Resultados para: "maneiras de abortar no inicio da gravidez"

Você está a ver criança , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa maneiras de abortar no inicio da gravidez. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

A minha mãe teve dois abortos – isso significa que eu tenho mais hipóteses de abortar?

Pergunte à sua mãe se lhe foi dada alguma explicação para os seus abortos. Se, por exemplo, ela sabe que foram devidos a anomalias cromossómicas, tal como a anemia falciforme, ou se foi um problema médico, tal como uma doença de coração, então há uma possibilidade de que o problema ser hereditário e o risco de aborto também poderá ser o mesmo para si. Contudo, é muito provável que os abortos da sua mãe tenham sido devido a ocorrências infelizes para as quais não foi encontrada qualquer razão. Se for este o caso, então não corre maior risco de aborto do que qualquer outra mulher da sua idade. No entanto, se engravidar, será aconselhável mencionar a história da gravidez da sua mãe na sua primeiro consulta pré-natal, pois o historial médico da sua família é uma parte importante das anotações médicas durante a gravidez. Ler Mais...

Ter um orgasmo pode provocar o início do trabalho de parto?

Numa gravidez sem problemas, um simples orgasmo não causará um trabalho de parto pré-termo e no fim do tempo o orgasmo só causará o início do trabalho de parto se o seu corpo estiver preparado para isso de qualquer forma. Se tiver tido algum sinal de trabalho de parto pré-termo, ou se tiver tido ruptura prematura das membranas, será aconselhada a evitar relações sexuais. Isto porque a hormona oxitocina aumenta durante a excitação sexual e o efeito da oxitocina é fazer com que os músculos de útero se contraiam. Durante a gravidez, os músculos do útero experimentar contracções de prática conhecidas como Braxton Hicks as quais não são prejudiciais e um orgasmo pode aumentar essas contracções de prática. Se já passou a sua data prevista e está num ponto em que o seu corpo está preparado para entrar em trabalho de parto, então as relações sexuais podem ajudar a dar-lhe início por duas razões: a prostaglandina no sémen vai ajudar a amaciar o colo do útero nesta fase da gravidez e as contracções estimuladas pelo orgasmo têm mais probabilidades de a transformarem em contracções de início do trabalho de parto. Ler Mais...

Sangrar na gravidez significa que o aborto é inevitável?

Não, muitas mulheres têm sangramentos no início da gravidez e depois desenvolvem uma gravidez e dão à luz. No entanto, algumas mulheres tem sangramentos intermitentes durante a gravidez. Apesar disso, qualquer sangramento deverá ser investigado. Por norma isso faz-se com uma ecografia para determinar se a gravidez é viável (vai continuar) e para averiguar a causa do sangramento. Numa fase muito inicial pode ser difícil confirmar a gravidez numa ecografia e deve fazer-se uma análise ao sangue para determinar os níveis da hormona humana da gravidez gonadotrofina coriónica (HCG), principalmente para excluir a possibilidade de uma gravidez ectópica. Infelizmente, este é um tempo de espera: a altura para futuras ecografias é, em geral determinada pelos resultados da ecografia inicial, pelas análises ao sangue e pelos sintomas que está a ter. Ler Mais...

Esperei demasiado para poder abortar. É maldade dar o bebé para adopção?

A adopção é por vezes posta de lado como opção, mas algumas vezes é a melhor escolha para si e para o seu bebé. Os nove meses de gravidez dão-lhe tempo para explorar todas as opções disponíveis, incluindo a adopção voluntária temporária. Durante esse tempo poderá falar com os serviços de adopção e assistentes sociais que a podem informar sobre o processo e apoiá-la. Veja isso como um processo positivo, no qual você gosta tanto do seu bebé que lhe tenta encontrar os melhores cuidados, numa altura em que se sente incapaz de o fazer. Quando chegar a altura de tomar uma decisão final, tenha em conta que nunca o deve fazer durante a gravidez, pois está sujeita a uma série de emoções e sentimentos e ainda não se encontrou com o seu bebé ou sabe como se irá sentir ao fim de todo esse tempo. Fale com o seu médico para saber mais sobre o processo, os seus direitos e o seu direito de mudar de ideias. Ler Mais...

Tenho tido pequenos sangramentos durante a gravidez – o meu bebé estará bem?

Sangrar no início da gravidez não é fora do normal. Em geral, a razão é desconhecida, mas existe a teoria de que embora as hormonas do ciclo menstrual sejam suprimidas, podem continuar variações do ciclo. Isto poderá explicar porque algumas mulheres têm um leve “spotting” por volta da altura em que deveria vir o período. Se o sangramento for leve, e não for acompanhado de cãibras ou dores abdominais, então o mais certo é não haver nada de errado. O sangramento após o início da gravidez pode ser devido a ectropia cervical, quando a superfície do colo do útero fica "ferida". Isso resulta de alterações hormonais e não é prejudicial para o bebé. As relações sexuais podem agravar a ectropia cervical estimulando o sangramento. Sangrar na gravidez avançada pode ser mais seno pois pode ser devido a um descolamento parcial ou total da placenta, das paredes do útero, conhecido por descolamento da placenta, ou por uma placenta descida, conhecida por placenta prévia. Uma descarga de mucos tingida de sangue, na gravidez avançada, pode ser uma "amostra" da saída do rolhão mucoso que sela o colo do útero. É normal e pode indicar que o início do trabalho de parto não está longe. É importante que peça conselho para qualquer tipo de sangramento em qualquer altura da gravidez, pois devem ser sempre excluídas as causas graves do sangramento. Ler Mais...

Tive vários abortos e o meu médico indicou-me a um especialista genético – porquê?

Um especialista genético é um profissional altamente qualificado que apoia as famílias antes e depois da concepção. Muitas vezes, o aborto é causado por uma anomalia genética no óvulo fertilizado ou embrião. Isto é pouco provável e pode afectar qualquer mulher. Contudo, se uma mulher tiver abortos recorrentes, é possível que seja portadora de um problema genético. As mulheres e os seus companheiros são recomendados a um especialista genético se um deles tiver um problema que possa afectar os futuros filhos ou as hipóteses de engravidar ou de continuar com a gravidez (pois o mais certo será abortar ou ser-lhes indicado terminar com a gravidez). Por exemplo, se houver um historial de anemia falciforme, um distúrbio sanguíneo que cause anemia crónica e aumente o risco de parto pré-termo e problemas de saúde do bebé, poderá ser que um deles ou ambos seja portador de um gene que pode afectar o bebé. Um especialista genético ajuda-os a perceber como os vossos genes podem afectar a concepção e a gravidez e informa sobre os exames disponíveis para determinar se um feto está afectado. O especialista discutirá uma série de questões, incluindo questões morais e éticas relacionadas com os exames genéticos, pois é normal os casais sentirem stress, culpa e confusão neste tipo de situações. Ler Mais...
Maneiras de abortar no inicio da gravidez | Para Pais.