo das escadas e não apenas no topo, e não dispensam a vigilância ativa da criança; - proteger as janelas com «limitadores de abertura», permitindo que o ar circule sem que a criança possa cair; estes dispositivos variam consoante o tipo de janela mas nunca deverão permitir uma abertura superior a 10 cm; - nas varandas, verificar que a guarda de proteção tem no mínimo 110 cm de altura e que não há hipótese de escalada, as guardas com travessas horizontais facilitam (e convidam) a escalada enquanto as verticais dificultam; além disso, não deverá ser possível que o corpo, ou a cabeça, passe por baixo ou através da guarda; - se der de comer ao bebé numa cadeira alta, verifique a estabilidade da cadeira, encoste-a à parede e aperte o cinto ao bebé, utilizando de preferência um de tipo «arnês» (que passam sobre os ombros); Nunca deixe o bebé sozinho. Redobre a atenção se houver irmãos ou outras crianças pequenas por perto pois facilmente poderão desequilibrar a cadeira; - ao guardar objetos em locais altos, lembre-se que a criança poderá tentar ir buscá-los, sobretudo se são coisas do seu interesse e se os viu a serem arrumados ali; - mantenha sempre uma mão sobre o bebé quando estiver a mudá-lo sobre uma mesa ou bancada; antes de começar, tenha tudo aquilo de que precisa à mão. Não o deixe sozinho nem por um segundo. Ler Mais...

Quanto tempo é que o meu trabalho de parto vai durar?

Isso é difícil de determinar pois cada mulher é diferente e cada trabalho de parto é diferente. Além disso, a duração do trabalho de parto depende de quando começa a contar o tempo, pois o início do trabalho de parto pode ser uma construção gradual que ocorre durante um período de tempo bastante longo. Em geral, o trabalho de parto é classificado como confirmado quando as contrações já são regulares e se vão tornando mais fortes, não parando até o bebé nascer. Isto, a par com a abertura do colo do útero, é indicativo de que o trabalho de parto começou. Durante o aumento gradual das contrações, o trabalho de parto é por vezes descrito como estando na fase latente até ficar confirmado Esta fase latente pode durar um período de 6-8 horas nas mães primigestas. No geral, se este for o seu primeiro bebé, deverá esperar ter um trabalho de parto de cerca de 12-24 horas no total. Se já tiver tido um bebé antes, o seu trabalho de parto pode ser um pouco mais rápido, desde que não haja outras complicações, em particular se teve um parto vaginal nos últimos 2-3 anos. Em alguns casos, em geral com o segundo ou subsequentes bebés, os trabalhos de parto podem durar só algumas horas ou até minutos, e nessas situações a mãe pode não conseguir chegar ao hospital. O melhor conselho, para todos os casos, é falar com a sua parteira ou com o hospital se achar que o seu trabalho de parto começou. Ler Mais...

Verificação da abertura das pernas

Outra manobra que o médico faz é ver se as pernas do bebé abrem bem, até tocar com o lado na marquesa. Chama-se a este movimento: «abdução». Há bebés que têm uma limitação da abdução, sem que isto corresponda a nada da articulação, mas apenas a um fenómeno tendinoso que pode gerar um barulhinho-um «click», diferente do «clunk» sentido pela mão. A limitação à abdução é muito importante, sobretudo se for unilateral. Ler Mais...
Meninas abertura total | Para Pais.