Resultados para: "mae amamentando nua"

Você está a ver criança , alimentação e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa mae amamentando nua. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Quais as principais diferenças entre as fórmulas (substitutos do leite materno) e o próprio leite materno?

• As fórmulas são feitas a partir de leite de vaca - as proteínas, que são dos elementos mais alergizantes, são assim de um animal heterólogo e não da espécie humana, como acontece no leite materno; • As fórmulas não têm os chamados «elementos vivos» (anticorpos, fatores antibacterianos e antivirais, fatores imunológicos, etc.) que são de uma importância grande nos primeiros tempos do bebé, como combate às infeções. No entanto, há que não esquecer que todos os bebés, independentemente do tipo de leite que tomam, receberam muitas defesas da mãe durante a gravidez; • As fórmulas geram um ambiente intestinal diferente, menos favorável a um bom funcionamento, com maior probabilidade de ocorrência de gastroenterite ou prisão de ventre; • O leite materno tem uma variedade muitíssimo maior de sabores, paladares e cheiros, o que parece contribuir para uma maior estimulação dos sistemas de memória; • Apesar das enormes modificações que as fórmulas têm sofrido, no sentido de as aproximarem do leite materno, continuam a ser «leites de laboratório» e não o leite natural, espontâneo, que cada mãe fabrica à medida da necessidade do seu bebé. Não podemos esquecer que o bebé «pede» à mãe, em cada mamada, o que precisa para a mamada seguinte, pelo que não há dois leites maternos iguais. E as fórmulas, essas, não variam, nem podem variar, por lei, de embalagem para embalagem; • Em termos práticos, também, as fórmulas exigem preparação (com cuidados de higiene) e não estão logo prontas, à temperatura desejada pelo bebé, em qualquer momento ou situação. Por outro lado, uma questão muito debatida em décadas anteriores mas agora posta de parte, tem a ver com o afeto e o amor - tanto se pode dar afeto e amor amamentando como dando biberão. E as mães que optarem por substitutos do leite materno não se devem sentir, de forma alguma, culpabilizadas ou frustradas. O seu bebé crescerá de igual maneira, e o amor que lhe transmite quando lhe pega, observa, ri, fala com ele, faz-lhe festinhas, é idêntico dando peito ou dando biberão. Outro aspeto muito importante, e muito pouco mencionado, é que a alimentação com biberão permite ao pai uma intervenção na nutrição que, no caso da amamentação, está apenas reservada à mãe. Numa altura em que se pretende que ambos partilhem estes momentos cruciais, em todas as suas vertentes, é bom os pais saberem que podem também alimentar o seu filho. E a alimentação é, por razões antropológicas e instintivas, um momento nobre dos cuidados a prestar às crianças. Ler Mais...

O que significa um parto “pele com pele”?

"Pele com pele" é uma frase que significa aninhar o seu bebé nu contra a sua pele nua. Muitas mulheres desejam ter um contacto "pele com pele" com os seus bebés logo a seguir ao parto. Isso pode ajudar a criar laços, a controlar a temperatura do bebé e a iniciar a amamentação. Desde que você e o seu bebé estejam bem, não haverá razão para não poder fazer isso – limpar o seu bebé, pesá-lo e vesti-lo pode esperar um pouco. Muitos médicos reconhecem agora a importância deste contacto "pele com pele" inicial e ajudá-la-ão a obtê-lo desde que você queira. Comunique as suas ideias e os seus desejos à sua parteira o mais cedo possível depois de ser admitida na sala de parto, para que ela possa planear o seu parto e possa tentar ir de encontro aos seus desejos. Ler Mais...

Mitos sobre o abuso sexual

Tenho de ser franco. Fico (ainda) espantado com a quantidade de asneiras, erros e imprecisões que se ouvem todos os dias nos media, misturando e deturpando palavras e conceitos, veiculando noções e informação falsas e desviadas, acerca da chamada «pedofilia» e do «crime de pedofilia». Não há pior que informação defeituosa, que gera atitudes e comportamentos também eles errados. E as crianças vítimas de abuso precisam de pessoas que saibam do que estão a falar, e não mais confusões e ignorância. Vamos, pois, desfazer alguns mitos... 19, para ser mais concreto! 1.° Mito Os pedófilos são criminosos. Facto Não. Uma coisa é ser pedófilo, outra é ser um abusador sexual. Os pedófilos são pessoas que têm uma perversão do seu desejo sexual, excitando-se com crianças, que constituem o seu objeto de desejo. Trata-se de uma parafilia, ou seja, de uma situação classificada ao nível da saúde mental como desviante. No entanto, a maioria dos pedófilos nunca chega a contactar, sequer, com as vítimas, dado que consideram que isso estragaria o seu objeto de desejo. Outra coisa é ser um abusador sexual e, pedófilo ou não, fazer algo como o que foi referido acima e que vem tipificado na Lei. Não existe, assim, um «crime de pedofilia». O que existe são crimes contra a liberdade e a autodeterminação sexual. 2.° Mito O abuso sexual de crianças é um acontecimento raro e pouco frequente. Facto Não. É muito frequente, desde o incesto, praticado em casa e, frequentemente, com a conivência, cumplicidade e silêncio de outros membros da família, incluindo as mães, até às violações por pessoas avulsas, que fazem esperas às crianças. 3. ° Mito Só as raparigas é que são vítimas de abuso sexual. Facto Mentira. Podem ser pessoas dos dois sexos, e assiste-se a um aumento dos abusos sobre rapazes, perpetrados por homens ou mesmo por mulheres (algumas vezes as próprias mães). 4. ° Mito As crianças são violadas porque facilitam e dizem «olá» a estranhos. Facto Não. A violação pode acontecer a qualquer criança, e mesmo usando a roupa que usar, ou estando nua, não dá o direito a ninguém de a violar. 5-° Mito A maioria dos abusos e violações são de «pretos e ciganos» sobre crianças brancas. Facto De maneira nenhuma. Em 90% dos casos, o violador é da mesma etnia que a pessoa violada. 6. ° Mito O violador é um estranho que aparece de repente. Facto Mentira. Mais de 90% das violações são cometidas por pessoas que a vítima conhece, e pensa-se que a maioria são cuidadosamente planeadas. 7. ° Mito Algumas crianças, no fundo, até desejam ser violadas; sonham com isso. Facto Erro. A violação envolve um grau tal de violência e de falta de liberdade individual, que nenhuma criança deseja. 8. ° Mito Isso é coisa de gente pobre... Facto Não. O abuso sexual acontece em todas as classes sociais e «nas melhores famílias». Ler Mais...
Mae amamentando nua | Para Pais.