Resultados para: "esmegma em bebe causa dor"

Você está a ver criança , criança e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa esmegma em bebe causa dor. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, gemeos escondidos barriga, cesaria inflamada, cesariana inflamada, colo do utero dilatado fotos, pontos parto normal coçando.

Bolas de esmegma

São as acumulações de secreções sebáceas que ficam retidas debaixo da pele da pilinha, formando umas tumefações esbranquiçadas (que geralmente não causam sintomas). Aparecem cerca dos 2-3 anos, nas crianças cuja pele da pilinha ainda não vem até atrás, e o médico-assistente orientará. Ler Mais...

O que causa um aborto numa gravidez avançada?

Um aborto numa gravidez avançada pode acontecer devido a um colo do útero fraco (ou “incompetente”), o que causa a dilatação demasiado cedo. Isto ocorre em 15% dos abortos repetidos. Para uma futura gravidez, uma sutura do colo do útero pode fortalecer o músculo e prevenir uma abertura precoce. Outra causa pode ser o mau funcionamento da placenta, o que afecta o desenvolvimento do bebé. Ler Mais...

Porque é que isso aconteceu?

Alguns abortos ocorrem devido a problemas genéticos pouco prováveis (causados por um cromossoma defeituoso) quando o bebé não se desenvolve devidamente. Os problemas genéticos são a causa de 60% dos abortos mais precoces. Se julga que esta pode ter sido a causa, pode pedir exames de tecidos ao bebé. Baseando-se nesses resultados, poderá ser capaz de receber aconselhamento especializado para discutir o risco de isso voltar a acontecer. Depois de 12 semanas, as possibilidades de perder o seu bebé devido a problemas de cromossomas reduzem para cerca de 10%, contudo, se tiver mais de 35 anos este risco é mais elevado. Outras causas de aborto menos comuns incluem fibróides (não cancerosos), infecções, problemas no útero, desequilíbrio hormonal e problemas do sistema imunitário. Uma gravidez ectópica em baixo, ocorre quando o embrião se implanta nas trompas de Falópio e necessita de ser removido. Ler Mais...

Puxar a pilinha?

O que fazer à pilinha? Puxa-se? Não se puxa? Deve-se fazer a circuncisão? Sim ou não? A pilinha é, para os pais, uma fonte de problemas. E não deverá ser. Trata-se de um órgão como qualquer outro, e deve ser sujeito às mesmas regras: não agressão, manipulação cuidadosa, deixar evoluir com a idade e higiene, embora se deva manter o seu carácter íntimo e o pudor normal entre as pessoas. Referi n'O Grande Livro do Bebé que na esmagadora maioria dos recém-nascidos a pilinha está apertada (chama-se «fimose fisiológica») e só em cerca de 4% dos recém- -nascidos se consegue puxar totalmente a pele para trás. Ao ano de idade ainda 50% das crianças tem um aperto Com o decorrer do tempo a fimose começa a desaparecer, e na maioria dos casos, com alguma ajuda por parte dos pais, a pilinha abre-se e tudo fica como deve ser. A partir do ano de idade pode começar a puxar-se, muito cautelosamente, nunca ultrapassando o limite que os pais sentem que é o momento em que continuar a puxar «era de mais». É uma sensação que se tem: primeiro há uma ligeira resistência que se vence, depois outra em que forçar seria traumatizante. Se até aos 3 anos e meio, mais coisa menos coisa, a situação não estiver resolvida então provavelmente já necessitará da ajuda de um cirurgião pediatra, que puxará (e deverá ser ele) com algum aparato, mas com eficácia, a pilinha para trás. Esperar muito tempo pode conduzir a uma adesão maior, até porque se começam a formar secreções que, tipo «supercola», pioram a situação. E como se criam bolas de sebo (chamadas «esmegma»), os pais assustam-se porque vêm uns altos brancos por de- baixo da pele. A manterem-se podem doer ou infetar. «Por indicações médicas (salvo raras exceções, que são as crianças que fazem muitas infeções urinárias ou que não conseguem fazer adequadamente xixi), a intervenção cirúrgica só está indicada após os 3 anos de idade, depois de o bebé deixar totalmente de usar fraldas. «Convém distinguir duas coisas: uma o aperto (fimose), outra a situação em que a pele não vem para trás porque duas camadas estão aderentes (chamada “aderências balano-prepuciais”, ou seja entre a glande e o prepúcio). É esta a última que pode ser resolvida sem recurso de cirurgia» Ler Mais...

O bebé da minha amiga teve cólicas e ela passou uns meses terríveis devido a isso. O meu bebé também terá?

O termo "cólicas" refere-se a quando os bebés choram continuamente durante cerca de três horas por dia sem haver nada que os acalme. Embora, sem dúvida, seja incomodativo para o bebé, é também incomodativo para os pais ouvirem o bebé chorar com dores durante tanto tempo. Como ninguém sabe com exatidão porque surgem as cólicas, é impossível dizer se o seu bebé as vai ter ou não. No entanto, há várias teorias sobre as causas das cólicas. Uma é que os intestinos do bebé são imaturos e trabalham demasiado, o que causa espasmos. Outra é que o movimento dos intestinos é demasiado lento e o ar fica lá retido. Outra teoria é que o bebé pode estar a comer muito, depressa de mais, e fica com ar bloqueado. Nada disto está provado e tudo que sabemos é que as cólicas surgem em cerca de 10-15% dos bebés. Ler Mais...
Esmegma em bebe causa dor | Para Pais.