Resultados para: "esmegma bebe como tratar"

Você está a ver bebé , criança e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa esmegma bebe como tratar. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, gemeos escondidos barriga, cesariana inflamada, cesaria inflamada, colo do utero dilatado fotos, pontos parto normal coçando.

Bolas de esmegma

São as acumulações de secreções sebáceas que ficam retidas debaixo da pele da pilinha, formando umas tumefações esbranquiçadas (que geralmente não causam sintomas). Aparecem cerca dos 2-3 anos, nas crianças cuja pele da pilinha ainda não vem até atrás, e o médico-assistente orientará. Ler Mais...

A empresa anda a falar em excesso de pessoal – podem despedir-me quando estou em licença de parto?

O seu empregador estará a quebrar a lei se considerar que você está a mais porque está grávida ou em licença de parto. Este é um exemplo de discriminação sexual, uma vez que não podem tratar um homem da mesma forma. No entanto, se a razão for legítima e não estiver relacionada com a sua gravidez, e se não a estiverem a tratar com menos vantagens porque está grávida, então isso é permitido. Ler Mais...

Unidade de neonatologia – Cuidar do seu bebé prematuro

Alguns bebés precisam de cuidados especializados quando nascem. Uma unidade de neonatologia é uma enfermaria especial para onde esses bebés vão se precisarem de mais cuidados. Na unidade há pediatras e enfermeiras especialmente treinados para tratar do seu bebé. Se souber que o seu bebé precisará de ir para esta unidade enquanto ainda está grávida, pode pedir para a visitar e falar com o pediatra. Se o bebé estiver muito doente, pode precisar de ser transferido para uma unidade de cuidados intensivos neonatais. Ler Mais...

Tenho ajudado a minha mulher a tratar do bebé durante a noite, mas no trabalho sinto-me exausto. O que posso fazer?

Este não é um cenário fora do normal e você poderá beneficiar se puder discutir isso com o seu patrão e com o departamento de recursos humanos. Antes de falar com o seu patrão, pense no que quer e procure saber quais as suas opções: quer tempo livre, mais flexibilidade, ou só abrandar um pouco? Os seus pedidos afetarão o seu trabalho, outros empregados, ou o seu desempenho? Lembre-se de que a exaustão não será um problema permanente, portanto negociar as opções por um mês pode ser melhor para o seu patrão. Se já trabalhava para ele antes da gravidez da sua mulher, provavelmente tem direito a licença de paternidade paga se já não a tiver tirado Também vale a pena considerar a licença parental. Dentro de certos critérios, o pai de uma criança com menos de seis anos tem o direito legal de tirar uma licença de trabalho não paga para tratar deles. Pode pedir no emprego para ficar alguns dias de férias. Mas tenha também em conta que muitas destas opções afetarão o seu salário e a sua mulher pode estar em licença de maternidade ou pode ter parado de trabalhar. Outra opção é negociar uma "manhã de repouso" com a sua mulher, para que, por exemplo, cada sábado repouse você e ela repouse aos domingos, não importa como tenha corrido a noite. Aos fins-de-semana, não há problema em fazer uma sesta durante o dia, quando o bebé dormir. Ler Mais...

Tratar ou não a febre?

Ao considerar a questão de «tratar» ou não a febre, devem ser levados em conta os riscos associados ao uso dos medicamentos antipiréticos e, além disso, que as variações metabólicas causadas pela descida da febre provocada pelos antipiréticos (acompanhada de sudação intensa) e subsequente subida quando o seu efeito decresce (acompanhada de calafrios) podem resultar mais desconfortáveis para a criança do que se se mantiver a uma temperatura ligeiramente elevada, mas estável. De qualquer forma, no caso de febre, são os antipiréticos que devem ser usados, não estando o arrefecimento indicado, pois o seu uso, nesta situação, vai diminuir a temperatura da pele, o que provoca uma reação de subida da temperatura e um esforço metabólico grande. É o mesmo que acontece quando se despe uma criança febril num ambiente frio. Quanto muito, na tentativa de fazer perder calor enquanto os antipiréticos não atuam, poder-se-á causar vasodilatação friccionando a pele até ficar bem vermelha, nas pernas e nos braços, com água tépida (3°C a 4°C abaixo da temperatura do doente). As fricções com álcool nunca devem ser usadas, pelo perigo de intoxicação e de baixa grande da temperatura. O álcool provoca vasodilatação quando ingerido mas, se aplicado sobre a pele, dada a sua rápida evaporação, produz o mesmo efeito do que as aplicações frias estando, assim, contraindicado. A febre deve ser encarada com a mesma naturalidade e com a mesma atitude racional com que se encara a fadiga ou outros sintomas inespecíficos. Deve ter-se presente que os efeitos benéficos da febre - como sinal, e diretamente no processo anti-infecioso - são, na maioria das crianças normais e saudáveis, amplamente superiores aos eventuais efeitos indesejáveis. Por outro lado, a terapêutica encerra, ela própria, alguns riscos pelo que a sua utilização deve obedecer a uma escolha criteriosa e ponderada. Deve-se assim «tratar a criança e não o termómetro». Ler Mais...

Seringas

E um perigo nas praias, mas é a realidade em que vivemos, e isto apesar do sucesso da campanha de trocas. Ensinem os vossos filhos a não mexer em seringas que eventualmente encontrem. Faça uma vistoria da areia onde a criança brinca e... cruzem os dedos. E não se esqueçam: a prevenção começa cedo e o melhor é tratar as seringas como instrumentos de diagnóstico e de terapêutica, ou seja, dar às crianças seringas para brincarem, como recompensa de terem levado uma injeção, é brincar com o fogo. Ler Mais...
Esmegma bebe como tratar | Para Pais.