Resultados para: "esmegma em bebe"

Você está a ver bebé , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa esmegma em bebe. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Bolas de esmegma

São as acumulações de secreções sebáceas que ficam retidas debaixo da pele da pilinha, formando umas tumefações esbranquiçadas (que geralmente não causam sintomas). Aparecem cerca dos 2-3 anos, nas crianças cuja pele da pilinha ainda não vem até atrás, e o médico-assistente orientará. Ler Mais...

Puxar a pilinha?

O que fazer à pilinha? Puxa-se? Não se puxa? Deve-se fazer a circuncisão? Sim ou não? A pilinha é, para os pais, uma fonte de problemas. E não deverá ser. Trata-se de um órgão como qualquer outro, e deve ser sujeito às mesmas regras: não agressão, manipulação cuidadosa, deixar evoluir com a idade e higiene, embora se deva manter o seu carácter íntimo e o pudor normal entre as pessoas. Referi n'O Grande Livro do Bebé que na esmagadora maioria dos recém-nascidos a pilinha está apertada (chama-se «fimose fisiológica») e só em cerca de 4% dos recém- -nascidos se consegue puxar totalmente a pele para trás. Ao ano de idade ainda 50% das crianças tem um aperto Com o decorrer do tempo a fimose começa a desaparecer, e na maioria dos casos, com alguma ajuda por parte dos pais, a pilinha abre-se e tudo fica como deve ser. A partir do ano de idade pode começar a puxar-se, muito cautelosamente, nunca ultrapassando o limite que os pais sentem que é o momento em que continuar a puxar «era de mais». É uma sensação que se tem: primeiro há uma ligeira resistência que se vence, depois outra em que forçar seria traumatizante. Se até aos 3 anos e meio, mais coisa menos coisa, a situação não estiver resolvida então provavelmente já necessitará da ajuda de um cirurgião pediatra, que puxará (e deverá ser ele) com algum aparato, mas com eficácia, a pilinha para trás. Esperar muito tempo pode conduzir a uma adesão maior, até porque se começam a formar secreções que, tipo «supercola», pioram a situação. E como se criam bolas de sebo (chamadas «esmegma»), os pais assustam-se porque vêm uns altos brancos por de- baixo da pele. A manterem-se podem doer ou infetar. «Por indicações médicas (salvo raras exceções, que são as crianças que fazem muitas infeções urinárias ou que não conseguem fazer adequadamente xixi), a intervenção cirúrgica só está indicada após os 3 anos de idade, depois de o bebé deixar totalmente de usar fraldas. «Convém distinguir duas coisas: uma o aperto (fimose), outra a situação em que a pele não vem para trás porque duas camadas estão aderentes (chamada “aderências balano-prepuciais”, ou seja entre a glande e o prepúcio). É esta a última que pode ser resolvida sem recurso de cirurgia» Ler Mais...

Chorar é bom para os pulmões do bebé?

Não ouça esse conselho de boa vontade mas disparatado - se o seu bebé está a chorar, geralmente há uma boa razão. Como qualquer mãe sabe, o choro de um bebé significa "quero comer", "estou cansado", "tenho dores", "estou molhado e preciso que me mudem a fralda" ou até "estou demasiado excitado, deixem-me em paz". Chorar é a forma de o seu bebé lhe comunicar alguma coisa e é natural e saudável responder a isso. Ler Mais...

RH negativo

O sangue de cada pessoa carrega um factor rhesus (factor RH), que é positivo ou negativo. Se uma mulher tiver RH negativo, surgem problemas se o bebé tiver RH positivo que herdou do pai. Se, durante o parto, o sangue da mãe entrar em contacto com o sangue do bebé, pode produzir anticorpos contra o bebé. Em geral, isto não afecta um primeiro bebé, mas pode causar problemas em gravidezes subsequentes quando os anticorpos da mãe atacam as células de outro bebé RH positivo. Ler Mais...

Como podemos tranquilizar o nosso bebé enquanto ele está na unidade de cuidados especiais?

Exceto em situações raras quando o seu bebé possa estar demasiado doente para ser tocado, ou se houver um risco elevado de infeção, você e o seu companheiro serão encorajados a ter um papel muito importante nos cuidados e bem-estar do vosso bebé. Há muitas coisas que você e o seu companheiro podem fazer para se assegurarem de que o vosso bebé sabe que vocês estão lá com ele e ele ficará tranquilizado com a vossa presença. Assim como ter bastante contacto físico com o seu bebé, tocando-lhe e acariciando-o para ajudar a criar laços, o bebé também irá adorar ouvir o som da sua voz, portanto passe bastante tempo a falar-lhe e a cantar-lhe. O seu bebé em breve a reconhecerá como uma presença de conforto e de amor. Ler Mais...

Devo pôr o meu bebé ao peito logo que mo entregam, a seguir ao parto?

Recomenda-se que segure o seu bebé junto a si o mais cedo possível após o parto, em parte para encorajar a amamentação, e o contacto pele com pele é aconselhado para que o bebé fique junto aos seios. O seu bebé pode procurar o mamilo e alguns bebés agarrar-se-ão instintivamente, enquanto outros poderão só cheirar e tocar ao de leve no mamilo. Não se preocupe se o seu bebé não se agarrar de imediato pois os bebés nascem com nutrientes suficientes para durarem várias horas até ficarem com fome. Ler Mais...
Esmegma em bebe | Para Pais.