Resultados para: "liquido alaranjado que sai do anus"

Você está a ver grávida , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa liquido alaranjado que sai do anus. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, gemeos escondidos barriga, cesaria inflamada, cesariana inflamada, colo do utero dilatado fotos, bucentinha infantil.

Os órgãos genitais e as costas

A observação dos genitais da criança é um passo obrigatório. Nos rapazes, há que ver se os testículos já se encontram nas bolsas, o que pode vir a acontecer apenas até ao final do primeiro ano de vida, sem que isso represente doença. A pilinha está geralmente apertada, nos recém-nascidos, e esta fimose fisiológica deve ser vigiada mas não se deve manipular com força, nem puxar para lá do que se sente como resistência, porque pode criar fissuras e ainda apertar mais. Algumas crianças têm uma má colocação da saída da uretra, diagnosticada no primeiro exame, e que se chama hipospadia ou epispádia, conforme a localização do «buraquinho». Do mesmo modo, é frequente haver acumulação de líquido nas bolsas escrotais, sem qualquer problema para o bebé, no que se designa por hidrocele - apagando a luz exterior e pondo um foco de luz no escroto vê-se bem o líquido, que fica iluminado de cor-de-laranja, como um «balão». zxcxvzxzc Nas raparigas, há que ver se os órgãos genitais são normais - os pequenos lábios podem estar, frequentemente, colados. Em alguns bebés do sexo feminino pode haver uma pequena saída de muco ou de sangue vaginal, que não representa doença, mas sim um efeito das hormonas maternas que estão em circulação. O exame do ânus pode mostrar fístulas (que por vezes sangram). As costas têm que ser sempre bem examinadas, para ver a coluna e eventuais defeitos, a existência possível de fossetas ou fístulas na região sagrada (um pouco acima do ânus), pesquisar alguns reflexos, etc. Devem observar-se igualmente os braços e as pernas para ver a existência de deformidades, incluindo nas mãos e pés (número de dedos, posicionamento e alinhamento, unhas, pregas palmares). A pesquisa dos reflexos plantares é também útil. Ler Mais...

O que é que quer dizer “rebentar as águas”?

As "águas" são o líquido amniótico que se encontra no saco membranoso que envolve e protege o seu bebé no útero. Geralmente, estas membranas rebentam ou rasgam próximo do fim da primeira fase do trabalho de parto. Isso significa que, no início, o líquido ainda continua a amortecer a cabeça do bebé e a evitar um contacto direto com o colo do útero, ajudando-a a lidar com a dor, mas eventualmente, a pressão obriga as membranas a rebentar, libertando assim o líquido amniótico que jorra através da vagina. Ler Mais...

Já gosta de bons sabores

Sabe-se que o bebé, ainda in útero, aprecia o gosto do líquido amniótico. Isso foi confirmado através de experiências em que, conferindo ao liquido amniótico um sabor mais açucarado, se conseguiu desencadear movimentos de deglutição mais intensos. Tudo isto e natural, se pensarmos que o líquido amniótico é impregnado por varias substâncias e sabores que passam da mãe e que têm origem nos alimentos que esta consome. Os gostos alimentares tem, portanto, uma origem muito precoce na vida da criança. Isso pode explicar certas preferências, embora não deva servir como alibi para as «esquisitices» alimentares da criança. Da mesma forma, há bebés que podem rejeitar temporariamente o leite materno se a mãe comeu alimentos muito temperados ou com sabores mais estranhos, como cebola, alho ou especiarias. Ler Mais...

Já gosta de bons sabores

Sabe-se que o bebé, ainda in útero, aprecia o gosto do líquido amniótico. Isso foi confirmado através de experiências em que, conferindo ao liquido amniótico um sabor mais açucarado, se conseguiu desencadear movimentos de deglutição mais intensos. Tudo isto e natural, se pensarmos que o líquido amniótico é impregnado por varias substâncias e sabores que passam da mãe e que têm origem nos alimentos que esta consome. Os gostos alimentares tem, portanto, uma origem muito precoce na vida da criança. Isso pode explicar certas preferências, embora não deva servir como alibi para as «esquisitices» alimentares da criança. Da mesma forma, há bebés que podem rejeitar temporariamente o leite materno se a mãe comeu alimentos muito temperados ou com sabores mais estranhos, como cebola, alho ou especiarias. Ler Mais...

Como é feita?

A ecografia transmite ondas de som de alta frequência através do útero que e ecoam no bebé. Os seus ecos são convertidos em imagem. Os ecos maiores referem-se aos tecidos mais densos como os ossos que aparecem na imagem do ecrã a branco, enquanto que os tecidos moles são uma mancha cinzenta. Os espaços cheios de liquido como o estômago, a bexiga, os vasos sanguíneos e o líquido amniótico que envolve o bebé não devolvem as ondas de som e assim aparecem a preto. É a diferença entre ecos e cores que possibilita a interpretação das imagens. Ler Mais...

O que é o hidrocelo?

Muitos rapazes nascem com hidrocelo. Trata-se de uma acumulação indolor de líquido dentro das bolsas escrotais. Embora desconfortável à vista dos pais, o hidrocelo não é doloroso nem perigoso. A razão para esta acumulação tem a ver com o facto de os testículos migrarem da cavidade abdominal para o escroto, e com eles migrar um espaço virtual que geralmente se fecha aos dois anos de vida. Havendo esse espaço, pode encherse de fluido, dando origem a um hidrocelo. Este líquido pode não comunicar com o abdómen e o líquido fica no escroto, sendo absorvido lentamente, nos primeiros meses de vida. Outro tipo de hidrocelo é aquele que esconde uma hérnia inguinal e fica situado mais alto do que o anterior, ou seja, na parte mais superior do escroto. É sempre necessário confirmar se existe hérnia porque a solução para a hérnia pode ter que ser cirúrgica. O terceiro tipo é o hidrocelo comunicante, em que o líquido se move para cima e para baixo, pelo que a bolsa escrotal aumenta e diminui. Por vezes pode ter uma consistência quase de pedra, exigindo também a observação por um cirurgião pediatra. A maioria dos hidrocelos não comunicantes não necessita de qualquer tratamento. Os que têm hérnia associada poderão precisar de cirurgia. Geralmente espera-se até aos dois anos de idade para fazer uma avaliação definitiva, isto se não houver qualquer indicação para uma intervenção mais precoce. Ler Mais...
Liquido alaranjado que sai do anus | Para Pais.