Resultados para: "mancha laranja na pele"

Você está a ver gravidez , alimentação e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa mancha laranja na pele. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

O meu bebé tem uma grande mancha de morango vermelha, na cabeça. Ficará lá para sempre?

As marcas de nascimento são bastante comuns e a maior parte desaparece durante os primeiros anos. As manchas de morango de nascença começam como uma pinta vermelha e têm tendência a crescer em tamanho durante um ano, mas em geral desaparecem por volta dos cinco anos. Outras marcas incluem manchas rosadas na pele, chamadas manchas de cegonha, e manchas mongólicas azuis, que são manchas na pele com um tom azulado que aparecem em bebés de descendência africana, das Caraíbas ou asiática. Em geral aparecem no fundo das costas mas podem-se estender às nádegas e devem-se à concentração de células de pigmentação na pele; muitas vezes desaparecem por volta dos três ou quatro anos. As manchas vinho do Porto são manchas vermelhas e maiores que em geral aparecem na face e no pescoço. Estas manchas de nascimento são permanentes, e assim poderá querer falar com um especialista de pele sobre se há tratamento para as reduzir. Ler Mais...

Impétigo

O impétigo é uma infeção da pele, generalizada, provocada por bactérias (estafilococo ou estreptococo), em que aparecem furúnculos repetidos. É típico da criança entre os 2 e os 5 anos. Não é uma doença grave, mas dá comichão e as lesões de coceira podem torná-la crónica, com cicatrizes na pele. Geralmente começa por uma mancha, depois pápula, bolha e esta esfarela, começando a surgir outras. Dentro da bolha está pus. As pernas e a cara são as partes mais atingidas. Há um aumento dos gânglios locais. O impétigo é muito contagioso, na própria criança, mas também para outras. O tratamento assenta em desinfeção local, pomadas com antibióticos e, frequentemente, antibiótico que cubra as duas bactérias mais prováveis. Se não passar com as medidas supra, há que fazer uma análise bacteriológica para determinar qual a bactéria presente e que tipo de resistências antibióticas tem. Ler Mais...

O que significa um parto “pele com pele”?

"Pele com pele" é uma frase que significa aninhar o seu bebé nu contra a sua pele nua. Muitas mulheres desejam ter um contacto "pele com pele" com os seus bebés logo a seguir ao parto. Isso pode ajudar a criar laços, a controlar a temperatura do bebé e a iniciar a amamentação. Desde que você e o seu bebé estejam bem, não haverá razão para não poder fazer isso – limpar o seu bebé, pesá-lo e vesti-lo pode esperar um pouco. Muitos médicos reconhecem agora a importância deste contacto "pele com pele" inicial e ajudá-la-ão a obtê-lo desde que você queira. Comunique as suas ideias e os seus desejos à sua parteira o mais cedo possível depois de ser admitida na sala de parto, para que ela possa planear o seu parto e possa tentar ir de encontro aos seus desejos. Ler Mais...

Depois do parto poderei pegar no meu bebé de imediato?

Não deverá haver problemas, em especial se tiver tido um parto natural. Julga-se que o contacto pele com pele logo após o parto tem muitos efeitos benéficos, tanto para a mãe como para o bebé. Além de ajudar ao processo de criar laços, também ajuda a regular a temperatura do bebé, a respiração e os batimentos cardíacos. O contacto pele com pele ajuda ainda a estabilizar a amamentação pois esta é uma altura em que os bebés mostram os seus instintos naturais e procuram alimento, será a primeira vez que mamam, e em geral fazem-no com perícia. Há médicos que recomendam que o contacto pele com pele se prolongue pelo menos durante uma hora depois do parto, a não ser que você prefira terminar mais cedo. Ler Mais...

Estão-me a aparecer pequenos sinais na pele – porque é que isso acontece?

Na gravidez ocorrem com frequência alterações na pele devido ao efeito das hormonas da gravidez. Contudo, algumas alterações como o aparecimento de novos sinais e sardas, embora não sejam graves, devem ser discutidos com a sua parteira ou medico, em especial se sinais novos ou já existentes parecerem mudar de forma, forem vermelhos ou moles, ou começarem a sangrar. Em geral, a pele ou se toma bastante oleosa na gravidez, devido ao aumento de produção do óleo natural da pele, o sebo, ou, se a pele já for propensa a ser seca pode tomar-se ainda mais seca e mais sensível. Muitas mulheres ficam com a pele mais escura, enquanto que outras ficam com manchas na cara como se fosse queimado do sol, chamadas cloasma. Se a sua pele for sensível, evite óleos e cremes perfumados e perfume. Uma limpeza de pele regular e evitar produtos à base de óleos também pode ajudar. Ler Mais...

A Pele do bebe

O exame geral da pele e muito importante. Revela-nos a coloração e a hidratação (o bebe esta muitas vezes ainda coberto de um verniz gorduroso, ai uai calado, e pode ter uma penugem que subsiste por algumas semanas, sobretudo na parte de cima das costas). É extraordinariamente comum, em Portugal, a existência de umas manchas na parte inferior das costas e nas nádegas, azuladas (como se se tratasse de uma «nódoa negra»), e a que se chama «mancha mongólica». Não tem nada a ver com a síndroma de Down ou trissomia 21, mas o nome «mongólico» deriva de ter sido primeiro descrito na raça mongol. Pode permanecer até aos dois anos de idade e é, por vezes, muito extensa. Do mesmo modo, podem existir angiomas, que são formações com diversos tamanhos e em vários locais, desde a nuca (muito comum) até qualquer dos membros ou abdómen, ou mesmo na face. São avermelhados ou arroxeados, e às vezes salientes. Geralmente aumentam um pouco de tamanho até aos 9-12 meses e começam a regredir. Só se aumentarem muito, mudarem de especto, se tornarem mais salientes ou sangrarem é que necessitam de cuidados médicos. Podem também existir diversas manchinhas «café com leite» (que são normais se não ultrapassarem as seis e forem pequenas) e «marcas de nascimento», de vários tons, em muito semelhantes às que existem noutros elementos da família. Os recém-nascidos estão habitualmente muito encarnados, pois têm muita hemoglobina por terem vivido nove meses num ambiente com relativamente pouco oxigénio. Ao nascerem, essa hemoglobina «a mais», que está dentro dos glóbulos vermelhos, vai diminuir, através de um processo de destruição que ocorre no baço, e isso pode causar icterícia, o que dá uma coloração amarelada à pele. É a chamada icterícia fisiológica, que aparece ao 2.°-3.° dia (nunca desde o nascimento) e que desaparece em cerca de sete dias, podendo prolongar-se (sem qualquer problema)se o bebé está a ser amamentado. Ler Mais...
Mancha laranja na pele | Para Pais.