Resultados para: "fotos de priquinto com escorrimento"

Você está a ver gravidez , criança e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa fotos de priquinto com escorrimento. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

O que é um vegetariano?

O termo vegetariano acaba por incluir uma vastidão de dietas que têm em comum a exclusão de carne e de peixe. A alimentação vegetariana pura (também designada por vegan) inclui apenas alimentos de origem vegetal, como frutos secos, sementes, vegetais, frutos, grão e legumes. Outro grande tipo de alimentação vegetariana é a «lacto-vegetariana», que inclui ainda os lacticínios, e finalmente a «ovo-lacto» que também permite ovos. Ler Mais...

Estou grávida e ainda estou a estudar – vou ter de deixar a escola?

Não, não vai ter de deixar a escola e, de facto, espera-se que complete a sua escolaridade até à idade escolar normal no fim do 12° ano. Logo que possível, deve contar a sua situação a um professor de confiança para poder planear a sua educação durante a gravidez. Pode ser possível alterar o seu horário conforme for avançando na gravidez e possivelmente terá de faltar a algumas aulas nas semanas mesmo antes de o bebé nascer e nas seguintes. É-lhe permitido faltar para ir às consultas pré-natais, mas se não se sentir suficientemente bem para ir às aulas mais do que uns dias devido à gravidez, terá de pedir um atestado médico ao seu médico. Em alguns locais do país há unidades de apoio especiais para adolescentes grávidas, onde parteiras providenciam cuidados pré-natais e ajudam as raparigas a continuar a sua educação antes e depois da gravidez. Peça mais informações à sua parteira ou médico sobre este assunto, também poderá contactar a Segurança Social para se informar acerca dos seus direitos e receber aconselhamento e apoio sobre as decisões referentes a educação. Ler Mais...

Picadas de peixe-aranha ou de ouriço-do-mar

O peixe-aranha vive no fundo da areia, e tem uma barbatana dorsal que se levanta quando é pisado, injetando um veneno no pé que o pisou. A princípio, a picadela pode ser confundida com uma pedra mais aguçada. Depois, quando começa a doer, é fácil de ver três pontos em V, um deles sangrando. Há que espremer o mais possível a planta do pé e aplicar um analgésico em spray – o cloreto de etilo, que o nadador-salvador terá. Na sua ausência, pode fazer xixi para um recipiente e colocar o pé porque o amoníaco também diminui a ação do veneno. A seguir à dor pode vir uma sensação de adormecimento do pé. A situação é desagradável, mas mesmo que passe rapidamente, o medo de voltar a pôr os pés na areia é muito grande. Nas crianças destas idades, o Verão termina, pelo menos no que diga respeito ao mar, a não ser que os pais vão logo comprar uns sapatos de borracha para securizar a criança. O ouriço-do-mar vive nas covas das rochas e é fácil pisá-lo. Injeta também veneno, quando é pisado, ficando dezenas de picos agarrados à pele, e alguns inseridos porque se partem. São muito dolorosas, quer a picada, quer a remoção - o cloreto de etilo ajuda porque anestesia a pele. Ler Mais...

Na minha primeira consulta pré-natal terá de me ser feito um exame interno?

Não é provável que lhe façam um exame interno na sua primeira consulta. Há mais ou menos vinte anos, quando os testes de gravidez feitos em casa não eram tão fiáveis e as ecografias não eram tão comuns, um exame interno era a melhor forma de confirmar e datar a gravidez. A parteira ou o médico colocavam dois dedos na vagina e pressionavam na parte baixa do abdómen com a outra mão, para determinar o tamanho do útero. Hoje em dia há poucos casos em que seja recomendado um exame interno durante o início da gravidez. Se tiver uma infecção, como infecção fúngica, um exame interno facilita a observação da vagina para detectar qualquer sinal de infecção e para retirar uma amostra de tecido com uma espécie de cotonete de algodão. O esfregaço é enviado para um laboratório para examinar e se poder fazer o tratamento adequado. Se tiver sangramento vaginal, poderá fazer um exame interno com um espéculo (um instrumento com a forma de um bico de pato, usado para testes ginecológicos) para permitir ver o cólo do útero: uma pequena erosão na superfície é uma causa comum de sangramento na gravidez. Embora os exames internos não sejam agradáveis, é importante tentar descontrair para ajudar os músculos da vagina a relaxar e a alargar, e assim evitar o desconforto. Muitas mulheres acham que ajuda respirar lenta e regularmente durante o exame. Ler Mais...

Manter o amor e o afecto

A continuidade das relações e a sua constância são os elementos essenciais para a boa resolução do caso. A noção de família, de herança genética, de memória não deverá ser perdida. A criança tem uma história passada, mesmo que a presente seja menos agradável. E tem um futuro que não há motivo para que não venha a ser ótimo. É bom que continue a acreditar nos dois progenitores e que não sinta nem se aperceba de traições e de manipulações que, às vezes, roçam o mau gosto e a indecência. Há por vezes cenas ignóbeis de chantagens que só perturbam e culpabilizam a criança. Para além do trauma normal e natural que os filhos sentem nos primeiros tempos, é preciso que existam mecanismos de adaptação e compensação que permitam fazer o luto daquela relação ou daquele modo de vida e entrar na normalidade adaptativa. Se houver bom senso e os dados científicos não mentem o futuro não está comprometido, nem a médio nem a longo prazo. Vários estudos científicos, entre os quais o famoso estudo das coortes da Ilha de Wight, mostraram que as separações e os divórcios não condicionam per se, nas crianças e jovens, um pior resultado em termos académicos, de integração, de felicidade, saúde, bem-estar e qualidade de vida, mesmo que seja sempre, como não poderia deixar de ser, um abalo e um traumatismo na vida da criança. A questão é que esse abalo e esse traumatismo podem ser ultrapassados ou quedar-se para sempre, conforme a gestão que se faz de cada caso. É preciso que os filhos entendam, qualquer que seja a idade em que a separação ocorre, mesmo no caso de bebés, que o amor dos pais em relação a eles não está posto em causa assim os pais não o ponham em causa, está claro, e sabemos como o stresse, as novas solicitações, as disputas e conflitos entre exconjuges podem levar a um esquecimento das pequenas-grandes coisas: como um telefonema no dia dos anos, interesse pelos estudos e pelos amigos dos filhos, saídas de vez em quando, etc. Os pais deverão explicar aos filhos a situação, sem mentiras e sem falsas promessas, mesmo que para a criança exista durante algum tempo a ideia de que as coisas se podem recompor e que a separação ô uma coisa meramente transitória. Em todo o caso, há que reservar a intimidade da vida do casal e os pais têm direito a isso e não é assim preciso revelar todos os pormenores nem todas as razões. Pais e filhos pertencem a campeonatos» diferentes e não deverá haver uma promiscuidade de sentimentos e de papéis. E os problemas dos pais deverão ser resolvidos entre eles, sem traumas e, se necessário, recorrendo à mediação familiar que pode ser efetuada por várias pessoas, desde o médico assistente até aos técnicos e gabinetes de mediação familiar que já se encontram espalhados pelo nosso país. Os filhos não deverão ser transformados em confidentes ou confessores dos pais, embora esta situação aconteça muitas vezes, particularmente com o progenitor que fica mais tempo com as crianças. Especialmente importante é valorizar os aspectos positivos de ambos os pais. A imagem que o filho deve ter dos pais deve ser positiva mesmo que, passados alguns anos e aumentando a maturidade, comecem a surgir ideias claras sobre cada um deles e afectos maiores ou menores em relação a cada um deles. Não vale dizer mal do outro (ou outra) mesmo que se pense dele (ou dela) «cobras e lagartos». A guarda conjunta tem-se revelado um modo muito bom de fazer as coisas. Ambos os pais devem estar presentes, nos momentos de lazer e nos momentos de trabalho, para evitar os contatos apenas pontuais em que tudo é permitido, inclusivamente a deseducação total e completa, em que as maçadas e o papel de mau sobra para o pai mais presente, bem como para garantir a continuidade dos contatos com a família alargada. Mesmo que os ais se separem, a família de cada um dos pais avós, tios, primos - continua a ser a família da criança. Privá-la do convívio da família é lesar um dos direitos da criança, salvaguardado na Convenção sobre os Direitos da Criança, e um direito da própria família. Os avós têm o direito de ver crescer os netos, com os quais partilham muitos genes e uma herança familiar e cultural. Por outro lado, não têm o direito de entrar nas guerras dos filhos, genros e noras e utilizar a maldicência para conquistar as crianças ou fazê-las tomar um partido (qualquer que ele seja) que nunca deverão tomar. Ler Mais...

O ferro

O ferro é essencial para a produção da hemoglobina e precisará de aumentar o seu consumo durante a gravidez para suportar o aumento de volume de sangue no seu sistema circulatório. A falta de ferro causa cansaço e pode vir a sofrer de anemia. Carne magra, legumes de folhas verdes frutos secos, todos contêm ferro. Ler Mais...
Fotos de priquinto com escorrimento | Para Pais.