Resultados para: "doutora responde citomas pra ter parto cesaria"

Você está a ver criança , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa doutora responde citomas pra ter parto cesaria. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, gemeos escondidos barriga, cesaria inflamada, cesariana inflamada, colo do utero dilatado fotos, bucentinha infantil.

O nosso outro filho sofreu falta de oxigénio ao nascer. Ele está bem, mas eu estou preocupado em relação ao parto deste bebé.

Os bebés estão preparados para lidar com uma falta moderada de oxigénio durante o parto, o que é bastante normal. Alguns bebés sofrem uma maior falta de oxigénio e as parteiras são muitas vezes alertadas para isso ao observarem o padrão de batimentos cardíacos. Se houver alguma causa para preocupação, o bebé pode ser retirado rapidamente, ou com fórceps ou com ventosa, ou por cesariana. Na maioria dos casos, o bebé nasce em condições saudáveis ou responde rapidamente à reanimação depois do parto. Cada trabalho de parto é diferente e não há razão para que o seu próximo bebé reaja ao trabalho de parto da mesma forma que o primeiro, mas sem dúvida que os seus batimentos cardíacos serão monitorizados de muito perto, portanto sentir-se-á seguro com isso. Ler Mais...

Tenho medo de ter contrações súbitas e contínuas depois da indução. Será mais doloroso?

Algumas mulheres dizem que um trabalho de parto induzido é mais doloroso do que um trabalho de parto espontâneo. Isso pode ser porque os trabalhos de parto induzidos podem ser mais longos, embora não seja sempre o caso. Num trabalho de parto espontâneo, o corpo responde a um começo gradual de contrações com a libertação de analgésicos naturais chamados endorfinas. No caso da indução, em que o começo pode ser mais súbito, o corpo tem menos oportunidade de fazer isso. Contudo, algumas mulheres têm também um aumento gradual de contrações depois da indução. E bastante natural ter medo da dor, mas poderá descobrir que é bom estar preparada mental e fisicamente planeando quais as opções de alivio de dor que poderá utilizar e assegurando-se de que o seu acompanhante de parto conhece os seus planos para lhe poder dar o máximo de apoio. Muitas mulheres optam por formas de alívio de dor de "baixa tecnologia", como a TENS, massagens, estar ativa e mudar de posição, e aromaterapia no início do trabalho de parto, e são todas opções que podem ser utilizadas num trabalho de parto induzido. Se concluir que não são suficientes, pode tentar gás e oxigénio, drogas como a petidina, e até uma epidural. Se souber com antecedência como irá reagir, então estará mais bem preparada para lidar com a dor. Ler Mais...

Gostaria de comunicar e de criar laços com o meu bebé antes do nascimento. Há alguma coisa que eu possa fazer?

Com o progredir da sua gravidez, há muitas formas de se concentrar no seu bebé e de comunicar com ele e essas ocasiões são uma oportunidade para relaxar e também para tirar uma folga. * Relaxe num banho morno e concentre-se em sentir os movimentos do seu bebé, imaginando o que ele estará a fazer dentro de si. * Fale com o seu bebé. O seu bebé pode detectar sons fora do útero por volta do segundo trimestre e o mais provável é prestar atenção à sua voz. Pode ir comentando as suas actividades ou mesmo ler para o seu bebé. O seu companheiro também pode conversar com o bebé. * Esfregue ou massaje a barriga. Irá descobrir que o seu bebé responde com pontapés; é quase como estar a ter uma conversa! * Passe algum tempo a fazer planos para a chegada do bebé, por exemplo, escolhendo as cores para o quarto do bebé ou mesmo comprando alguns fatinhos. * Inscreva-se com o seu companheiro em aulas de preparação para o parto. Isso dará a ambos a oportunidade de pensar no trabalho de parto, no parto e no vosso bebé. * Consulte um livro de nomes de bebés e faça uma lista daqueles de que você e o seu companheiro gostam. * Alguns casais gostam de tirar fotografias com regularidade da barriga em crescimento. Ler Mais...

O que é um parto assistido?

Um parto assistido é quando se usam fórceps ou ventosas de aspiração, para ajudar a retirar o bebé do canal de parto, se o bebé não estiver a ter um bom progresso durante o trabalho de parto ou se houver complicações durante a segunda fase do trabalho de parto, num parto vaginal. Ainda assim, você continuará a ajudar a expulsar o bebé com as suas contrações, mas o instrumento utilizado ajudará a guiar o bebé através do canal de parto. Ler Mais...

Estou preocupada com o facto de ficar presa a uma cama e monitorizada. Isso é essencial?

Se não houver complicações ou razão para preocupações, por norma os batimentos cardíacos do seu bebé serão monitorizados utilizando um dispositivo manual, muito semelhante ao usado nas suas consultas pré-natais para ouvir os batimentos cardíacos do seu bebé. Logo que o seu trabalho de parto esteja bem encaminhado, a sua parteira ouvirá os batimentos cardíacos do bebé durante 30 segundos a um minuto, mais ou menos a intervalos de 15 minutos, o que significa que entretanto pode movimentar-se como quiser. Se tiver tido complicações na gravidez, ou se surgirem problemas durante o trabalho de parto, a parteira poderá recomendar que os batimentos cardíacos do bebé sejam monitorizados continuamente utilizando um CTG ou cardiotocógrafo. Isso significa que terá dois monitores presos à sua barriga por cintos elásticos fortes. Um mede o batimento cardíaco do bebé e o outro mede a frequência das contrações. Os monitores estão ligados a uma máquina que imprime as informações em forma de gráfico. Isto permite aos médicos e às parteiras manterem-se atentos ao seu bem-estar e ao do bebé e à forma como ele responde às contrações. Um CTG pode tornar a sua atividade um pouco mais difícil mas não impossível. Os fios podem ser afastados do caminho e ajustados, e algumas maternidades têm cardiotocógrafos sem fios. Pode falar com a sua parteira sobre a forma como isso será feito. Ler Mais...
Doutora responde citomas pra ter parto cesaria | Para Pais.