Resultados para: "fotos de pepeca"

Você está a ver criança , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa fotos de pepeca. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, cesaria inflamada, gemeos escondidos barriga, colo do utero dilatado fotos, cesariana inflamada, pontos parto normal coçando.

Quais as razões para uma cesariana?

Há várias razões para se fazer uma cesariana. Você será aconselhada a fazer uma cesariana se o bebé não conseguir entrar na pélvis devido ao seu tamanho ou à posição ou ao formato e tamanho da pélvis. A cesariana também é aconselhada se tiver uma placenta descida, uma gravidez múltipla ou um bebé em posição pélvica, se o seu trabalho de parto não estiver a progredir, se teve uma cesariana anterior ou um parto traumático, se tiver uma pré-eclampsia grave, se o crescimento do bebé estiver gravemente reduzido, se tiver tido hemorragias graves na gravidez, e caso haja outros estados médicos. O médico informá-la-á das razões porque uma cesariana será a opção mais segura. Ler Mais...

Como mudar uma fralda

MATERIAL:

- Um colchão ou superfície de mudança, que fique à altura da sua cintura (atenção às suas costas) - Toalhetes ou algodão molhado em água morna - Creme protetor ou barreira - Fralda limpa • Coloque o bebé de costas, tente cantar-lhe ou distraí-lo, sobretudo se ele já tem mais de 3-4 meses (mexe-se bastante mais!). • Abra cuidadosamente a fralda suja, procurando que não verta o conteúdo,levante as pernas do bebé e limpe as fezes que possam estar entaladas no lado da fralda. Enrole-a da frente para trás e ponha-a de lado. • Levante cuidadosamente as pernas do bebé e limpe-o, com o toalhete ou algodão molhado. Se for rapariga, a limpeza deverá ser feita de frente para trás, não voltando a passar com a mesma parte do toalhete. Limpe bem o escroto aos rapazes, mas sem fazer fricção. • Seque a pele, se tiver utilizado água, coloque creme se o bebé estiver assado, se for uma das alturas do dia em que o faz ou se tiver feito cocó, e coloque a fralda. Não aperte demasiado. Com o tempo aprenderá a medida certa. • Elogie o seu bebé. Assim, ele achará que fez um grande feito, achar-se-á limpo e debater-se-á menos quando tiver que mudar as fraldas. Ler Mais...

Os «empresta-avós»

Com a reconstrução de famílias separadas, entraram em cena novos atores: os avós não de sangue, mas avós na mesma, muitas vezes mais dedicados e com responsabilidades acrescidas no dia-a-dia da criança, tios e primos, mulheres do pai e maridos da mãe. É claro que, tal como acontece nos empregos, nos clubes de futebol ou em qualquer outro «grupo de pertença», a chegada de «estranhos» com as mesmas competências que nós e, aparentemente, sem provas dadas, pode criar um clima de suspeita. Há que desdramatizar a situação. As crianças têm sentimentos de sobra para lidar com todos estes avós e para gerir o tempo e o espaço, afetivo e outro, que devem a cada um deles. Na melhor das hipóteses, em caso de divórcio dos pais, se ambos voltarem a casar, a criança poderá ter quatro avós naturais mais quatro «de empréstimo», oito bisavós naturais mais oito de empréstimo – só aqui já estão vinte e quatro - e se calhar ainda algum trisavô daqueles que resistem às «intempéries do tempo». Não vale a pena fazer uma tempestade num copo de água e o bom relacionamento é fundamental, a bem da criança. Não vale também a pena - pelo contrário, é contraproducente e quase sádico -, desfazer a imagem dos outros, criticando-os, humilhando-os, reduzindo a sua importância. O poder e o amor podem e devem ser partilhados, sobretudo no caso das crianças e jovens, que têm ainda uma enorme capacidade para receber e dar...e que não hesitarão em escolher segundo os seus próprios parâmetros, estando-se «nas tintas» (desculpem os puristas da língua) para as escolhas que os adultos pretendem fazer por eles. Dois quartos, duas famílias, irmãos daqui e dali, dois Natais, férias variadas, realidades diferentes, mimo em dobro...às vezes deveres redobrados e contratempos acrescidos, enfim, o resultado é na maior parte dos casos muito satisfatório, principalmente se não nos virmos todos como inimigos, adversários ou em concorrência permanente. Ler Mais...

Como escolher os meus cuidados pré-natais?

Isso pode ser, em parte, ditado pelo tipo de cuidados disponíveis na sua área. É importante falar com outras mães dessa área que tenham filhos pequenos, para ver se lhe podem dar algum conselho ou recomendação. O tipo de cuidados que irá receber também depende do local onde pretende dar à luz. Se tiver uma gravidez de baixo risco e decidir fazer o parto em casa ou numa maternidade, então provavelmente só irá ver as parteiras e o seu médico em casa ou no centro de saúde. Se houver complicações, os seus cuidados podem ter de passar a ser prestados pelas parteiras, o médico e um obstetra do hospital. Ler Mais...

Falar

Desde o primeiro dia que o bebé se tenta expressar através da comunicação verbal, mesmo para além do choro. E desde antes de nascer que o bebé ouve esta estranhíssima mas fascinante coisa que é a voz humana e as palavras dos vários idiomas. Ouve tons e sons, timbres e melodias. Ouve vozes cansadas, felizes, agressivas e tranquilas. E percebe que, um dia, terá que verbalizar e falar, como forma de expressar ideias, razões, argumentos e sentimentos. Mas só quando alguns fatores se tornarem prementes: a necessidade, para obter «coisas»; a comunicação para contar «coisas», e o gosto de falar por falar, embalando-se na melodia das palavras, como se de uma música se tratasse. Ler Mais...

Já tive três abortos e tenho medo de voltar a tentar engravidar – que posso fazer?

É compreensível, dada a suas experiências, que tentar engravidar de novo seja assustador. A seguir a um terceiro aborto é normal que o seu médico lhe faça uma série de exames para verificar se pode encontrar uma razão para os abortos. Em alguns casos, a causa é identificada e pode ser feito tratamento para ajudar a melhorar o resultado de uma gravidez seguinte. Possivelmente terá de fazer várias análises ao sangue. Estas serão para procurar anticorpos (proteínas no sangue que atacam qualquer substância que reconheçam como estranha ao organismo), anomalias cromossómicas, e infecções. Também lhe poderá ser feito um exame, um papanicolau e uma ecografia para examinar o seu útero e canais. Se se descobrir alguma anomalia cromossómica, deverão ser-lhe dados aconselhamentos genéticos para discutir as implicações em futuras gravidezes. Também deverão ser verificados os níveis das hormonas progesterona e prolactina pois podem ter influência num aborto. Por vezes, descobre-se que o colo do útero está enfraquecido e pode dilatar cedo de mais. Se for o caso, ser-lhe-á feita uma sutura cervical que actua como um elástico no colo do útero e felizmente evita futuros abortos ou partos prematuros. Se estes exames ainda não lhe foram feitos, fale sobre eles com o seu médico antes de tentar engravidar de novo para que possa começar qualquer tratamento recomendado o mais rápido possível. Ler Mais...
Fotos de pepeca | Para Pais.