Resultados para: "fotos de pererecas pretas"

Você está a ver gravidez , grávida e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa fotos de pererecas pretas. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

A manobra de Heimlich

A chamada manobra de Heimlich pode salvar a vida, mas é preciso saber fazê-la. Esta manobra baseia se no facto de um golpe de ar forçado, de baixo para cima, através da traqueia, por contração do diafragma, deslocar o corpo estranho e enviá-lo-á para cima, eventualmente saindo até pela boca (cuspido). A manobra de Heimlich é muito simples, mas tem de ser efetuada com enorme cuidado em crianças deste grupo etário. Há que ter cuidado para fazer a manobra sem demasiada força e no local exato, para não lesar as costelas ou os órgãos internos.
  • quem faz a manobra (vamos chamar-lhe »adulto») coloca-se por detrás da criança;
  • a criança pode estar de pé ou sentada;
  • o adulto fecha a mão, tipo «murro», com o polegar dirigido para o abdómen da criança, entre a caixa torácica e acima da cintura;
  • a outra mão rodeia a cintura da criança;
  • inicia então uma série de 6 a 10 movimentos, bruscos (mas não violentos), no sentido para dentro e para cima, de forma a que o objeto saia; se necessário, repete, pois com a falta de oxigénio os músculos demoram mais a reagir;
  • se a criança estiver inconsciente, terá de ser deitada, o queixo posto para a frente e o punho colocado a nível do umbigo.
Ler Mais...

Comecei a ter uma vontade constante de comer chocolate – isso poderá prejudicar o meu bebé?

Não é invulgar as mulheres terem desejos durante a gravidez. Muitos são “normais” enquanto que outros, como a vontade de comer terra, carvão, giz ou sabão, não são, embora por vezes aconteçam! Os desejos normais podem incluir a vontade de comer qualquer coisa, desde pickles de cebola com gelado a chocolate. Fale desse desejo com a sua parteira pois ela poderá querer verificar se não está com falta de magnésio, vitamina B ou ferro, pois todos se encontram no chocolate preto. Facultar um pouco não faz mal mas comer muito chocolate durante a gravidez poderá causar deficiências de nutrição se a fizer parar uma dieta equilibrada, e poderá fazê-la ganhar excesso de peso. No entanto, comer chocolate na gravidez tem sido relacionado com bebés felizes; isto pode dever-se a uma grande ingestão de feniletilamina, um químico que se encontra presente no chocolate e que melhora o humor (também presente em maiores quantidades no tomate e na fruta), ou pode dever-se a mães felizes e relaxadas que facilitaram um pouco! Ler Mais...

Gaguez

Há dois tipos de gaguez muito diferentes. Um é o gaguejar contínuo, nas várias palavras, com paragens e quebras na fluência que perturbam a fluidez normal da fala. Estas paragens levam à repetição de sons, sílabas ou palavras, ou prolongamento dos sons de modo a que as palavras parecem-esticadas». De quando em quando, um silêncio que também perturba, e a dificuldade de terminar uma frase que já todos entenderam leva à vontade de a acabar pelo outro - provavelmente uma em cada vinte crianças até aos 5 anos tem um problema de gaguez. Muitas vezes, como defesa, a criança que gagueja já sabe onde vai ter maiores dificuldades, e limita o seu vocabulário às palavras onde se defende melhor. Outra coisa é a criança que começa uma frase e, a meio. hesita, volta atrás e à frente gagueja e parece não saber onde está. A gaguez definida no primeiro paragrafa pode ter uma origem genética - fazendo ■ história familiar encontram-se, frequentemente, casos de pessoas que gaguejar na infância, ou até ainda na idade adulta. Dificuldade em gerir emoções pode ser outra causa, bem como traumas sentido como violentos. No segundo caso, a causa é diferente. O que acontece é a criança começar pensamento, querer expressá-lo, e que a fala (processo mecânico ainda em aprendizagem, nos primeiros anos de vida) e decorrer, já o pensamento (fenómeno elétrico, neuronal), saltou para outra ideia. E criança fica sem saber onde estava e onde vai. tendo a noção de que o assunto que estava a falar e o que lhe vai agora ideia são coisas completamente diferente. Daí a perplexidade. Ler Mais...

Eu sei que a minha mãe se preocupa, mas ela quer ir comigo para todo o lado – como lhe posso dizer para se afastar?

Aproveite o momento certo, talvez durante um café, e tente explicar à sua mãe, com sensibilidade, que quer e precisa de fazer algumas coisas sozinha. Faça-lhe saber que, embora aprecie o apoio dela, também precisa do seu espaço e de tempo para reflectir e para criar laços com o seu bebé, mesmo durante a gravidez. Se se afirmar agora sobre os seus sentimentos, isso também a ajudará a conseguir certos limites depois do parto. Embora a sua mãe possa primeiro ficar contrariada e possivelmente excluída, com o tempo, o mais provável é que venha a compreender o seu ponto de vista, pergunte-lhe como é que a própria mãe reagiu quando ela estava grávida de si. Pode muito bem descobrir que ela também foi demasiado protectora. Ler Mais...

Que probabilidades temos de os nossos gémeos serem idênticos?

Uma em oitenta gravidezes é de gémeos e um terço dos gémeos são idênticos. Embora haja factores que tornem mais provável ter gémeos não idênticos, tal como um historial de gémeos na família ou ter mais de 35 anos, ter gémeos idênticos não é hereditário e não há outros factores que o possam tornar provável. Ler Mais...

Que modelo escolher?

A cadeira deve ser escolhida em função da idade, estatura, peso e características do automóvel, e tem de ter o selo de homologação da DGV. É importante ver se se adapta ao vosso carro, porque nem sempre o cinto de segurança consegue abarcar a cadeira, especialmente, porque, até aos 2 anos (ou até mais tarde, se possível), é recomendável que vá virada para trás.

Ao instalá-la, e até estarem completamente rotinizados, sigam o manual de instruções. É muito importante a cadeira estar segundo as regras, quer a sua colocação, quer a da criança nela, porque um posicionamento errado retira parte do efeito protetor.

A partir do ano de idade (ou até antes) a chança já não cabe dentro das cadeiras do Grupo 0 (que os pais designam por «ovo»), e terá de passar para uma do Grupo 0+ ou 1, mas que permita ir voltada para trás.

Um dos problemas dos pais é a criança bater com os pés no assento do carro e viajar com as pernas dobradas. Não é desconfortável e não causa qualquer lesão - em viagens grandes, parar regularmente e tirar a criança permite variar a posição.

A partir dos 2, 2 anos e meio, já poderá ir voltada para a frente, e utilizar uma cadeira dos grupos II ou III. Nestas, o cinto de segurança do carro prende a cadeira e a criança.

Ler Mais...
Fotos de pererecas pretas | Para Pais.